Bagé / RS, Segunda-feira, 18 de Maro de 2019
Siga-nos:

Notícia

Bagé: 205 anos | Caderno: Bagé: 205 anos

Uma cidade de tradição

por Niela Bittencourt

O movimento tradicionalista "tem como função principal cultuar, preservar e propagar a história de povo gaúcho". É o que enfatiza o coordenador regional do Movimento Tradicionalista Gaúcho (18ª Região Tradicionalista), Gilberto Bittencourt Silveira. "As origens do movimento se dão pela luta por direitos e autonomia", explica, ao lembrar de combates e fatos ocorridos na Campanha, tais como o cerco à Catedral São Sebastião. "Nossa região é uma das mais ricas em eventos históricos que influenciaram em nossa epopeia farroupilha", destaca. O culto às tradições, de forma organizada como é conhecido hoje, teve início, em Bagé, após a criação do Grupo dos Oito (em 1947, no colégio Júlio de Castilhos, em Porto Alegre), liderados por Paixão Côrtes, que repercutiu em todo o Estado, e, sobretudo, com a criação do CTG 93 - o segundo Centro de Tradições Gaúchas fundado no Rio Grande do Sul.
O movimento, atualmente, conta com entidades que atuam durante todo o ano para a preservação das tradições gaúchas. Isso por meio de eventos culturais, artísticos, esportivos e campeiros. Silveira destaca a realização de rodeios artísticos, com danças, canto, declamação e chula. Além disso, os grupos estão engajados na promoção de palestras, seminários culturais, concursos de prendas e peões, torneios de jogos - como o truco -, rodeios campeiros e bailes. Mas o CTG também tem um papel social, que envolve crianças e adolescentes. Oportuniza a convivência e a sociabilização, além de oferecer atividades complementares à escola, como salienta o coordenador. Tal trabalho coloca, anualmente, Bagé em destaque no cenário estadual. Ele exemplifica ao lembrar dos títulos de prendas, como Jéssica Villar (2ª Prenda Juvenil do RS), e Roberta Jacinto (1ª Prenda do RS) - ambas do CTG Prenda Minha.
Aliás, a conquista de Roberta trará para Bagé, em 2017, a Ciranda Estadual de Prendas. "Todos os focos do Movimento Tradicionalista, no Brasil, estarão direcionados para nossa cidade", pondera. Como consequência, movimentação na rede hoteleira e em diversos segmentos. "Econômico, cultural, turístico, social, gastronômico", argumenta Silveira. Acontece que, do evento, participam tradicionalistas das 30 regiões nas quais o MTG é dividido pelo Rio Grande do Sul: são 76 concorrentes, além de suas comitivas. "Sem contar com a representação nos diversos eventos estaduais, pelos tradicionalistas e entidades de Bagé, como a Festa Campeira do Estado, Encontro Arte e Tradição (Enart), Aberto Esportes do RS, além de congressos e convenções", elucida. "Isso revela a projeção do trabalho realizado pelas entidades tradicionalistas filiadas ao MTG em Bagé", completa.

Renovação e princípios

De acordo com o coordenador regional, as lideranças do movimento tradicionalista são incentivadas, atualmente, a focar no trabalho com os jovens. "Como movimento, temos que estar em permanente renovação", justifica. Porém, é importante destacar que as entidades têm princípios estabelecidos por um carta.  "Apesar de sua criação e aprovação serem muito antigas (1961), apresenta-se muito atual no contexto geral", comenta Silveira. Consta, por exemplo, a orientação de "fazer de cada CTG um núcleo transmissor da herança social através da prática e divulgação dos hábitos locais, noção de valores, princípios morais e reações emocionais; (...) criar em nossos grupos sociais uma unidade psicológica, com modos de agir e pensar coletivamente, valorizando e ajustando o homem ao meio, para a reação em conjunto frente aos problemas comuns". Para o tradicionalista, um cidadão que tenha tido formação em um CTG destaca-se em qualquer segmento da sociedade. "Quem frequentou ou frequenta uma entidade tradicionalista terá distinção e será reconhecido por alguma atitude que revelará sua formação ou participação em nosso movimento, desde que, sempre baseado nos preceitos elencados em nossos princípios fundamentais", opina.

O primeiro CTG

O CTG 93 foi o primeiro Centro de Tradições Gaúchas fundado na Rainha da Fronteira. Isso no dia 9 de setembro de 1952. É o segundo mais antigo do Estado - o CTG 35, de Porto Alegre, foi criado quatro anos antes. De acordo com o livro "A Semana Crioula de Bagé", de Cláudio Antunes Boucinha e Cláudio de Leão Lemieszek, a entidade teve como inspiração o Clube Recreativo Brasileiro. O presidente do clube na época, Paulo Babot, mostrava-se entusiasmado com o movimento de resgate das tradições gaúchas, que ocorria pelo Rio Grande do Sul. Assim, o 93 nasceu após uma reunião da qual participou o então prefeito de Bagé, João Batista Fico. O nome escolhido para a entidade faz menção à Revolução Federalista, conflito do qual Bagé foi protagonista.
De acordo com os autores, logo após um mês, o CTG 93 realizou o primeiro desfile a cavalo na cidade, durante a inauguração da 39ª Expofeira do município, no dia 12 de outubro de 1952. Um marco para a história da região. Os historiadores destacam outras ações, implantadas no decorrer das décadas, como as "Gauchadas do 93", uma atividade que deu origem à Semana Crioula; ainda, a apresentação de ginetes do CTG no Estádio Centenário de Montevidéu, além da iniciativa de realizar o primeiro baile gaúcho no Clube Comercial. "Pode-se dizer que, em Bagé, o CTG 93 foi o primeiro dos tempos modernos e a fonte inspiradora para a propagação de outras entidades de reverência à tradição na Rainha da Fronteira", afirmam Boucinha e Lemieszek no livro. 

Comente essa notícia

Notícias Relacionadas | 16/07/2016 |

  • Bagé, Segunda-feira 16 de Julho

    Arquitetura bageense: a preservação da história de um povo

    Por: Yuri Cougo Dias As ruas de Bagé proporcionam, aos olhares mais atentos, uma “viagem no tempo”. Além das belas paisagens naturais, caracterizadas pela região do Pampa, a cidade também conta com uma forte característica arquitetônica....

  • Bagé, Segunda-feira 16 de Julho

    Terra de batalhas

    por Felipe Valduga As batalhas estão fixadas na história de Bagé, que, neste domingo, completa seus 205 anos. E, talvez, exatamente por isso, o passado desta terra esteja tão recheado de personagens que se tornaram famosos exatamente por sua...

  • Bagé, Segunda-feira 16 de Julho

    As possibilidades de turismo de Bagé

    por Anderson Ribeiro   Famoso por suas belas paisagens e pela gastronomia irresistível, o Rio Grande do Sul guarda muitas surpresas quando o foco é turismo. Quando se fala em férias e diversão, Bagé também entra para o roteiro turístico, porque...

  • Bagé, Segunda-feira 16 de Julho

    Rádio poste: a voz de Bagé

    por Rochele Barbosa Se existe algo que responda simetricamente à cidade é a Rádio Difusora, imagem sonora da comunidade. A história da rádio se mistura com a vida do italiano, naturalizado brasileiro, Vicente Gallo Sobrinho. Nascido em 1900,...

  • Bagé, Segunda-feira 16 de Julho

    Olhares sobre a história de Bagé

    por Marcelo Pimenta e Silva Com 205 anos de existência, as origens do município são divulgadas pelo contexto histórico do começo do século 19, época em que o território era disputado pelos impérios português e espanhol.  Pesquisas apontam para...

Clique TV
Carnaval| Café com a Redação
Assista também:
Comunicação

Notícias mais lidas do dia

Clique Horóscopo

Áries

Sol e vens continuam seu caminho unidos em leão ainda motivando seu coração. Lua e mercúrio em virgem melhoram as relações de trabalho e possibilitam acordos de negócios. planos e projetos em alta.

Touro

Mercúrio e lua em virgem e ainda seu regente unido ao sol em leão abrem espaços em sua vida para um novo amor entrar. Se já for comprometido, melhora sensivelmente seu relacionamento. Finanças em alta.

Gêmeos

Seu regente entra em virgem e sua capacidade intelectual e mental aumentam sensivelmente. A fase é ótima para rever assuntos relacionados à sua família ou a questões domesticas. Comunicação em alta.

Câncer

Venus e sol unidos em leão continuam trazendo benefícios à sua vida financeira. O momento é ótimo também para pequenas viagens e assuntos de trabalho relacionados à comunicação. Amor em fase neutra.

Leão

Venus e sol em seu signo continuam agindo positivamente em sua vida, especialmente a amorosa e financeira. Mercúrio unido à lua aumenta ainda mais as possibilidades de bons acordos de negócios e ganhos financeiros.

Virgem

Mercúrio e lua em seu signo melhoram o astral que anda meio baixo, com queda de energia. Procure relaxar e manter-se protegido de ambientes e pessoas carregadas. A fase é ótima para acordos comerciais e a comunicação.

Libra

Mercúrio e lua em virgem derrubam sua energia, apesar das demandas sociais. A fase é ótima para a reflexão e a meditação. Seu regente unido ao sol em leão abrem portas para novos contatos comerciais.

Escorpião

Mercúrio e lua em virgem mobilizam sua vida social e amizades neste período. Venus e sol unidos em leão ainda beneficiam sua carreira e vida profissional. A fase é ótima para a comunicação e novos contratos.

Sagitário

O sol e Venus em leão continuam ativando seus estudos e as viagens podem se tornar seu foco neste momento. Carreira e vida profissional em alta, com possibilidade de novos projetos ou propostas de trabalho.

Capricórnio

Mercúrio e lua em virgem aceleram seus projetos e planos futuros e assuntos relacionados a viagens longas e contato com estrangeiros. Fase de grande otimismo e espiritualidade renovada. Amor em alta.

Aquário

Venus e sol em leão continuam mobilizando contatos e parcerias e melhorando seus relacionamentos afetivos e de amizades. A fase é das melhores. Cuidado apenas para não se deixar levar por pensamentos negativos.

Peixes

O trabalho continua sendo beneficiado pela passagem de Venus e do sol pelo signo de leão. Mercúrio e lua em virgem mobilizam seus relacionamentos pessoais e parcerias comerciais. Amor em alta.