Drenagem linfática
Publicado em 04/12/2012

Folha Saúde

A drenagem linfática é uma técnica de massagem realizada há muito tempo por alguns profissionais da saúde, como fisioterapeutas, que auxilia a eliminar o excesso de água no organismo sem dor. Primeiramente é importante saber o que é o sistema linfático. Além de um sistema de vasos sanguíneos, o nosso corpo possui um sistema de vasos linfáticos. E como funciona? Uma parte do plasma (parte líquida do sangue) que chega aos capilares (vasos sanguíneos mais finos) transborda entre as células dos órgãos, músculos e outros tecidos. Esse líquido é chamado líquido intersticial. Junta-se a ele as toxinas liberadas pelas células e se forma a linfa, que vai então ser absorvida nos vasos linfáticos. Da mesma forma que as veias, os vasos linfáticos vão ficando cada vez mais grossos, até chegarem na veia cava e entrarem no coração, voltando assim à circulação sanguínea. Do coração, o sangue vai para todos os órgãos, inclusive os rins, onde é filtrado e formada a urina que será eliminada. Também passam pelos vasos linfáticos, além das toxinas, os microorganismos que causam doenças, como vírus e bactérias. Por esse motivo a natureza colocou no sistema linfático uma espécie de blitz: os linfonodos. Nessas blitz ficam concentradas as células de defesa do organismo, que param e combatem os agentes que causam doenças ou mesmo células cancerígenas nocivas ao organismo.
Após ter entendido o que é linfa e sistema linfático, é fácil compreender o que pode dar errado: o líquido se acumular causando inchaço. Ele pode se acumular por diversos motivos, por exemplo a quantidade de sangue pode aumentar (como ocorre na gravidez) e mais líquido transbordar para os tecidos, ou pode haver uma maior produção de líquido local, o que ocorre nos inchaços causados por inflamação.
O que a drenagem linfática faz então? Como o próprio nome diz, ela drena esse líquido que está acumulado entre as células para os vasos linfáticos e deles até o coração. Com isso fica claro que a drenagem linfática (técnica manual criada pelo biólogo dinamarquês Emil Vodder e sua esposa Estrid Vodder em 1936) é indicada para os casos no qual há retenção de água no corpo.
Assim a drenagem linfática, pode ser um bom coadjuvante no combate à celulite. Os artigos científicos que comprovam a sua eficiência falam do uso da técnica em linfedema (que é o inchaço causado pelo excesso de linfa) e em processos inflamatórios pós-cirúrgicos (depois de uma cirurgia é normal acumular líquido nos tecidos lesados, já que o corpo entende a cirurgia como uma agressão e manda os seus soldadinhos de defesa para o local).
Então uma primeira coisa pode ficar bem clara: a drenagem não emagrece. Isso quer dizer que não se perde gordura através da massagem. Mas se as medidas mais cheinhas são causadas por acúmulo de água, aí sim pode haver uma redução das medidas.
No caso da celulite (que é uma inflamação do espaço ao redor das células adiposas que não diz respeito a aumento de gordura, embora esteja muito relacionada à obesidade) a drenagem linfática funciona mais como uma técnica preventiva, já que ela evita que esse excesso de água cause uma inflamação no tecido gorduroso, mas ela, sozinha, não acaba com a celulite.
A drenagem linfática é indicada para diminuir a retenção de líquido na gestação, mas é preciso buscar um profissional especializado em trabalhar com grávidas. Ela é considerada o melhor tratamento estético para gestantes, já que a retenção de líquido aumenta muito nessa fase da vida da mulher, isso porque para dar conta do feto o volume sanguíneo da mãe aumenta entre 30% a 50%, facilitando que uma parcela maior transborde nos capilares e vire inchaço.
Mas é preciso muito cuidado. A drenagem linfática se aplicada de forma errada durante a gestação pode desencadear contrações uterinas e levar a trabalho de parto prematuro.
Outra informação importante: drenagem linfática não dói. O profissional faz pressões leves em todo o corpo para drenar esse líquido. Tem gente que acha que por isso não foi bem feita, mas é o contrário. Se você sair com manchas roxas depois de uma sessão de drenagem linfática alguma coisa está errada.
Além de bem aplicada é importante estar alerta para as contra indicações. A primeira são infecções.  Então se uma pessoa está com uma infecção e recebe uma drenagem linfática essa infecção que estava localizada pode se espalhar pelo organismo, piorando o estado geral do paciente.

Consultório de Fisioterapia
Luisa Saavedra Macedo
Nilvânia Hainzenreder Pereira

Deixe sua opinião