No Ar
Folha do Sul
Web Rádio

Comer pão, sem culpa!
Publicado em 11/04/2019

Folha Saúde

Foto: Alina Souza / Especial FS

Fique atento aos ingredientes no rótulo ou opte por produto artesanal

Qual pão escolher?
Pão caseiro, francês, de forma, de hambúrguer ou integral? Fique atento aos ingredientes e saiba como identificar o melhor pão para uma alimentação saudável.

Muito popular, o pão é um alimento simples e versátil, que vai bem do café da manhã ao jantar. É um produto que, com alguns cuidados e as combinações certas, pode se transformar em uma refeição completa e nutritiva. Mas com tantas opções disponíveis, é importante saber escolher o mais adequado para a saúde.
A médica nutróloga Karen Muñoz Obino conta que o pão vem levando uma má fama, ultimamente, por vários motivos. Um deles é conter glúten, que pode provocar desconforto abdominal em algumas pessoas.
Se não é por se sentir mal, outro motivo para evitar o pão é porque engorda. O pão branco, ou seja, feito com farinha branca, quando ingerido em excesso, está relacionado ao sobrepeso, obesidade e até mesmo diabetes.  Se a pessoa ingeria várias vezes ao dia, alimentos com farinha de trigo branca, ao cortá-los da dieta, emagrece.
Mas, afinal, na prateleira do supermercado, como saber qual pão escolher?
O pão é produzido, geralmente, com farinha, agua ou leite, algum tipo de gordura, sal, açúcar e fermento.
Karen orienta, para começar, esqueça a informação nutricional, quando for ler o rótulo, procure os ingredientes. O primeiro é o predominante. Então, o primeiro deve ser farinha de trigo integral. O trigo integral preserva as fibras do vegetal, com isso, a glicose é absorvida de forma mais lenta, evitando o pico de insulina. Além disso, possui mais proteínas, vitaminas e minerais, que deixam o alimento mais nutritivo. Entretanto, se o primeiro ingrediente for farinha de trigo branca, é pão branco disfarçado de integral.
Após, procure qual gordura foi usada. Aqui começa a ficar mais difícil, evite qualquer pão que diga gordura vegetal.
Pães caseiros ou feitos de forma artesanal são uma ótima dica para saber exatamente com quais ingredientes o produto foi feito. Segundo Karen, na casa dela, a opção foi adquirir uma máquina de fazer pão, porque é difícil encontrar pães de boa qualidade.
Claro que, mesmo escolhendo um pão saudável, é preciso ter bom senso. Embora a recomendação de consumo diário seja individual, uma boa forma de saber se a pessoa está exagerando é observar em quantas refeições esse alimento está presente. E os pães light, zero? Geralmente, esse tipo de pão tem um baixo potencial de saciedade, então a pessoa pode acabar ficando com fome e comendo mais fatias, ou até biscoitos ou torradas industrializadas.
Karen conclui: “Não existe alimento bom ou ruim, o que existe é falta, equilíbrio e excesso”.


Deixe sua opinião