No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Miopia x uso excessivo de dispositivos eletrônicos
Publicado em 22/08/2019

Folha Saúde

Foto: Reprodução/FS

É bem provável que algumas pessoas passem boa parte do dia olhando para a tela do celular, certo?  O uso intenso de eletrônicos pode afetar o funcionamento do organismo, com impacto prejudical à visão. Um dos distúrbios que pode se desenvolver pelo excesso de exposição às telas de computador, tablets e smartphones é a miopia (distúrbio de refração que afeta a visão das pessoas).

Miopia: a epidemia do século

Segundo a médica oftalmologista, Roberta Fico, o aumento dos casos de miopia já alcançou o patamar de epidemia em alguns países, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). A entidade prevê que, em 2020, cerca de 35% da população mundial esteja sofrendo com o problema e, em 2050, o número possa alcançar 52%.
Roberta aponta que as causas de miopia incluem diabetes, catarata, hereditariedade e está relacionada ao aumento do tamanho do órgão. Ela explica que o distúrbio é um erro refracional que ocorre quando o olho cresce demais. “A refração não ocorre em cima da retina, como deveria ser, mas antes dela, deixando a visão de longe embaçada”, enfatiza. 
Além de ter a visão borrada para objetos distantes, ser míope aumenta o risco de problemas, como, por exemplo, descolamento de retina, degeneração macular e glaucoma, que pode levar à cegueira.

Para a médica, o uso excessivo das novas tecnologias e a falta de atividades ao ar livre estão relacionadas ao aumento do número de casos. Permanecer muitas horas em ambientes fechados é prejudicial não somente pela falta de estímulo à visão de longe, mas também pela ausência de luz solar: ela auxilia na produção de dopamina, hormônio que ajuda a controlar o crescimento do olho.

“O excesso de esforço visual para as telas afeta a mecanismo de acomodação que nos permite olhar objetos distantes e focar com nitidez itens próximos. Esse foco é feito com a contração do músculo ciliar, o anel no meio do olho para visão a distância. É o que acontece quando se força os olhos ao digitar e ao assistir a vídeos em celulares e computadores”, explica Roberta.

Além disso, afirma a especialista, que estudos mostram que a melatonina, o hormônio do sono, também é importante para manter o tamanho do olho saudável. Não respeitar o ciclo circadiano (de dia e noite, luz e escuridão) e não dormir o suficiente também pode ocasionar o aparecimento de miopia.

Faça check up oftalmológico

Procurar o oftalmologista apenas quando há algum sintoma é um erro muito comum e perigoso. Muitas doenças oculares não apresentam sintomas nos estágios iniciais, por isso a única maneira de detectá-las precocemente é visitando regularmente o médico oftalmologista. Somente ele é capaz de identificar essas alterações e iniciar o devido tratamento. A consulta oftalmológica deve ser realizada uma vez ao ano, mesmo em pessoas que não apresentam queixas.

Influência das novas tecnologias na visão das crianças

Cerca de 20% das crianças em idade escolar, de acordo com levantamentos do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), apresentam problemas de vista. A miopia é o mais recorrente.
O uso excessivo da tecnologia por parte das crianças está associado ao cansaço visual e ao aumento da incidência de miopia. O uso de celulares e computadores por horas seguidas pode levar ao agravamento dessa patologia em crianças e adolescentes.
O uso excessivo de eletrônicos provoca sintomas oculares nas crianças muito parecidos aos dos adultos. “Como as crianças não identificam a dificuldade para enxergar, é importante que os pais fiquem atentos ao comportamento delas. Observar, principalmente, dificuldade visual, dores de cabeça, desinteresse pelo estudo e baixo desempenho escolar”, alerta a médica.

Os cuidados na infância

•    Limite o uso de aparelhos como smartphones, tablets e televisores. Crianças de 0 a 2 anos não devem ser expostas e nenhum eletrônico, incluindo TV, tablet e celular; crianças de 2 a 5 anos devem ter o tempo de exposição aos eletrônicos limitada a uma hora por dia; maiores de 5 anos o tempo para o uso de eletrônicos não deve interferir nos horários de sono, alimentação e interação social.
•    As crianças devem ser estimuladas a brincadeiras e atividades ao ar livre. Uma hora por dia é o mínimo recomendado para evitar a miopia.
•    Ensine as crianças a não usar os aparelhos eletrônicos antes de dormir. Eles devem ser desligados pelo menos uma hora antes de deitar na cama.
•    Não instale equipamentos como televisão e computador no quarto dos pequenos e não permita que eles durmam com tablet ou smartphone por perto.
•    Assista vídeos ou atividades mais demoradas na televisão. Os aparelhos móveis alteram mais a acomodação e levam mais a alterações oftalmológicas.
•    Fazer intervalos frequentes enquanto estiver utilizando esses objetos. A cada 20 minutos, retirar o olhar deles e focalizar objetos distantes, por cerca de 20 segundos.
 

Deixe sua opinião