Bagé / RS, Segunda-feira, 25 de Maro de 2019
Siga-nos:

Colunistas

Gladimir Aguzzi
Coluna: Papo de Elevador
Papo de Elevador

Papo de elevador

Bagé no início do século passado
Bagé no início do século passado
Crédito: Reprodução/FS

O confronto vem de longe
Muitas vezes a realidade dos fatos assusta. Principalmente, quando há o confronto, feito espelho, a bater no rosto, pelas páginas de um jornal. No início do século passado, por um período de 10 anos, os editoriais do Correio do Sul e de O Dever travavam uma grande batalha. De um lado Federalistas e de outro Republicanos. O diretor do Arquivo Público, Cláudio Leão Lemieszek, registrou em livro parte desse embate, que ocorreu durante a Guerra Civil de 1923 e que está nos arquivos dos dois jornais.

A briga política é um patrimônio
A verdade é que Bagé nunca abandonou o debate acirrado, a batalha de tribuna, a luta de discursos. Assim tem sido. Há quem culpe nosso subdesenvolvimento a esse tipo de política. Há quem afirme que a dignidade de um povo está nesses embates.
Por fim, cultivamos as brigas políticas como quem conserva o paralelepípedo no entorno da Praça da Matriz. É um patrimônio histórico.

Histórico de ousadias
Gosto de saber que minha cidade tem histórico de ousadias, tem personalidades fortes que forjaram o caráter do povo. Entre justiças, injustiças e descasos, construímos dias após dias nossa história até chegarmos aqui, onde estamos, estupefatos com a falta de interesse em conhecer essa trajetória.
Se fôssemos atrás dos acontecimentos, seja em 1845, 1893, 1923, 1961, 1985, 2000 e assim por diante, não nos surpreenderíamos com palavras que chamam políticos atuais à reflexão ou que lhes dizem “é mentira, teu plano é ser contra quem está no poder no momento”.


O livro definitivo
Há algum tempo venho afirmando que Bagé precisa do livro definitivo de sua história, o livro real, estupendo, de conhecimento obrigatório: A História de Bagé.
Eis o livro urgente, produto de primeira necessidade, compêndio de salvação de um povo, que, dia a dia, perde-se de sua essência. 

Todos os historiadores de Bagé
Aproveita-se para o livro o que foi escrito por João Antônio Cirne, Jorge Reis, Eurico Jacinto Salis, Tarcísio Taborda, Mário Lopes, José Carlos Teixeira Giórgis, George Teixeira Giórgis, Harry Rottermund, Cláudio Lemieszek, Cláudio Boucinha, Elizabeth Fagundes, Élida Garcia, Diones Franchi, Cássio Lopes, Cid Marinho, entre tantos outros, historiadores ou não, professores, fotógrafos e pesquisadores que zelam por nossa história.
Para preencher os buracos da linha do tempo pode-se contar com o Núcleo de Pesquisas Históricas Tarcísio Taborda, com o Curso de História da Urcamp, Museu Dom Diogo de Souza, enfim. Fiat lux.

Para que não se perca
No entanto para escrever e editar tal livro é preciso uma organização administrativa, para que a história não se perca, os escritores não caiam na tentação de valorizar famílias e ideias de seu interesse. Restará disso tudo um imenso tesouro cultural que contará a cidade para quem está entre nós hoje e para as futuras gerações. A História de Bagé definitiva, em livro, é urgente.

Precisa-se de jornalistas
A maioria dos jornalistas é de esquerda. Pelo menos assim me parece. Outro dia um amigo que está investindo em um site de notícias me perguntou se eu conhecia jornalistas que não fossem de esquerda. Perguntei o motivo dessa pergunta. Foi então que me contou de seu projeto (muito interessante) e que não queria que tivesse viés socialista.
Confesso que na hora não soube citar mais que dois e talvez três jornalistas que eu tinha certeza não pender para os “Lula Livre e Bozo Não”. 
Pelo menos, na hora, não me vieram nomes.

O primeiro Daeb
Em um mês, no dia 24 de março, a autarquia Daeb estará completando 50 anos. Muita água rolou e deixou de rolar por debaixo dessa ponte. No entanto, o que pouca gente sabe é que em dezembro de 1963 houve uma lei na Câmara de Vereadores criando o Daeb. Aprovada e sancionada, a autarquia estava prestes a começar a funcionar quando, em maio de 1964, o prefeito José Wilson Barcellos revogou a lei de criação do departamento.

Terêncio Pereira, diretor número 1
A lei de revogação do Daeb estava acompanhada de outras duas que mexiam com a estrutura administrativa do município. Assim, em 1964, o Departamento de Água, Esgotos e Arroios de Bagé deixou de ser o que nem fora, ainda.
Mas, em 1969, a lei voltou a tramitar e foi aprovada. Até que, em 1971, houve o ato de inauguração do Daeb e de posse do primeiro diretor, o contabilista Terência Pereira.

Graciano Pereira e os 50 anos
Graciano Pereira, atual diretor, está montando a agenda de atividades para as comemorações dos 50 anos. Podemos adiantar que a Praça Júlio de Castilhos ou Praça da Estação será o centro das atividades no dia D. Mas vários eventos estão sendo programados para bairros e vilas.
   

Comente essa notícia
Exibindo 1 a 10 de 67 resultados encontrados
  • 23/03/2019 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    Brasil, meu Brasil brasileiro
    Neste Papo de Elevador vou entrar um pouco na seara do meu amigo Edgar Muza. Prefiro informar e opinar sobre acontecimentos da aldeia do Índio Ibajé. Mas, hoje, em especial, demonstrarei meu pesar por um Brasil que tem em sua história dois presidentes presos por...
  • 20/03/2019 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    Comandantes da Cultura
    A Cultura deverá ter dois bageenses em cargos de comando no governo do Estado. Um deles já está em plena atividade, trata-se do diretor teatral Ruben Oliveira, no Instituto Estadual de Artes Cênicas; o outro deverá assumir lá por maio.

    Imba e Recy Gallo
    O mutirão...
  • 16/03/2019 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    Vozes às utopias
    Por vezes, observo fenômenos intelectuais a pulular em cafés, esquinas, microfones e redes sociais como arautos da imprensa livre, da defesa da democracia e do opinar sem cercanias. São textos bons, se os considerarmos literatura, servem às utopias, mas vamos e viemos. Estou...
  • 13/03/2019 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    O astuto Fanfa Ribas
    Um dos maiores jornalistas que já andou por esta cidade, se não o maior, foi João Fanfa Ribas, aquele que veio de Porto Alegre para comandar o jornal federalista Correio do Sul, fundado em setembro de 1914. Fanfa era um astuto opositor do governador do Rio Grande do Sul...
  • 09/03/2019 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    Temporada de denúncias
    Está aberta a temporada de denúncia contra a administração municipal, contra o prefeito, o vice e seus asseclas. As palavras de ordem são: “vamos perturbá-los; não vamos dar sossego; vamos fazer com que se preocupem em se defender”.
    Como dizia o velho Brizola, “eu venho...
  • 06/03/2019 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    A carioca que se foi no carnaval “Meus queridos, simplesmente renasci pela época de carnaval como boa carioca, personagem de escola de samba. É mais que sabido e falado que o câncer me acompanhará até o fim da vida e depende de mim a vontade de viver.” Estas palavras foram escritas por...
  • 02/03/2019 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    O vazio da história
    Precisamos conhecer melhor a história do Forte de Santa Tecla. Quem resolve dar uma passeada pelo local volta decepcionado. Não há nada lá que nos remeta aos acontecimentos históricos ocorridos naquele extremo norte da cidade. É uma área  vazia. Dois poços fechados, o...
  • 27/02/2019 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    Patético vereador
    O vereador Lelinho Lopes foi patético, no último final de semana, ao tentar trazer para o PT uma fatia das 1 164 casas planejadas, construídas e distribuídas na atual gestão. Foi para a imprensa dizer que o projeto já havia iniciado na gestão do PT, que o prefeito Divaldo Lara...
  • 23/02/2019 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    À memória de Nilo Romero
    Na última quarta-feira, a Fazenda Conquista foi capa do Folha do Sul porque será transformada em fundação.
    Conheci o agrônomo e produtor rural Nilo Ferreira Romero em 2003. Sabia de sua existência, do seu trabalho. Nunca havíamos conversado. Ao completar 40 anos da...
  • 16/02/2019 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    A oposição em 2019 e 2020
    Não espero sensatez de quem pretende na Câmara de Vereadores fazer oposição ao governo municipal este ano e no próximo. Em primeiro lugar porque sei quem estará por trás das ações dos opositores Chico Socialista e Lelinho do PT. A ordem é atacar. O plano tem até...
Exibindo 1 a 10 de 67 resultados encontrados
  • Página de 7
Clique TV
IMPOSTO DE RENDA | DICAS, MITOS E VERDADES
Assista também:
Carnaval| Café com a Redação
Clique Social

Social

Divulgação/FS

“Tiramos pesados fardos das costas ao nos afastarmos da esterilidade dos vazios de espírito”.
MP
 
Comemoração FIT
Salve, salve queridos...

Notícias mais lidas do dia

Clique Horóscopo

Áries

Sol e vens continuam seu caminho unidos em leão ainda motivando seu coração. Lua e mercúrio em virgem melhoram as relações de trabalho e possibilitam acordos de negócios. planos e projetos em alta.

Touro

Mercúrio e lua em virgem e ainda seu regente unido ao sol em leão abrem espaços em sua vida para um novo amor entrar. Se já for comprometido, melhora sensivelmente seu relacionamento. Finanças em alta.

Gêmeos

Seu regente entra em virgem e sua capacidade intelectual e mental aumentam sensivelmente. A fase é ótima para rever assuntos relacionados à sua família ou a questões domesticas. Comunicação em alta.

Câncer

Venus e sol unidos em leão continuam trazendo benefícios à sua vida financeira. O momento é ótimo também para pequenas viagens e assuntos de trabalho relacionados à comunicação. Amor em fase neutra.

Leão

Venus e sol em seu signo continuam agindo positivamente em sua vida, especialmente a amorosa e financeira. Mercúrio unido à lua aumenta ainda mais as possibilidades de bons acordos de negócios e ganhos financeiros.

Virgem

Mercúrio e lua em seu signo melhoram o astral que anda meio baixo, com queda de energia. Procure relaxar e manter-se protegido de ambientes e pessoas carregadas. A fase é ótima para acordos comerciais e a comunicação.

Libra

Mercúrio e lua em virgem derrubam sua energia, apesar das demandas sociais. A fase é ótima para a reflexão e a meditação. Seu regente unido ao sol em leão abrem portas para novos contatos comerciais.

Escorpião

Mercúrio e lua em virgem mobilizam sua vida social e amizades neste período. Venus e sol unidos em leão ainda beneficiam sua carreira e vida profissional. A fase é ótima para a comunicação e novos contratos.

Sagitário

O sol e Venus em leão continuam ativando seus estudos e as viagens podem se tornar seu foco neste momento. Carreira e vida profissional em alta, com possibilidade de novos projetos ou propostas de trabalho.

Capricórnio

Mercúrio e lua em virgem aceleram seus projetos e planos futuros e assuntos relacionados a viagens longas e contato com estrangeiros. Fase de grande otimismo e espiritualidade renovada. Amor em alta.

Aquário

Venus e sol em leão continuam mobilizando contatos e parcerias e melhorando seus relacionamentos afetivos e de amizades. A fase é das melhores. Cuidado apenas para não se deixar levar por pensamentos negativos.

Peixes

O trabalho continua sendo beneficiado pela passagem de Venus e do sol pelo signo de leão. Mercúrio e lua em virgem mobilizam seus relacionamentos pessoais e parcerias comerciais. Amor em alta.