No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Homens e o cuidado com a saúde
Publicado em 13/11/2012

Folha Saúde

Foto: ABPV/Especial FS

Homens devem se exercitar para potencializar sua saúde

A cada três mortes de pessoas adultas, duas são de homens em todo o Brasil. Quando comparado com as mulheres, o tempo de vida deles é 7,6 anos menor. As doenças isquêmicas do coração, como o infarto do miocárdio, seguidas das moléstias cardiovasculares (como o Acidente Vascular Cerebral, o AVC), outras doenças cardíacas, pneumonia, cirrose e diabetes estão entre as principais causas de mortes do sexo masculino.
Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de próstata também está entre as causas mais frequentes de mortes. O crescimento de óbitos por esse tipo de câncer cresceu 120%, entre 1979 e 2006, segundo o instituto.
Estudos comprovam que os homens são mais vulneráveis às doenças, especialmente as enfermidades graves e crônicas. Essa ocorrência está ligada ao fato de que eles recorrem menos frequentemente do que as mulheres aos serviços de atenção primária e, procuram o sistema de saúde quando os quadros já se agravaram.
É para ampliar o acesso dos homens aos serviços de saúde, que o Ministério da Saúde criou a Política Nacional de Saúde do Homem, em 2009.  Alinhada à Política Nacional de Atenção Básica e integrante do Programa Mais Saúde: Direito de Todos, criado em 2007, a iniciativa pela saúde masculina prevê aumento de até 570% no valor repassado às unidades de saúde por procedimentos urológicos e de planejamento familiar, como a vasectomia, e a ampliação em até 20% no número de ultrassonografias de próstata.
A iniciativa foca os homens de 20 a 59 anos de idade, que correspondem a 41,3 % da população masculina ou 20% do total da população, totalizando 2,5 milhões de brasileiros.
Em Bagé ainda não há um local apropriado onde haja acompanhamento integral à saúde masculina, mas há muitos médicos engajados no tema e, principalmente, os urologistas.
De acordo com o médico urologista Sérgio Gomes Henriques, os cuidados devem ser frequentes. “Os homens como as mulheres também são vulneráveis a diversos tipos de doenças, então os cuidados são os mesmos, a vergonha e a falta de cuidado é grande dentro da população masculina, mas pedimos sempre que procurem seus médicos e consultem”, destaca.
O objetivo principal da campanha é conscientizar sobre a importância da realização de exames preventivos para o combate e diagnóstico precoce de doenças relacionadas à próstata, disfunção erétil, câncer de pênis e outras.

Deixe sua opinião