Doenças do estômago
Publicado em 19/03/2013

Folha Saúde

Foto: Divulgação/FS

O estômago é um órgão digestivo em forma de bolsa, situado entre o esôfago e o duodeno. Encontra-se localizado por debaixo do diafragma, no lado esquerdo do abdômen, é o órgão responsável pelo armazenamento do alimento e toda a digestão.
Segundo o médico Jorge Kaé Filho, o melhor método para se evitar doenças no sistema digestivo é uma boa alimentação e não cometer excessos. “Álcool, fumo e medicamentos são as principais causas junto com o stress para o aparecimento de doenças”, destaca.
Kaé explica que as doenças mais comuns são as gastrites, úlceras, dispepsia ou indigestão e o câncer que atinge muitos pacientes na região da Campanha. “As cirurgias de estômago, geralmente, ocorrem por excessos e falta de cuidado que são responsáveis pelas doenças e também pelo câncer de estômago", explica.

Dispepsia ou indigestão
A dispepsia ou indigestão é também conhecida como gastrite nervosa e ocorre por um mau funcionamento no estômago, argumenta o médico. “As causas podem ser má alimentação, ingestão de alimentos que não foram bem mastigados, refeições apressadas e sensibilidade a algum tipo de comida, situações de stress também podem desencadear a doença”, salienta Kaé.
Os sintomas são a queimação, dor contínua na boca do estômago, gases, náuseas, sensação de estufamento e de saciedade com pouca comida, informa o médico. "Todo o tratamento depende de cada paciente e varia de acordo com os sintomas, o importante sempre é consultar o médico e ver a causa da doença”, orienta.
Para prevenir-se dessa doença é preciso comer na hora certa, mastigar bem os alimentos, fazer atividades físicas, evitar fritura, gordura e condimentos.

Gastrite
Essa é uma doença muito comum e é uma inflamação do estômago decorrente, principalmente, de remédios que agridem o órgão, como aspirinas e antiinflamatórios, além de excessos de bebidas ácidas como café e álcool, comenta o especialista. “Também pode ser causada pela ação da bactéria Helicobacter pylori, presente em 50% da população mundial, neste caso, no entanto, a inflamação não traz sintomas, só é percebida em exames, como a endoscopia”, relata.
Quando os remédios dão origem à doença, há dor no estômago, queimação e, às vezes, hemorragia, acrescenta o médico. “O tratamento só é prescrito pelo especialista, todo o cuidado para esta doença é importante, pois se a gastrite evoluir passa para uma fase pior que é a inflamação aguda, a úlcera”, descreve.

Úlceras
As úlceras são lesões na parede do estômago provocadas pela mesma bactéria da gastrite, a Helicobacter pylori. "Esta inflamação pode evoluir para um câncer, mas vale lembrar que o câncer é uma combinação de fatores, entre eles a bactéria e o histórico familiar", diz Jorge Kaé Filho.
Os sintomas são iguais aos da dispepsia, só que os pacientes devem já estar em tratamento e realizando exames como a endoscopia para começar a terapia, fala o cirurgião. “ Os medicamentos prescritos têm a finalidade de cicatrizar a ferida e matar a bactéria, mas todo o tratamento necessita do acompanhamento direto do médico”, argumenta.
"Por ser resultado de alteração genética ou da ação da bactéria, não há como evitar, se há predisposição o paciente irá desenvolver pois, a úlcera não tem relação com má alimentação nem com o stress", encerra o médico.

Deixe sua opinião