No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Fase dura de seis a oito semanas
Publicado em 16/08/2018

Folha Saúde

Foto: Alina Souza / Especial FS

O puerpério, fase também conhecida como pós-parto, tem duração média de seis a oito semanas. Nesse período, as modificações ocorridas no corpo da mulher irão retornando, pouco a pouco, ao seu estado anterior à gestação.
Pensando nisso, o pilates, com seus princípios e exercícios, vai reativar a musculatura que, nesta fase, encontra-se fraca. Com a prática, essas alterações podem voltar, senão ao normal, ao mais próximo possível disso.
A maioria dessas alterações se dá no abdômen pelo crescimento da barriga, assoalho pélvico que dilata para o parto, alterações da musculatura de glúteo e períneo, propiciando uma musculatura flácida e instável, além de alterações na coluna, principalmente coluna lombar. “O pilates direcionado para essas disfunções irá ajudar a reverter e beneficiar a atual mamãe”, orienta a profissional.
 
Mamy baby
 
Ana Carolina lembra que o pilates mamy baby foi criado pela fisioterapeuta Danielle Igreja, que utilizou um protocolo adaptando os exercícios da técnica de contrologia de Joseph Pilates para as necessidades das puérperas, dando estímulo duplo.
Hoje em dia, a maior barreira para participar de um programa de exercícios é a falta de disponibilidade de pessoas para cuidar do recém-nascido. Por esse motivo, foi criada a modalidade que permite aos pais realizar o pilates junto da criança. “Durante as aulas utilizamos o sling, tecido colocado na mãe para posicionar o bebê juntinho dela para realização dos exercícios. Ele permite uma postura fisiológica do corpo do filho em suas várias possibilidades de posições, seja na horizontal, sentado de buda ou barriga com barriga, entre outras”, comenta.
A fisioterapeuta ressalta que, no protocolo das aulas, realiza-se exercícios com e sem o sling, e, desde o início de cada fase, é trabalhada a estimulação associada aos exercícios, proporcionando, assim, muitos benefícios e interação para ambos.
 
Crescimento
 
O pilates mamy baby é uma técnica recente e que vem crescendo muito, baseada na contrologia de Joseph Pilates com adaptações, aprimoramento e especialização de atendimentos de exercícios, a partir do primeiro trimestre de gestação, parto e pós-parto. É baseada na fisiologia e biomecânica de acordo com cada semana gestacional, fases de parto e recuperação pós-parto, com estímulos duplos, mãe e bebê.
Na gestação, as mudanças no organismo da mulher chegam rapidamente, causando uma transformação muito grande em pouco tempo, gerando muitas dores e desconfortos. “Além disso, há toda uma alteração hormonal no organismo, que se encontra em uma fase da vida repleta de emoções e coisas novas. Hoje em dia, a busca por uma gestação saudável está cada vez mais constante e a atividade física proporciona muitos benefícios para a saúde e conforto da mãe, além da preparação para o parto e pós-parto. O pilates é uma das atividades mais indicadas na gestação, pois permite exercícios controlados visando a cuidados e adaptações à individualidade de cada gestante”, informa Ana Carolina, acrescentando que a atividade deve ser sempre orientada por um profissional fisioterapeuta que tenha conhecimento e experiência na área para maior segurança da gestante.
 
Benefícios
A gestante pratica o pilates mamy baby durante toda gestação e retorna, após a liberação médica, no pós-parto, já com o bebê.

Deixe sua opinião