Bagé / RS, Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017
Siga-nos:

Notícia

Bagé: 206 anos | Caderno: Bagé: 206 anos

Expansão urbana: mudando cenários

por Érica Eickoff

A expansão urbana do município é um tema que chama a atenção de todos os bageenses, sejam eles investidores, compradores ou mesmo a população em geral. Ao longo dos últimos anos, a construção civil literalmente passou a mudar o cenário da cidade, até então basicamente assinalada pela mistura de prédios históricos, na área central, e as paisagens verdes do campo. O município visualizou uma ampliação significativa de obras, aproveitando um momento em que o segmento crescia, também, país afora.
Aspectos determinantes
Para o engenheiro civil e diretor executivo da ASM Empreendimentos Imobiliários, Marcus Menezes, a construção civil e, consequentemente, a expansão urbana caminham junto à economia e esta se encontra em desequilibro. “Bagé também teve sua expansão, quando todo país estava com estabilidade financeira”, pondera.  Ele lembra que o plano diretor priorizou, no município, a zona norte e regiões mais afastadas da área central. Outro aspecto determinante para isso foi a poligonal - fixação do centro histórico de Bagé. “A questão de preservação de imóveis, e a construção nessa região central, gerou uma adaptação do mercado em procurar as regiões um pouco menos centrais. Uma expansão em função da instabilidade”, explica.
Menezes ressalta que houve um período bom economicamente, porém, Bagé tem certa carência de infraestrutura para essa expansão. “Dependemos de investimentos fortes, da União, do Estado ou do município, para que se tenha, assim, uma expansão urbana de qualidade. Bagé cresceu proporcional ao seu tamanho”, relata. Ele observa que tudo é uma questão econômica: "A estabilidade é o que se procura, é alavancada no financiamento habitacional e acreditamos que vá melhorar", diz.
Ele conclui: “Algumas definições precisam de tempo, uma é esperar passar esta instabilidade econômica para voltar a gerar empregos. Precisamos estabilizar para depois crescer. A economia está se estabilizando, pois os dados estavam muito ruins, agora estão melhorando. Mas precisamos de alguns meses para poder confirmar”.
Os desafios da construção civil
Para o empresário Luiz Fernando Dalé o futuro do setor depende de planejamento coletivo. “Em Bagé, ainda falta organização urbana. Há muito tempo não se tem ruas novas", diz ele ao mencionar a necessidade de mais espaço na área central, o que, em sua visão, tem ocasionado que a construção civil passe a se concentrar nas áreas intermediárias. "Deve haver uma combinação: ou se arruma o centro ou abrem mais ruas nos bairros”, argumentou.
Dalé salienta que, quando a economia mundial favorecia tal expansão, ela ocorreu. Agora, sustenta ele, os empresários precisam se preparar, pois Bagé merece desenvolvimento. “Um diálogo permanente iria melhorar a cidade significativamente”, avalia ao sugerir uma opção: “aqueles terrenos que não são utilizados e que os proprietários não se desfazem".
O desenvolvimento deve ser levado a sério, aponta Dalé, com muita pesquisa e análise de mercado. Uma reforma econômica total não seria boa, pois é preciso, primeiro, realizar um estudo. “A solução não está em levantar impostos, e sim em fazer a população pagar esses impostos. Bagé melhorou, sim, significativamente”, fala. O empresário salienta que o debate em conjunto deve nortear os próximos passos para a questão de expansão urbana. “A cada conquista de Bagé é preciso sentar e conversar. Deve existir um diálogo permanente”, opina.
Por fim, Dalé avalia que um desafio para os investidores é o produto que irão disponibilizar aos consumidores. O raciocínio é simples: quem pretende adquirir um imóvel não pode errar, sobretudo porque, por vezes, fez um esforço considerável para essa aquisição. Ele, inclusive, defende uma alternativa. “Nossas obras produzem poucos resíduos, além de não prejudicarem o meio ambiente", elucida. Salienta, ainda, que a construção em concreto - técnica utilizada em sua construtora -, possui um custo mais elevado, contudo, a durabilidade e a qualidade trazem redução, que se diferencia pela baixa manutenção. "Outro ponto positivo é o salitre. Nenhuma obra escapa dele, porém, o concreto é imune”, fala.

Comente essa notícia

Notícias Relacionadas | 17/07/2017 |

  • Bagé, Quinta-feira 17 de Julho

    As riquezas de uma rainha centenária

    por Felipe Valduga Celebrar o aniversário de uma cidade com 206 anos de idade é motivo mais que suficiente para destacar sua história que, simplesmente, por ser mais que duplamente centenária, tem muito para contar. Ainda mais quando se fala...

  • Bagé, Quinta-feira 17 de Julho

    Comércio: o motor econômico

    Por Niela Bittencourt Crescimento das vendas, metas alcançadas, expansão: essas são algumas expressões que sempre são associadas a um dos principais setores que movimentam a economia bageense, o comércio. Aliás, conforme apresentado...

  • Bagé, Quinta-feira 17 de Julho

    Expectativas para o Distrito Industrial

    por Érica Eickoff Nestes 206 anos de Bagé, a reportagem aponta o potencial industrial do município e o que gestores projetam para esse setor. Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Bayard Pereira, o...

  • Bagé, Quinta-feira 17 de Julho

    Saúde: busca pela plenitude

    por João A. M. Filho A Rainha da Fronteira, sede da 7ª Coordenadoria Regional de Saúde (7ª CRS), é referência no atendimento a pacientes oriundos dos municípios da Campanha gaúcha. No entanto, nem sempre esse protagonismo é evidenciado. De...

  • Bagé, Quinta-feira 17 de Julho

    Um polo educacional consolidado

    por João A. M. Filho Nos últimos anos, a Rainha da Fronteira expandiu a oferta de vagas nos quatro pilares que compõe a rede de ensino, formação profissional e produção de conhecimento – fundamental, médio, técnico e superior. As tradicionais...

Clique TV
Caminhos
Assista também:
Casa & Conforto
Clique Social

Coluna Social

Divulgação/FS

PIANISTAS DE BAGÉ homenageiam a maestrina Gilca Nocchi Collares
 
SEXTA-FEIRA (17), no cultural Dom Diogo de Souza, realizou-se a sétima edição...

Notícias mais lidas do dia

Clique Horóscopo

Áries

Sol e vens continuam seu caminho unidos em leão ainda motivando seu coração. Lua e mercúrio em virgem melhoram as relações de trabalho e possibilitam acordos de negócios. planos e projetos em alta.

Touro

Mercúrio e lua em virgem e ainda seu regente unido ao sol em leão abrem espaços em sua vida para um novo amor entrar. Se já for comprometido, melhora sensivelmente seu relacionamento. Finanças em alta.

Gêmeos

Seu regente entra em virgem e sua capacidade intelectual e mental aumentam sensivelmente. A fase é ótima para rever assuntos relacionados à sua família ou a questões domesticas. Comunicação em alta.

Câncer

Venus e sol unidos em leão continuam trazendo benefícios à sua vida financeira. O momento é ótimo também para pequenas viagens e assuntos de trabalho relacionados à comunicação. Amor em fase neutra.

Leão

Venus e sol em seu signo continuam agindo positivamente em sua vida, especialmente a amorosa e financeira. Mercúrio unido à lua aumenta ainda mais as possibilidades de bons acordos de negócios e ganhos financeiros.

Virgem

Mercúrio e lua em seu signo melhoram o astral que anda meio baixo, com queda de energia. Procure relaxar e manter-se protegido de ambientes e pessoas carregadas. A fase é ótima para acordos comerciais e a comunicação.

Libra

Mercúrio e lua em virgem derrubam sua energia, apesar das demandas sociais. A fase é ótima para a reflexão e a meditação. Seu regente unido ao sol em leão abrem portas para novos contatos comerciais.

Escorpião

Mercúrio e lua em virgem mobilizam sua vida social e amizades neste período. Venus e sol unidos em leão ainda beneficiam sua carreira e vida profissional. A fase é ótima para a comunicação e novos contratos.

Sagitário

O sol e Venus em leão continuam ativando seus estudos e as viagens podem se tornar seu foco neste momento. Carreira e vida profissional em alta, com possibilidade de novos projetos ou propostas de trabalho.

Capricórnio

Mercúrio e lua em virgem aceleram seus projetos e planos futuros e assuntos relacionados a viagens longas e contato com estrangeiros. Fase de grande otimismo e espiritualidade renovada. Amor em alta.

Aquário

Venus e sol em leão continuam mobilizando contatos e parcerias e melhorando seus relacionamentos afetivos e de amizades. A fase é das melhores. Cuidado apenas para não se deixar levar por pensamentos negativos.

Peixes

O trabalho continua sendo beneficiado pela passagem de Venus e do sol pelo signo de leão. Mercúrio e lua em virgem mobilizam seus relacionamentos pessoais e parcerias comerciais. Amor em alta.