Bagé / RS, Segunda-feira, 24 de Junho de 2019
Siga-nos:

Colunistas

Gladimir Aguzzi
Coluna: Papo de Elevador
Papo de Elevador

Papo de elevador

Qual a melhor Câmara?
Outro dia um amigo me perguntou:
- Tu que acompanhas a política de Bagé há tanto tempo, qual a melhor Câmara de Vereadores que tivemos?
Entendi que ele estava me perguntando qual a legislatura, referindo-se a qualidade dos eleitos. Portanto, eis aí uma pergunta difícil de responder.

A partir de 1976
Não tenho muita referência sobre as legislaturas dos anos 1940, 50 e 60. Embora revisando as páginas do jornal Correio do Sul, os anais da Câmara e o testemunho de alguns velhos amigos tomei conhecimento de muita coisa interessante, que identifica o perfil de atuação e o carisma de alguns parlamentares. Mesmo assim é pouco esse período para uma avaliação que me permita incluir os vereadores entre os melhores ou os piores. 
Por isso, prefiro opinar a partir da metade da década de 1970 aos dias de hoje.

A expectativa e a realidade
No decorrer da história, Bagé teve vereadores de grande sabedoria, conhecimento técnico, popularidade e liderança. Alguns, apesar das expectativas da comunidade, não se destacaram na Câmara. Na maioria das vezes, por falta de adaptação aos trâmites do sistema político. O historiador Tarcísio Taborda e o professor Frederico Petrucci, acredito, servem como exemplos.

Da ditadura à abertura
A partir de 1964 até 1982, Bagé só teve eleição para vereador. Prefeito, não, por ser área de segurança nacional. Todas as eleições municipais do final da década de 60 até 82 foram para a Câmara. Voltamos a eleger prefeito em 1985. Eleição que não coincidiu com a proporcional. Os vereadores eleitos em 1982 ganharam mais dois anos de mandato, concluindo em 1988, ano em que voltou a coincidir eleições para a prefeitura e a Câmara.

Arena x MDB
Observem alguns vereadores eleitos em 1972: Édison Heráclito Cerezer, Remídio Garcia, Joaquim Pedro Gaffrée, Clementino Molina, Guido Moraes (todos da Arena); Sedenir Martins, Iolando Maurente, Iolando Machado, Artur Roberto Brasil Alves (MDB). Entre outros. Sendo 11 da Arena e oito do MDB. Essa vitória já era fruto do “milagre econômico” do regime militar. Porque, antes, na eleição de 1968, deu MDB na média de 60% a 40%. Tempos de Mathias Nagelstein e José Carlos Teixeira Giórgis, vereadores.
Um fato curioso: o futuro prefeito Carlos Sá Azambuja fez 400 votos e ficou como nono suplente na eleição de 72.


O mandato mais longo
Em 1982, quando os vereadores tiveram o mandato prorrogado de quatro para seis anos e já havia o sistema pluripartidário, entre os eleitos estavam: Iolando Maurente (PMDB), o mais votado com 1501 votos; Luiz Alberto Vargas (PDT, interromperia o mandato para se candidatar a prefeito); Antônio Ferreira (PDS), João Dóglia (PDS), Luiz Fernando Mainardi (PMDB), Pompílio Nunes (PDT), José Pedro Leal (PDT), Maurício Campos (PMDB), entre outros que somavam 21 vereadores.

Dois vereadores
A eleição de 1982 deixou figuras ilustres sem a reeleição, vereadores que se destacaram na política bageense, como o ex-prefeito Washington Bandeira e o folclórico Valentim Casalli, que havia sido presidente da Câmara, criou polêmica com o apoio à pena de morte e ornava suas campanhas eleitorais com carreteiros nas calçadas de Bagé.

A legislatura da seca
O ano de 1988 confirmou alguns nomes da política local e colocou novos. Luiz Fernando Mainardi, Graciano Aristimunha, Antoninho Ferreira, Írio de Los Santos e Iolando Maurente, já estavam por aí. Luiz Carlos Deibler, Elói Thomas, Jaci Jacinto (Titi), Luís Carlos Cunha e Oscarino Lima eram nomes que chegavam para o cenário político em primeira eleição.
Aliás, essa legislatura iniciou com a grande seca que assolou Bagé.  

Partidos e minorias
O voto municipal em 1992 levou para a Câmara novos partidos de um novo tempo, como o PTB e o PSB, com Humberto Gasso e Carlos Fico. PDT, PMDB, PFL e PDS já eram da casa. Inclusive, o PSDB, com o médico Írio de Los Santos, teve assento no Legislativo no pleito de 1988.
Em 92 foi a última vez que Bagé elegeu apenas uma mulher, Nádia La Bella, e a primeira que tem um representante com deficiência visual, Aírton Carvalho Leão.

Fayad, Guarani, Nasser, Miti e Lara
Alguns eleitos de 1992: Antônio Fayad, o mais votado com 1 660 votos; Guarani de Bem, que se tornaria vice-prefeito na eleição seguinte; Nasser Yusuf e Milton Fábrica (Miti), ambos do PFL, e Luís Augusto Lara, em sua primeira eleição, pela nominata do PDS. 
De 1988 a 1996, muitas mudanças de partido e inclusive de tendência ideológica, quase radical.

Qual?
Porém, a pergunta no início do Papo de Elevador é qual a melhor legislatura, a mais preparada, de maior conhecimento, melhores tribunos. Mesmo que analise nome por nome, de 1976 a 2016, e que tenha dúvida em alguns pontos, tenho minha opinião em qual a que se destaca.
Mas, a resposta terá de ficar para a edição de sábado, 1º de junho, porque requer algumas análises e explicações. Hoje faltou espaço. 

  

Comente essa notícia
Exibindo 1 a 10 de 93 resultados encontrados
  • 22/06/2019 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    Assunto novo
    Na última quarta-feira, comecei a abordar neste espaço o histórico dos partidos predominantes em Bagé em determinados períodos. Parei em 2000 para continuar com o relato do domínio do PT até chegar nos tempos atuais com o PTB e comparar com o velho trabalhismo pré-1964....
  • 19/06/2019 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    É tempo de PTB
    O PTB é o maior partido de Bagé. Em densidade, autoridade e poder. O PTB, depois de 55 anos, volta a ser o maior partido da Rainha da Fronteira.
    Antes de voltar a falar no histórico do PTB em Bagé e sua jornada até se tornar o maior de todos, quero lembrar que PDS, PDT e PT já...
  • 15/06/2019 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    A Santa Casa e a história
    Aproveito o tema de capa do Folha do Sul de ontem para contar um pouco sobre a história da Santa Casa de Caridade de Bagé, valho-me das publicações de Jorge Reis, Tarcísio Taborda, Mário Lopes, Harry Rottermund e Elizabeth Macedo de Fagundes.  A instituição Santa Casa...
  • 12/06/2019 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    Que conversa é essa?
    Circula nas redes sociais versões adulteradas das conversas “hackeadas” de Sérgio Moro e Deltan Dallagnol. Li duas versões, em uma delas está escrito que “a sentença no Tribunal Regional Federal da 4ª Região já está combinada”. Também li a conversa original e, como tantos,...
  • 08/06/2019 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    No tempo do Brasil
    Foi-se o tempo em que o Brasil parava no horário dos jogos da Seleção Brasileira. Não para mais. Talvez seja essa nossa mania de querer imitar os outros, ser grande à moda dos outros. Isso só nos apequena. Voltamos ao tempo de antes de 1958, retornamos ao nosso complexo de...
  • 05/06/2019 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    Camelôs!
    E o vereador Lelinho “Lula Livre” Lopes pediu vista do projeto dos camelôs, que foi ao plenário da Câmara Municipal nesta segunda-feira, dia 3. Para a maioria que ouviu falar no projeto como o de autorização para o funcionamento do Centro Popular de Compras no Calçadão, no espaço da...
  • 01/06/2019 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    Qual Câmara?
    Contei na última quarta-feira que um amigo me perguntou qual a melhor Câmara de Vereadores que tivemos? Pergunta difícil. Em primeiro lugar porque a Câmara como a concebemos existe desde os tempos do império, foi constituída em Bagé logo após a Revolução Farroupilha, tem uma...
  • 24/05/2019 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    A trajetória do PT em Bagé
    O PT de Bagé chegou à prefeitura na eleição de 2000. Até lá amargou derrotas em 1985, com Luiz Mainardi; em 1988, com Valdir Gomes; em 1992, com Mainardi, e em 1996 mais uma vez com Mainardi. Nessa trajetória concorreu sozinho, depois com PSB e mais tarde com PMDB.
  • 22/05/2019 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    Ingovernável sem conchavos
    Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro compartilhou em redes de WhatsApp o texto de um tal Paulo Portinho, funcionário público, que, trocando em miúdos, alerta ser o Brasil ingovernável sem conchavos políticos. Isso causou um rebuliço enorme. A renúncia do...
  • 18/05/2019 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    Gilmar de Quadros teve uma ideia
    O jornalista colunista social Gilmar de Quadros resolveu opinar sobre o tão sonhado teatro de Bagé. E ele sugere que o prédio histórico do Clube Comercial passe para o município e seja transformado em teatro. Para isso haveria uma assembleia com os sócios, que...
Exibindo 1 a 10 de 93 resultados encontrados
  • Página de 10
Clique TV
OPERAÇÃO SÃO CRISTOVAN | POLÍCIA CIVIL BAGÉ
Assista também:
OPERAÇÃO EMBOSCADA | POLÍCIA CIVIL
Clique Social

Coluna Social

“É mais fácil obter o que se deseja com um sorriso do que à ponta da espada”
William Shakespeare
 
Punta & paz de espírito
Salve, salve amigos...

Notícias mais lidas do dia

Clique Horóscopo

Áries

Sol e vens continuam seu caminho unidos em leão ainda motivando seu coração. Lua e mercúrio em virgem melhoram as relações de trabalho e possibilitam acordos de negócios. planos e projetos em alta.

Touro

Mercúrio e lua em virgem e ainda seu regente unido ao sol em leão abrem espaços em sua vida para um novo amor entrar. Se já for comprometido, melhora sensivelmente seu relacionamento. Finanças em alta.

Gêmeos

Seu regente entra em virgem e sua capacidade intelectual e mental aumentam sensivelmente. A fase é ótima para rever assuntos relacionados à sua família ou a questões domesticas. Comunicação em alta.

Câncer

Venus e sol unidos em leão continuam trazendo benefícios à sua vida financeira. O momento é ótimo também para pequenas viagens e assuntos de trabalho relacionados à comunicação. Amor em fase neutra.

Leão

Venus e sol em seu signo continuam agindo positivamente em sua vida, especialmente a amorosa e financeira. Mercúrio unido à lua aumenta ainda mais as possibilidades de bons acordos de negócios e ganhos financeiros.

Virgem

Mercúrio e lua em seu signo melhoram o astral que anda meio baixo, com queda de energia. Procure relaxar e manter-se protegido de ambientes e pessoas carregadas. A fase é ótima para acordos comerciais e a comunicação.

Libra

Mercúrio e lua em virgem derrubam sua energia, apesar das demandas sociais. A fase é ótima para a reflexão e a meditação. Seu regente unido ao sol em leão abrem portas para novos contatos comerciais.

Escorpião

Mercúrio e lua em virgem mobilizam sua vida social e amizades neste período. Venus e sol unidos em leão ainda beneficiam sua carreira e vida profissional. A fase é ótima para a comunicação e novos contratos.

Sagitário

O sol e Venus em leão continuam ativando seus estudos e as viagens podem se tornar seu foco neste momento. Carreira e vida profissional em alta, com possibilidade de novos projetos ou propostas de trabalho.

Capricórnio

Mercúrio e lua em virgem aceleram seus projetos e planos futuros e assuntos relacionados a viagens longas e contato com estrangeiros. Fase de grande otimismo e espiritualidade renovada. Amor em alta.

Aquário

Venus e sol em leão continuam mobilizando contatos e parcerias e melhorando seus relacionamentos afetivos e de amizades. A fase é das melhores. Cuidado apenas para não se deixar levar por pensamentos negativos.

Peixes

O trabalho continua sendo beneficiado pela passagem de Venus e do sol pelo signo de leão. Mercúrio e lua em virgem mobilizam seus relacionamentos pessoais e parcerias comerciais. Amor em alta.