Bagé / RS, Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2018
Siga-nos:

Notícia

Esportes

Bagé: 96 anos de conquistas dentro e fora de campo

por Yuri Cougo Dias

No dia 5 de agosto de 1920, iniciava a trajetória jalde-negra na Rainha da Fronteira. Numa fusão entre Rio Branco e 14 de Julho, surgiu o Grêmio Esportivo Bagé. Com apenas cinco anos de existência, o time já havia conquistado o Rio Grande do Sul, com uma vitória de dois a um contra o Grêmio, em plena capital, ganhando o título estadual.
Nos tempos atuais, a perspectiva é outra. Diferente da predominância dos anos 20 e 30, o time tenta se reconstruir na terceira divisão gaúcha. Portanto, a participação na Supercopa Gaúcha é fundamental para  o Abelhão. É nessa competição, tradicional no segundo semestre, que os rumos para o ano seguinte começam a ser trilhados. Mas a história do Bagé não se resume apenas dentro das “quatro linhas”. A agremiação esportiva tem um amplo destaque fora de campo. Para marcar a data comemorativa, o jornal FOLHA do SUL apresenta um breve relato histórico e um panorama atual da situação do clube do Pedra Moura.

História
De acordo com dados históricos, dia 5 de setembro de 1920, um mês após a fundação, o Bagé entrou em campo pela primeira vez. A partida foi com o Grêmio São Gabrielense e terminou empatada em um gol. Argeu foi responsável pelo primeiro gol da história do clube. O jogo ocorreu no Arrabalde Estrela D’Alva, atual 25º Grupo de Artilharia de Campanha.
A maior conquista jalde-negra foi o título gaúcho, em 1925, sobre o Grêmio. Para disputar, o Bagé sagrou-se campeão citadino. Na época, essa era a condição para disputa do certame estadual. Com 100% de aproveitamento, o clube obteve as seguintes vitórias: três a zero contra o XV de Novembro de Dom Pedrito; um a zero no Pelotas; três a um no Grêmio Santanense e dois a um no Grêmio, em pleno Estádio da Baixada, em Porto Alegre. O Bagé também foi vice-campeão em cinco ocasiões: 1927, 1940 e 1944 (perdeu para o Internacional), 1928 (Americano) e 1957 (Grêmio). São guardados, também com orgulho, os títulos do Centenário (1959 e da Copa Governador do Estado (1974). A maior goleada em Ba-Gua foi aplicada pelo Bagé, sete a zero, em agosto de 1940.

Atualidade
Em 2016, o clube tenta se reerguer da queda para a Segundona, em 2011, onde permanece até o momento. Esse ano, o desempenho na competição ficou aquém do esperado pelo torcedor, dirigentes e pelos próprios jogadores. Além disso, viu o rival Guarany levantar a taça. O principal fator elencado pelo presidente do clube, Carlos Alberto Ducos, foi o “surto de caxumba”, que culminou em 16 jogadores contaminados pela doença. Consequência disso, o time sofreu com os problemas físicos.
Agora, a Supercopa Gaúcha é uma oportunidade para o Bagé iniciar a trilha pelo acesso em 2017. Com a disputa do campeonato, a expectativa da diretoria é pela formatação de uma base forte para o próximo ano. A primeira medida foi a contratação do técnico Paulo Afonso Coelho (Leco). Com carreira reconhecida como jogador e técnico, Leco tem a missão de colocar o jalde-negro novamente num grande patamar.  “Comandar o clube que me projetou é muito importante. A nossa primeira preocupação vai ser a busca pela classificação. Depois pensaremos no resto”, salienta.
A “copinha”, como é conhecida popularmente, é dividida em três regionais: Metropolitana, Norte e Sul. Os campeões de cada uma se enfrentam numa fase final. O vencedor terá vaga garantida na Copa do Brasil de 2017. No grupo da região Sul, os adversários do Bagé serão as equipes de transição de Inter e Grêmio, São Paulo de Rio Grande e Guarany. Dos cinco, quatro passam para a semifinal da região. A estreia será em casa contra o Grêmio, no dia 14, às 15h.  “O tempo de preparação é curto. Trabalharemos da melhor forma possível. Precisaremos de mais uns dois ou três para fechar o grupo”, destaca o treinador.
A primeira ação da diretoria jalde-negra foi a manutenção de grande parte do elenco. Permanecem no clube os goleiros Guilherme Costa e Wesley, volantes Jefferson e Evandro Moreira, meias Fernandinho, Lázaro, Lucas Oliveira e Tainã Nogueira e os atacantes Andrei, Serjão e Anderson Uruguaiana.
Até o momento, oito jogadores foram contratados. Destes, dois vieram do Guarany: o lateral Bruno Freitas e o meia Ângelo. Desembarcou também no Pedra Moura o lateral Cristiano, que atuou pelo Gaúcho de Passo Fundo. Inclusive, foi autor de um dos gols da equipe na derrota por três a dois para o Guarany, no Estádio Antônio Magalhães Rossell. Outro destaque é o defensor Wesley da Silva, do Nova Prata. O atleta ficou conhecido como “zagueiro-artilheiro”, por ter feito seis gols na Segundona. Os outros quatro são o lateral Kelvin, da Apafut; os zagueiros Zanini e Dionatan (Internacional de Santa Maria), e Diego Rocha (São Gabriel). Há também o jovem Diego Coelho, filho de Leco.
Segundo Ducos, os atletas serão pagos com um valor fixo mensal, acrescido do dinheiro arrecadado com a renda das partidas. “A ideia surgiu entre os próprios jogadores.  Quero ressaltar que o jalde-negro tem que ser torcedor não de resultados, mas do Bagé. Independente da situação”, declara.

Estrutura
No aspecto estrutural, o jalde-negro vive um grande momento. “Na parte clubística não tem nenhum time do interior que tenha crescido mais que o Bagé nos últimos anos”, observa o presidente. Carlos Alberto Ducos cita, ainda, o movimento fora do campo, como o bar temático; as cervejas e vinhos personalizados, em homenagem aos ex-presidentes; a quadra de grama sintética, de areia para futevôlei; a loja do clube, localizada no próprio estádio. Nesta última, são comercializados toalhas, cobertores, camisetas, calções, meias, almofadas, abrigos, dentre outros artigos. Para o Dia dos Pais, há a promoção “Meu pai é jalde-negro”. Na compra de R$ 25, o cliente concorre a uma camiseta do time.
Na Rádio Clube, o Bagé tem espaço com dois programas. Um é aos domingos, das 12h às 13h, apresentado por Luiz Henrique Lamadril, Cláudio Moreira e Jorge Malbrigades. O outro é transmitido nas segundas-feiras, das 21h às 22h, com Ângelo Silva e Aírton Lins.
Sobre a estrutura do estádio, Ducos comenta que houve uma ampliação do espaço destinado para os jogadores. “Hoje, temos 10 kitnets e um banheiro individual para cada quarto. Todos os vestiários foram aumentados. Falta apenas um acabamento nos espaços destinados aos visitantes e da arbitragem. A nossa finalidade é se tornar um clube autossustentável. Estamos sempre com uma alguma atividade”, salienta.
A única questão que Ducos lamenta é o quadro de associados. Nos últimos anos, os números oscilaram entre 250 e 300. “Em 1993, tínhamos 1,4 mil. Isso é uma situação que ainda  deixa a desejar”, finaliza.

Comente essa notícia

Notícias Relacionadas | 06/08/2016 | Esportes

  • Bagé, Segunda-feira 06 de Agosto

    Moranguinho e Palácio decidem

    Duas goleadas marcaram, anteontem, no Militão, as semifinais da 6ª Copa ABF de Futsal. No primeiro jogo, Moranguinho aplicou 5x1 no Audax, enquanto, na segunda partida, Palácio das Chaves fez 7x1 em LHG Empréstimos. A decisão, Moranguinho x...

  • Bagé, Segunda-feira 06 de Agosto

    Elias retorna ao Guarany

    Depois de ser anunciado como um dos reforços do Bagé para a Copa Regional Sul – Troféu José Luís Barreto, o lateral e volante Elias desistiu do projeto e voltou ao Guarany. Na terça-feira, às 19h, no estádio Antônio Magalhães Rossell, ele será um...

  • Bagé, Segunda-feira 06 de Agosto

    Bagé cheio de novidades amanhã diante do Armour

    Na reabertura da temporada de 2016, o Bagé volta a campo, neste domingo à tarde, no Pedra Moura, para amistoso contra o Armour, que traz um combinado formado por jogadores de Santana do Livramento e Rivera. Novidades não faltarão no time...

Clique TV
Óptica Bagé - Dia dos Pais
Assista também:
Santa Edwiges - Dia dos Pais
Clique Social

Coluna Social

“Humildade para pedir perdão é prova de grandeza. Quanto menos fardos de culpa carregamos, mais leves ficamos para subir até Deus”.
MP
 
Toca...

Notícias mais lidas do dia

Clique Horóscopo

Áries

Sol e vens continuam seu caminho unidos em leão ainda motivando seu coração. Lua e mercúrio em virgem melhoram as relações de trabalho e possibilitam acordos de negócios. planos e projetos em alta.

Touro

Mercúrio e lua em virgem e ainda seu regente unido ao sol em leão abrem espaços em sua vida para um novo amor entrar. Se já for comprometido, melhora sensivelmente seu relacionamento. Finanças em alta.

Gêmeos

Seu regente entra em virgem e sua capacidade intelectual e mental aumentam sensivelmente. A fase é ótima para rever assuntos relacionados à sua família ou a questões domesticas. Comunicação em alta.

Câncer

Venus e sol unidos em leão continuam trazendo benefícios à sua vida financeira. O momento é ótimo também para pequenas viagens e assuntos de trabalho relacionados à comunicação. Amor em fase neutra.

Leão

Venus e sol em seu signo continuam agindo positivamente em sua vida, especialmente a amorosa e financeira. Mercúrio unido à lua aumenta ainda mais as possibilidades de bons acordos de negócios e ganhos financeiros.

Virgem

Mercúrio e lua em seu signo melhoram o astral que anda meio baixo, com queda de energia. Procure relaxar e manter-se protegido de ambientes e pessoas carregadas. A fase é ótima para acordos comerciais e a comunicação.

Libra

Mercúrio e lua em virgem derrubam sua energia, apesar das demandas sociais. A fase é ótima para a reflexão e a meditação. Seu regente unido ao sol em leão abrem portas para novos contatos comerciais.

Escorpião

Mercúrio e lua em virgem mobilizam sua vida social e amizades neste período. Venus e sol unidos em leão ainda beneficiam sua carreira e vida profissional. A fase é ótima para a comunicação e novos contratos.

Sagitário

O sol e Venus em leão continuam ativando seus estudos e as viagens podem se tornar seu foco neste momento. Carreira e vida profissional em alta, com possibilidade de novos projetos ou propostas de trabalho.

Capricórnio

Mercúrio e lua em virgem aceleram seus projetos e planos futuros e assuntos relacionados a viagens longas e contato com estrangeiros. Fase de grande otimismo e espiritualidade renovada. Amor em alta.

Aquário

Venus e sol em leão continuam mobilizando contatos e parcerias e melhorando seus relacionamentos afetivos e de amizades. A fase é das melhores. Cuidado apenas para não se deixar levar por pensamentos negativos.

Peixes

O trabalho continua sendo beneficiado pela passagem de Venus e do sol pelo signo de leão. Mercúrio e lua em virgem mobilizam seus relacionamentos pessoais e parcerias comerciais. Amor em alta.