SÁUDE E BEM-ESTAR - 080520
Publicado em 08/05/2020

ConteMPorâneo

Foto: Reprodução/FS

Projeto alimentação saudável

PÁGINA 2- SÁUDE E BEM-ESTAR

Você está comendo as emoções?

Em momentos como o que estamos vivendo, a ansiedade bate frente às incertezas do futuro, por isso, muitas vezes, acabamos usando os alimentos como fonte de conforto. Segundo a nutricionista Hellen Dias, a fome emocional é desencadeada por um desejo ou uma necessidade de comer difícil de controlar e que pouco tem a ver efetivamente com um fator fisiológico. Ela costuma surgir repentinamente, porém, geralmente, só é saciada por meio da ingestão de alimentos calóricos, ricos em açúcar e/ou gordura, o que reafirma a origem emocional e psicológica.
O grande problema é que esta fome emocional pode também vir acompanhada de uma compulsão, que leva a ingestão alimentar mesmo após a sensação de se estar cheio. É uma combinação que causa diversos males e que conduz a um comportamento totalmente disfuncional.
Para a profissional, a diferença entre a fome fisiológica em relação à fome emocional é que ela ocorre de forma gradual, sendo saciada por uma grande variedade de alimentos e resulta em uma interrupção na vontade de comer após o corpo sinalizar que está satisfeito. Já a fome emocional costuma ser desenfreada e pode ser desencadeada quando se busca evitar emoções, decepções, problemas de ordens diversas e assim obter um refúgio ou conforto na comida. 
Hellen explica que é uma forma de descarregar tensão, raiva ou frustração. A fome psicológica tem causas e origens mais profundas do que muitos supõem. Este comportamento alimentar disfuncional costuma estar ligado a outros fatores psicológicos, como situações de depressão; perturbações de ansiedade; problemas de baixa autoestima e autoimagem corporal, entre outros.
E como vencer a fome emocional e se tornar uma pessoa mais bem disposta e mais saudável? Veja as dicas da nutricionista:
➡Encare a mudança, por mais difícil que pareça ser no começo;
➡Seja mais forte do que a dor;
➡Tente entender o que desencadeia a fome emocional;
➡Ocupe a mente;
➡Evite radicalismos;
➡Busque ajuda profissional.

 

Projeto alimentação saudável

Uma alimentação saudável pode mudar sua vida. Entre os benefícios mais significativos, segundo a nutricionista, está a melhora da resposta imunológica do organismo, que acaba combatendo uma série de doenças. Contudo, essa não é a única vantagem de adotar um cardápio equilibrado. Quem sabe este não seja o momento ideal para adotar uma alimentação consciente em seu cotidiano?
Veja outros benefícios de comer melhor:
• Melhora das funções intestinais;
• Aumenta a qualidade do sono;
• Melhora do humor;
• Melhora da capacidade de concentração e de memorização;
• Auxílio na perda de peso;
• Combate a doenças como o diabetes e a hipertensão arterial.
Por onde começar?
➡Defina seus objetivos;
➡Estabeleça pequenas metas;
➡Aprenda a substituir os alimentos;
➡ Busque ajuda para criar um plano alimentar;
➡Inclua feira e exclua pacotes e enlatados;
➡Faça as refeições com calma e atenção;
➡Beba bastante líquido, principalmente água!

Deixe sua opinião