Bagé / RS, Segunda-feira, 18 de Maro de 2019
Siga-nos:

Notícia

Folha Saúde | Caderno: Folha Saúde

O ano termina

As festas de final de ano para alguns até podem ser sinônimo de comemoração, seja com a família ou amigos. Para outros, porém, é um período difícil. É justamente isso que o psicólogo Marcelo Motta aborda na edição de hoje do Folha Saúde. Confira!

Como lidar com a melancolia?
O psicólogo Marcelo Motta comenta que o final de ano, para muitos, até representa alegria, descanso, curtição e família. É um momento de esperança para a maioria. Mas, para outros, o período não é sinônimo apenas de bons sentimentos. “Começamos a refletir sobre como foi o nosso ano, o que fizemos de bom, o que conseguimos alcançar, o que não fizemos e gostaríamos de ter feito. Isso torna essa uma fase propícia para fazermos uma reflexão sobre a vida”, contextualiza. “Energeticamente e psicologicamente também estamos cansados (por isso a importância do ano durar 12 meses, pois a renovação é importante para nos trazer a ideia de ‘vida nova’). E o que para muitos é alegria e diversão, para outros acaba se tornando um momento melancólico, triste e de muita ansiedade”, completa.
Os motivos são diversos, segundo comenta o profissional: alguns simplesmente não gostam da data. Outros por sentirem ainda mais a falta de um ente querido que já morreu. Ou, então, apenas não estão na mesma “vibração” da maioria. Mas ele pondera: “A melancolia, a tristeza e a ansiedade sentidas nesse momento não são necessariamente uma coisa ruim”.
Motta argumenta que se tais sentimentos oportunizarem uma reflexão sobre o que se pode fazer para melhorar, não serão prejudiciais. Mas ele alerta: “Não podemos nos deixar ser ‘absorvidos’ por eles. Precisamos ter em mente que é apenas um momento e que precisamos observar tudo de bom que acontece em nossas vidas, pois todos nós temos algo assim para comemorar”.

Um recomeço
As festas de final de ano são verdadeiros rituais. “E eles estão sempre presentes em nossas vidas. Seja para encerrar um ciclo (como uma formatura) ou para marcar um novo começo (como o casamento). E o ano-novo não é diferente”, elucida o profissional, que revela acreditar ser extremamente importante fazer planos para o período que se inicia. “Acreditar que o próximo ano vai ser melhor não é só necessário, como libertador. A dica é “colocar em mente que o ano que vem vai nos trazer coisas boas”, argumenta.
Mas não apenas isso. A partir daí, é importante, sim, traçar planos, segundo ele. “Fazer metas, ter sonhos, é essencial para o começo de um ciclo”, define. 
“Por mais que digamos, por exemplo, que vamos fazer uma dieta e na primeira semana já desistamos, pelo menos, estamos tentando fazer algo. E é importante lembrar sempre que tentar é melhor que nem se dar o benefício da dúvida”, acrescenta.
Motta revela que sempre propõe algo a seus pacientes que também faz em sua vida pessoal. “Na última sessão do ano, traçamos metas para o próximo. Escrever, colocar no papel, falar sobre nossos planos, mentalizar, ajuda na ‘sincronicidade do universo’, faz com que reflitamos sobre como foi o ano que vivemos e como queremos viver o próximo”, defende. “É só pegar um papel e uma caneta, ir para um lugar tranquilo e escrever as metas para o próximo ano (e vale escrever tudo que desejamos, seja material, emocional, comportamental, tudo)”, pontua.

Esperança e fé
“Cientistas de todo mundo estudam a esperança e a fé há bastante tempo e comprovam que é preciso acreditar. E penso que esse sentimento talvez seja o mais importante para trabalharmos nessa época do ano: acreditar que podemos conseguir realizar coisas que no ano passado não conseguimos pode nos ajudar a ter um pensamento mais confiante para o próximo”, é o que afirma o profissional. Mas muitas pessoas acabam tendo que lidar com a frustração. A dica, assim, é usar esse sentimento a favor. “Não devemos ficar chateados, mas, sim, usar a frustração como propulsora para conquistarmos nossos objetivos. Não importa o que desejamos. Primeiro precisamos mentalizar, depois ir atrás. E isso não é achismo, é ciência”, opina.

A importância da autocrítica
Motta finaliza ao afirmar que um “exame" de consciência e reflexão ajuda e muito a encerrar um ciclo e começar outro. “Eu fui bom para as pessoas que conviveram comigo? O que eu posso melhorar como ser humano? Quais falhas ficaram mais evidentes no ano? O que eu fiz que posso seguir fazendo e que me ajudou? O que posso fazer para seguir evoluindo como pessoa? Eu fui cruel ou estúpido com alguém? Há pessoas que eu deva pedir perdão ou perdoar?” – estas são perguntas que o profissional sugere que todos se façam neste período. “Tudo isso também faz parte do ritual de final de ano e vai ajudar a iniciar o novo ciclo de maneira limpa e leve”, garante.
O psicólogo também argumenta que é preciso ter coragem para seguir em frente. “Sei que muitas pessoas têm medo do que pode estar pela frente. Mas é preciso dar lugar para a coragem e a luta”, pondera. “E se eu pudesse pedir uma coisa a cada um que ler essa reportagem, eu pediria para escolher umas três metas e a cada mês do ano que se inicia, parar e refletir sobre elas. Se está fazendo algo para realizar ou o que pode fazer para essas metas ficarem mais perto de serem atingidas”, sugere.

Comente essa notícia
Clique TV
Carnaval| Café com a Redação
Assista também:
Comunicação

Notícias mais lidas do dia

Clique Horóscopo

Áries

Sol e vens continuam seu caminho unidos em leão ainda motivando seu coração. Lua e mercúrio em virgem melhoram as relações de trabalho e possibilitam acordos de negócios. planos e projetos em alta.

Touro

Mercúrio e lua em virgem e ainda seu regente unido ao sol em leão abrem espaços em sua vida para um novo amor entrar. Se já for comprometido, melhora sensivelmente seu relacionamento. Finanças em alta.

Gêmeos

Seu regente entra em virgem e sua capacidade intelectual e mental aumentam sensivelmente. A fase é ótima para rever assuntos relacionados à sua família ou a questões domesticas. Comunicação em alta.

Câncer

Venus e sol unidos em leão continuam trazendo benefícios à sua vida financeira. O momento é ótimo também para pequenas viagens e assuntos de trabalho relacionados à comunicação. Amor em fase neutra.

Leão

Venus e sol em seu signo continuam agindo positivamente em sua vida, especialmente a amorosa e financeira. Mercúrio unido à lua aumenta ainda mais as possibilidades de bons acordos de negócios e ganhos financeiros.

Virgem

Mercúrio e lua em seu signo melhoram o astral que anda meio baixo, com queda de energia. Procure relaxar e manter-se protegido de ambientes e pessoas carregadas. A fase é ótima para acordos comerciais e a comunicação.

Libra

Mercúrio e lua em virgem derrubam sua energia, apesar das demandas sociais. A fase é ótima para a reflexão e a meditação. Seu regente unido ao sol em leão abrem portas para novos contatos comerciais.

Escorpião

Mercúrio e lua em virgem mobilizam sua vida social e amizades neste período. Venus e sol unidos em leão ainda beneficiam sua carreira e vida profissional. A fase é ótima para a comunicação e novos contratos.

Sagitário

O sol e Venus em leão continuam ativando seus estudos e as viagens podem se tornar seu foco neste momento. Carreira e vida profissional em alta, com possibilidade de novos projetos ou propostas de trabalho.

Capricórnio

Mercúrio e lua em virgem aceleram seus projetos e planos futuros e assuntos relacionados a viagens longas e contato com estrangeiros. Fase de grande otimismo e espiritualidade renovada. Amor em alta.

Aquário

Venus e sol em leão continuam mobilizando contatos e parcerias e melhorando seus relacionamentos afetivos e de amizades. A fase é das melhores. Cuidado apenas para não se deixar levar por pensamentos negativos.

Peixes

O trabalho continua sendo beneficiado pela passagem de Venus e do sol pelo signo de leão. Mercúrio e lua em virgem mobilizam seus relacionamentos pessoais e parcerias comerciais. Amor em alta.