Bagé / RS, Sábado, 23 de Setembro de 2017
Siga-nos:

Notícia

Geral

Expedicionários retornam a Bagé após percorrer 370 quilômetros do Rio Camaquã

Uma aventura de beleza indescritível. É assim que os seis participantes da expedição, que desbravou o Rio Camaquã por 10 dias, falam sobre a viagem. Um dos organizadores do roteiro, Guilherme Collares, conta que tudo começou no Rincão do Inferno, no trecho do Rio Camaquã-Chico. “Completamos um trajeto de 370 quilômetros pela água. Porém, eu só conhecia 100 quilômetros e os meus dois companheiros nunca tinham participado de algo parecido. Fomos conhecendo o trecho conforme o percorríamos”, afirma. O objetivo da expedição é evidenciar a beleza das localidades por onde passa o rio, além de valorizá-lo, demonstrando sua importância para as comunidades e municípios que margeiam o rio, além de famílias ribeirinhas e colônias de pescadores que vivem do que o rio provém.

Belezas naturais e desafios
Os companheiros de Collares, na jornada do rio, o fotógrafo profissional Alexandre Teixeira Stefani e o fotógrafo e cinegrafista Francisco de Assis Rodrigues, tiveram algumas dificuldades na hora de executar a proposta da viagem: registrar tudo em vídeo e fotografias. “Alguns trechos, que renderiam ótimas imagens, eram muito perigosos e demandavam muito a nossa atenção, não conseguimos fazer muitos registros”, afirma Stefani. Rodrigues destaca, inclusive, que muitos equipamentos estragaram durante a descida. “Nós perdemos três câmeras, sendo duas Canon e uma Go Pro, enquanto percorríamos os trechos”, fala.
Collares conta que eram percorridos quase 50 quilômetros diariamente. “Percebemos que, em alguns pontos, como entre Bagé, Lavras do Sul e Caçapava, durante cinco quilômetros, o rio estava assoreado, paisagem apocalíptica”, afirma. Em certo ponto, Collares acreditou que a viagem poderia parecer monótona, mas ele diz ter sido completamente o contrário. “É tudo maravilhoso. Regiões intocadas, beirando o bravio. Cardumes enormes, peixes que pulavam para dentro dos caiaques, quantidade de capivaras e até lontras”, observa.

Equipe de apoio e visitações
O planejamento da viagem foi estudado e elaborado previamente por Collares, Stefani e Rodrigues. Porém, uma equipe de apoio terrestre, composta pelo professor aposentado e poeta Diogo Corrêa, o veterinário e músico Márcio Costa e a esposa de Collares, Márcia, deu todo o suporte para que a expedição encontrasse êxito. “Nós montávamos o acampamento antes deles chegarem, esperávamos com tudo pronto. Percorremos cerca de mil quilômetros via terrestre”, conta Corrêa. O grupo enfrentou fortes temporais e problemas de comunicação com a equipe que descia o Rio.
Na maioria das cidades por onde eles passavam, eram recebidos por líderes comunitários, secretários municipais e prefeitos. “Um pescador, em uma das paradas, nos deu carne para a alimentação e ainda nos cedeu uma cabana para que dormíssemos secos em uma noite de chuva. Nós insistimos, mas ele não nos cobrou nada”, destaca.
Em São Lourenço do Sul, todos foram recebidos com uma grande festa, organizada por professores e técnicos da Universidade Federal de Rio Grande (Furg) e com apoio de empresas locais. “Fomos muito bem recebidos também em Encruzilhada do Sul, Cristal, Amaral Ferrador, enfim, em quase todos os lugares pelos quais passamos”, detalha. O único problema foi em Santana da Boa Vista, onde, inclusive, a equipe de apoio foi impedida de montar acampamento no Camping Municipal. “Se não fosse uma senhora chamada Ivone Fonseca Lara, a qual agradecemos muito, não teríamos onde parar. Ela que nos cedeu um local de acampamento”, argumenta. Collares afirma que a cidade apoia a instalação da mineradora, por isso a rejeição.

Livro e mobilização
Durante todo o trajeto, após perceberem as impossibilidade de carregar o equipamento de câmera nos caiaques, os aventureiros, então, mapearam locais onde pretendem retornar exclusivamente para coleta de material fotográfico e cinematográfico. “Queremos lançar um livro, escrito a 12 mãos, por todos que participaram, contando nossa aventura e apresentando as belezas que vimos pelo caminhos”, fala Collares. Um documentário também deverá ser elaborado pelos cinegrafistas, falando sobre a fauna, a flora e a riqueza do Rio Camaquã.
A obra servirá para mostrar aos cidadãos de todos os 28 municípios banhados pelo rio a importância da preservação. “Todos os locais pelos quais passamos, exceto Santana da Boa Vista, do pescador mais humilde até as famílias mais afortunadas, todos defendem a preservação do Rio. Eles não só nos apoiaram como são pessoas mobilizadas pela causa, contra a mineradora”, afirma Collares. “A empresa mineradora anunciou a oferta de 350 novos empregos. Mas o que vimos é que, com a instalação dela aqui, mais de 20 mil pessoas serão afetadas diretamente”, observa Corrêa. Eles destacam que estudos técnicos apontam que, caso a mineradora entre em funcionamento, o Rio estaria morto em menos de cinco anos. “Hoje, o Rio Camaquã é um rio vivo. Temos que mantê-lo assim”, finaliza.

Comente essa notícia

Notícias Relacionadas | 10/01/2017 | Geral

  • Bagé, Sábado 10 de Janeiro

    Município busca solução para entregar Residencial São Sebastião

    Na manhã de ontem, na Secretaria Municipal de Assistência Social, Habitação e Direito do Idoso, se reuniram o titular da pasta, Esquerda Carneiro, o secretário de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano, Ronaldo Hoesel, e o diretor de projetos da...

  • Bagé, Sábado 10 de Janeiro

    Aumento do combustível preocupa profissionais de transportes e setor rural

    A Petrobras anunciou, no final da semana passada, o aumento de 6,1% do preço do diesel, nas refinarias. O novo valor começou a vigorar na sexta-feira. Conforme exposto, em nota oficial, pelo Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP), a decisão...

  • Bagé, Sábado 10 de Janeiro

    Secretário trata como prioridade criação da Guarda Municipal

    O primeiro projeto do secretário municipal de Segurança e Mobilidade Urbana – antiga Transporte e Circulação, Paulo Véras Simões Pires, tem como foco a proteção nas ruas. Trata-se da criação da Guarda Municipal Armada. A ideia é de que o trabalho...

  • Bagé, Sábado 10 de Janeiro

    Bageenses são contemplados com sorteio da Nota Fiscal Gaúcha

    O Caminho da Luz informa que 15 bageenses foram contemplados no sorteio da série 047 do programa Nota Fiscal Gaúcha. Desta vez não houve contemplados nos municípios da região - Aceguá, Candiota e Hulha Negra. O programa encaminha mensagens...

Clique TV
Residencial Città di Belluno
Assista também:
Segunda edição do festival de fondue da região
Clique Social

Coluna Social

Divulgação/FS

TERÇA-FEIRA (26), vai realizar-se “Fórum Regional em defesa da igualdade de gênero; articulação da universidade, gestão pública e movimentos...

Notícias mais lidas do dia

Clique Horóscopo

Áries

Sol e vens continuam seu caminho unidos em leão ainda motivando seu coração. Lua e mercúrio em virgem melhoram as relações de trabalho e possibilitam acordos de negócios. planos e projetos em alta.

Touro

Mercúrio e lua em virgem e ainda seu regente unido ao sol em leão abrem espaços em sua vida para um novo amor entrar. Se já for comprometido, melhora sensivelmente seu relacionamento. Finanças em alta.

Gêmeos

Seu regente entra em virgem e sua capacidade intelectual e mental aumentam sensivelmente. A fase é ótima para rever assuntos relacionados à sua família ou a questões domesticas. Comunicação em alta.

Câncer

Venus e sol unidos em leão continuam trazendo benefícios à sua vida financeira. O momento é ótimo também para pequenas viagens e assuntos de trabalho relacionados à comunicação. Amor em fase neutra.

Leão

Venus e sol em seu signo continuam agindo positivamente em sua vida, especialmente a amorosa e financeira. Mercúrio unido à lua aumenta ainda mais as possibilidades de bons acordos de negócios e ganhos financeiros.

Virgem

Mercúrio e lua em seu signo melhoram o astral que anda meio baixo, com queda de energia. Procure relaxar e manter-se protegido de ambientes e pessoas carregadas. A fase é ótima para acordos comerciais e a comunicação.

Libra

Mercúrio e lua em virgem derrubam sua energia, apesar das demandas sociais. A fase é ótima para a reflexão e a meditação. Seu regente unido ao sol em leão abrem portas para novos contatos comerciais.

Escorpião

Mercúrio e lua em virgem mobilizam sua vida social e amizades neste período. Venus e sol unidos em leão ainda beneficiam sua carreira e vida profissional. A fase é ótima para a comunicação e novos contratos.

Sagitário

O sol e Venus em leão continuam ativando seus estudos e as viagens podem se tornar seu foco neste momento. Carreira e vida profissional em alta, com possibilidade de novos projetos ou propostas de trabalho.

Capricórnio

Mercúrio e lua em virgem aceleram seus projetos e planos futuros e assuntos relacionados a viagens longas e contato com estrangeiros. Fase de grande otimismo e espiritualidade renovada. Amor em alta.

Aquário

Venus e sol em leão continuam mobilizando contatos e parcerias e melhorando seus relacionamentos afetivos e de amizades. A fase é das melhores. Cuidado apenas para não se deixar levar por pensamentos negativos.

Peixes

O trabalho continua sendo beneficiado pela passagem de Venus e do sol pelo signo de leão. Mercúrio e lua em virgem mobilizam seus relacionamentos pessoais e parcerias comerciais. Amor em alta.