Bagé / RS, Domingo, 24 de Setembro de 2017
Siga-nos:

Notícia

Natal 2015 | Caderno: Natal 2015

Celebração com multiplicidade cultural

O Brasil tem como uma de suas maiores riquezas a sua multiplicidade cultural baseada nos povos que migraram para auxiliar em seu desenvolvimento. Em Bagé não é diferente. A cidade fronteiriça abriga representantes de comunidades uruguaias, espanholas, italianas, alemãs, africanas, do Oriente Médio e da Ásia. Todas convivendo em harmonia e possibilitando que o município mantenha sua trajetória como “Rainha da Fronteira”.
E mesmo que já estejam por aqui há um bom tempo, muitos povos exprimem sua cultura em hábitos e costumes na hora de celebrar o Natal. Assim como em todo território brasileiro, em Bagé há uma convergência de costumes quando se pensa no Natal.
Com antepassados originários de países como a Síria e o Líbano, a professora e advogada Maria Helena Deibler Mansur comenta que, da região de Damasco, na Síria, seus avós maternos eram cristãos e, na época do Natal, celebravam-no com muita música e alegria. “Tocava-se violino nas ruas durante o Natal. As famílias se reuniam nas calçadas e também havia muito de uma cultural matriarcal de todos os familiares se reunirem na residência da avó mais velha”, relata Maria Helena.
Conforme a professora, a ceia de Natal, na Síria, nesse período, contava com muitas frutas como nozes, damasco, figos e romãs. “Faziam-se pastéis com nozes, doces com essas frutas e também muito kibe”, comenta Maria Helena que frisa que até hoje esse hábito é mantido no Natal de sua família: “Mantemos os pratos típicos, como kibe, pastas com tâmara, figos cristalizados. Mas também adicionamos pratos, tanto do Brasil, como dos Estados Unidos, como é o caso do peru. Além disso, toda a família se reúne, preservando, de alguma forma, a tradição de nossos antepassados”, ressalta.
Já em nosso vizinho Uruguai, país com grande influência católica, o Natal é celebrado com mesa farta e a alegria da reunião entre familiares e amigos. O presidente da Sociedade Uruguaia de Socorros Mútuos, o uruguaio Daniel Guasque, afirma que, neste período, até mesmo pessoas que não são dessa religião praticam, espontaneamente, o consumo do pan de navidad (panetone) e turron no Natal. “É claro que somos muito exagerados na hora da comida. Em uma mesa oriental sempre deve haver cordeiro, leitão, fainá, pasta flora, tortillas, pasqualinas, matambre recheado a la leche, lengua a la vinagreta, dulce de leche e alfajores”, destaca Guasque, ressaltando que o principal costume é reunir a família e os amigos para confraternizar sem se preocupar em dar presentes “porque não deve ser esse o objetivo do Natal”, frisa. O presidente da Sociedade Uruguaia salienta que a data propícia para a troca de presentes é no dia 6 de janeiro, que é o “Dia de Reyes” (Reis Magos): “Segundo a tradição, foram eles a criar essa cultura de dar presentes”, justifica.
Por sua vez, o Brasil, que contém grande influência africana, em especial para o Natal não existe uma cultura pura do continente africano na região de Bagé. É o que aponta o professor César Jacinto, pesquisador da história e cultura africana e afro-brasileira.  Segundo ele, essa pouca influência também ocorre em praticamente todo o Estado, diferente de outras regiões do país e de outras localidades onde existe uma forte descendência africana, como o Caribe e o Estados Unidos, principalmente o sul norte-americano. “Nesses países é celebrada uma festa denominada de Kwanzaa, que tem origem em antigas comemorações das colheitas em países da África e significa os primeiros frutos. Tem a duração de sete dias, estendendo-se de 26 de dezembro a 1º de janeiro. É um feriado panafricano que celebra a cultura nativa e da diáspora”, explica Jacinto. Ele afirma que, dessa forma, não existe uma cultura natalina puramente africana, mas a produção de um hibridismo cultural, que incorpora elementos culturais de diversas origens e também da tradição gaúcha. “Assim, estão entre os pratos principais a carne assada de cordeiro, saladas, bem como salgados e frutas, que, talvez, representem o mais próximo da tradição ancestral africana e afro-brasileira”, opina.
Conforme o pesquisador, aqueles mais próximos da cultura afro-brasileira celebram a data com muita música e a preservação de uma característica da cultura negra, que é, ser cortês e receptivo. “Uma tradição forte em nossa região eram os grupos de amigos, depois da celebração, saírem a visitar outras residências, mas isso ocorre com cada vez menos frequência. A filosofia africana prega a união, a coletividade e o bem comum, que devem estar presentes nas celebrações natalinas”, concluiu Jacinto.

Comente essa notícia

Notícias Relacionadas | 24/12/2015 |

  • Bagé, Domingo 24 de Dezembro

    Solidariedade e entretenimento transformam Bagé

    "Uma grande corrente de ajuda", é assim que a voluntária Camila Gomes se refere ao Natal Solidário. A ação buscou arrecadar brinquedos e alimentos para famílias dos bairros mais carentes da cidade. Uma semana antes do Natal, o grupo de 25...

  • Bagé, Domingo 24 de Dezembro

    Natal em tempos de crise

    Em tempos "bicudos" a melhor opção é ser criativo. Vivemos dias difíceis, incertezas, instabilidade, alta do dólar, volta dos juros e da tão ameaçadora inflação. Quem tem mais de 30 anos já conviveu com situação parecida. O fato é que não podemos...

  • Bagé, Domingo 24 de Dezembro

    Uma data para refletir

    A chegada do Natal, um dos principais feriados do ano, modifica a rotina de todos. Até porque é época de celebrar o nascimento de Jesus Cristo, de ir às compras para encontrar o presente perfeito para os entes mais queridos, de enfeitar a casa,...

  • Bagé, Domingo 24 de Dezembro

    A tradição de enfeitar as casas

    O fim do ano chegou e com ele aproximam-se as festas natalinas. Nas ruas, já podemos ver casas e prédios enfeitados, árvores de Natal, pisca-piscas, papais noéis, guirlandas e diversos tipos de enfeites que agradam aos olhos de muita gente. Há...

  • Bagé, Domingo 24 de Dezembro

    A rotina de quem troca a ceia pelo trabalho

    “Este ano sentirei mais que os outros. Tenho uma filha pequena, a Gabriela, com 4 anos, e é uma data importante, mas sei que, além de cumprir meu dever como enfermeira, estarei junto a minha segunda família, o Samu”, relata a enfermeira Elisa...

Clique TV
Residencial Città di Belluno
Assista também:
Segunda edição do festival de fondue da região
Clique Social

Coluna Social

Divulgação/FS

TERÇA-FEIRA (26), vai realizar-se “Fórum Regional em defesa da igualdade de gênero; articulação da universidade, gestão pública e movimentos...

Notícias mais lidas do dia

Clique Horóscopo

Áries

Sol e vens continuam seu caminho unidos em leão ainda motivando seu coração. Lua e mercúrio em virgem melhoram as relações de trabalho e possibilitam acordos de negócios. planos e projetos em alta.

Touro

Mercúrio e lua em virgem e ainda seu regente unido ao sol em leão abrem espaços em sua vida para um novo amor entrar. Se já for comprometido, melhora sensivelmente seu relacionamento. Finanças em alta.

Gêmeos

Seu regente entra em virgem e sua capacidade intelectual e mental aumentam sensivelmente. A fase é ótima para rever assuntos relacionados à sua família ou a questões domesticas. Comunicação em alta.

Câncer

Venus e sol unidos em leão continuam trazendo benefícios à sua vida financeira. O momento é ótimo também para pequenas viagens e assuntos de trabalho relacionados à comunicação. Amor em fase neutra.

Leão

Venus e sol em seu signo continuam agindo positivamente em sua vida, especialmente a amorosa e financeira. Mercúrio unido à lua aumenta ainda mais as possibilidades de bons acordos de negócios e ganhos financeiros.

Virgem

Mercúrio e lua em seu signo melhoram o astral que anda meio baixo, com queda de energia. Procure relaxar e manter-se protegido de ambientes e pessoas carregadas. A fase é ótima para acordos comerciais e a comunicação.

Libra

Mercúrio e lua em virgem derrubam sua energia, apesar das demandas sociais. A fase é ótima para a reflexão e a meditação. Seu regente unido ao sol em leão abrem portas para novos contatos comerciais.

Escorpião

Mercúrio e lua em virgem mobilizam sua vida social e amizades neste período. Venus e sol unidos em leão ainda beneficiam sua carreira e vida profissional. A fase é ótima para a comunicação e novos contratos.

Sagitário

O sol e Venus em leão continuam ativando seus estudos e as viagens podem se tornar seu foco neste momento. Carreira e vida profissional em alta, com possibilidade de novos projetos ou propostas de trabalho.

Capricórnio

Mercúrio e lua em virgem aceleram seus projetos e planos futuros e assuntos relacionados a viagens longas e contato com estrangeiros. Fase de grande otimismo e espiritualidade renovada. Amor em alta.

Aquário

Venus e sol em leão continuam mobilizando contatos e parcerias e melhorando seus relacionamentos afetivos e de amizades. A fase é das melhores. Cuidado apenas para não se deixar levar por pensamentos negativos.

Peixes

O trabalho continua sendo beneficiado pela passagem de Venus e do sol pelo signo de leão. Mercúrio e lua em virgem mobilizam seus relacionamentos pessoais e parcerias comerciais. Amor em alta.