No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Harmonização orofacial
Publicado em 02/05/2019

Folha Saúde

Foto: Alina Souza / Especial FS

O conceito de harmonização orofacial diz respeito ao conjunto de procedimentos responsáveis pelo equilíbrio estético e funcional da face. O impacto de um sorriso bem estruturado e apresentado é tão importante quanto a roupa que vestimos, principalmente em um primeiro momento.
E por conta disso e de diversas outras evoluções na ciência, a odontologia vem crescendo e mudando a perspectiva estética, tanto oral quanto facial. É importante salientar que a área de atuação do cirurgião-dentista, em especial do bucomaxilofacial, estende-se frontalmente do osso hioide a inserção do couro cabeludo e lateralmente da tragus (estrutura da orelha) abrangendo regiões anexas e afins.
As informações do caderno Saúde de hoje são do cirurgião-dentista Pedro Orabe, especializado em cirurgia bucomaxilofacial e estomatologista.
A harmonização orofacial envolve uma gama de procedimentos e técnicas. Atualmente, há tratamentos feitos com toxina botulínica (botox), ácido hialurônico, fios de sustentação, lipopapada enzimática, cirurgias de bichectomia e ortognática
(correção das deformidades dos ossos faciais), entre outros materiais e procedimentos utilizados.
O envelhecimento facial é um processo contínuo. Entretanto, não só a pele sofre os efeitos da flacidez, pois há perda de gordura subcutânea, músculos e tecido ósseo. Esse colapso estrutural leva à perda de sustentação facial, ocasionando uma diminuição de volume em algumas regiões, o surgimento de rugas e sulcos profundos, bem como a perda de contorno facial. É de grande importância a avaliação da face como um todo e o plano de tratamento sempre deve ser individualizado. "Todos esses procedimentos, realizados separadamente ou associados, proporcionam ao rosto uma aparência harmônica e bonita, solucionando os incômodos do corpo. Combinar o sorriso e a face deixa as pessoas ainda mais satisfeitas, com a autoestima elevada, ressalta Orabe.
A toxina botulínica é uma das principais técnicas utilizadas na harmonização orofacial, além de todas as indicações na estética facial, possui indicações funcionais importante, como em casos de bruxismo e cefaleia tensional. O procedimento, explica o especialista, é seguro, simples, eficiente e possui alto grau de satisfação. A toxina tem duração máxima de seis meses, mas precisa ser reaplicada para dar continuidade ao bom resultado.
Outra técnica muito utilizada é a aplicação de ácido deoxicólico, para amenizar a papada ou queixo duplo. O produto é injetado na face e cria um processo inflamatório que “queima” o excesso de gordura local, que é eliminado através da urina. Segundo Orabe, a quantidade varia conforme o paciente, mas, geralmente, em torno de quatro aplicações, não podendo ultrapassar seis. O intervalo entre os procedimentos é de 21 a 28 dias, reduzindo volume e melhorando o contorno da mandíbula. Contudo, hábitos saudáveis, como alimentação adequada e prática de exercícios físicos regulares são importantes para a manutenção dos resultados.
O ácido hialurônico é utilizado para tratar a tonacidade e flacidez da pele, corrigir rugas e sulcos profundos, área de olheiras, levantamento de sobrancelhas, bem como para devolver o volume perdido em áreas como zigomático (maça do rosto), aumento de volume do mento (queixo), rinomodelação (nariz) e melhorar o contorno da mandíbula. Outra indicação importante, porém funcional, é em casos de DTM (disfunção tempomandibular), quando há processo inflamatório envolvendo a ATM (articulação temporomandibular) articulação da mandíbula.
A cirurgia para redução das bochechas é chamada de bichectomia. No procedimento, é retirado um tecido gorduroso mais conhecido como bola de bichat, dessa forma, proporciona uma aparência de rosto mais fino e alongado. A cirurgia é realizada com anestesia local, em consultório; a incisão é feita por dentro da boca, portanto, não deixa cicatriz. O resultado estético final se observa em até quatro meses.
Os fios de sustentação fazem um efeito lifting facial. De acordo com Orabe, por meio deste método, o paciente pode voltar no tempo, redefinir a face, reduzir a aparência de rugas e sulcos, recuperando volume e contorno facial através de uma técnica minimamente invasiva, que dura pouco pouco mais de 30 minutos. A técnica, enfatiza o cirurgião, revolucionou o rejuvenescimento facial, pois não necessita de anestesia geral, o procedimento é sob anestesia local, não requer cortes e não há sangramento ou cicatrizes. Além disso, o resultado é praticamente imediato.
A cirurgia ortognática é realizada em pacientes que possuem deformidades faciais. Ou seja, casos de mandíbula ou maxila muito grandes ou pequenas, pacientes com queixo curto ou avantajado, hoje em dia, é a principal indicação de tratamento para apneia obstrutiva do sono.
Através de um diagnóstico personalizado, é possível selecionar a melhor técnica ou associar mais de um método, objetivando tratar as causas do envelhecimento, melhorando o aspecto de flacidez, rugas, sulcos e revolumizando a face. Mesmo em jovens, explica o cirurgião-dentista, pode-se remodelar a face, exaltando pontos de beleza e retardando os sinais do envelhecimento.

Deixe sua opinião