Bagé / RS, Sábado, 19 de Janeiro de 2019
Siga-nos:

Colunistas

Gladimir Aguzzi
Coluna: Papo de Elevador
Papo de Elevador

Papo de elevador

PDS Há 30 anos, Bagé vivia os preparativos para mais uma eleição municipal que acabaria por eleger Luís Kalil prefeito e Carlos Sá Azambuja vice. Ambos do extinto PDS, o Partido Democrático Social, fundado em 1980, com o fim do bipartidarismo, para substituir a Aliança Renovadora Nacional, Arena. Há 30 anos a cidade consolidava a disputa pelo poder entre duas vertentes políticas.    IMAGEM: AZAMBUJA   Direita suprema O PDS era um partido de direita. Nos seus 13 anos de existência (acabou em 1993) comandou a política de Bagé de 1980 a 1985 e de 1989 a 1992. Ou seja, 10 anos. O PDT, Partido Democrático Trabalhista, tratou de preencher os outros três anos, de 1986 a 1988, com Luiz Alberto Vargas à frente da prefeitura.   PPR e PPB Em 1993, o PDS foi substituído pelo PPR – Partido Progressista Reformador e, em 96, por PPB – Partido Progressista Brasileiro, quando Azambuja voltou à prefeitura (1997 a 2000). O PDT governara Bagé ainda uma vez com Vargas (1993 a 1996).    Nova Bagé De 80 a 85, o município passou por transformações. Principalmente com a criação de seis novos bairros por meio de projetos dos governos estadual e federal: Núcleo Ney Azambuja (Cohab), Stand, Vicente Gallo Sobrinho (Arvorezinha), Passo das Pedras e Prado Velho.   Nesse período surgiu o anel rodoviário, as caixas de água elevadas em diferentes zonas, novas escolas municipais, entre outras obras de infraestrutura. A propaganda avisava: “Bagé preparada para o ano 2000”.    Trabalhismo forte Apesar das tantas casas, das obras estruturais, o candidato do prefeito Carlos Azambuja, médico Luís Kalil (não havia reeleição), em 1985, perderia a disputa para outro médico, o doutor Varguinhas, candidato do PDT. O trabalhismo era muito forte por essas bandas. Demais. Concorreram à prefeitura na ocasião: Kalil, PDS; Vargas, PDT: Justino Quintana, PMDB e Luiz Mainardi, PT.    Na garganta do povo Um fator preponderante para que o PDS fracassasse naquele pleito, após uma administração repleta de realizações, foi o anseio pela democracia. Fazia 21 anos da última eleição para prefeito, que elegeu Luiz Maria Ferraz, do PTB.  Ferraz assumiu em janeiro de 1964 e caiu em maio, a mando do Regime Militar. Aquilo ficou trancado na garganta do povo.   IMAGEM: VARGAS   Religião popular O trabalhismo era uma espécie de religião do povo pobre. Na eleição de 1959, dos 13 vereadores eleitos, sete eram do PTB: Luiz Ferraz, Abib Ieffet, Sedenir Martins, Wilson Rosa Tavares, Iolando Machado, Telêmaco Collares e Maurício Infantini.  O prefeito eleito foi João Batista Fico, que assumiu em 1960 e morreu no carnaval de 62.        Ciclos de poder Essa análise histórica tem como única pretensão mostrar os ciclos da política, hegemonias, disputas de poder por duas correntes ideológicas: Vargas x Azambuja; Azambuja x Mainardi; Mainardi/PT x Lara... Ciclos.    Erros Os erros derrubam ciclos. O PDT errou quando aceitou ter o candidato a vice na chapa do PT. Eleito, o PT tratou de destruir o PDT. Carlos Azambuja errou ao não renovar o quadro de líderes partidários e resolveu se candidatar a prefeito quando já não tinha apoio do governo federal. E Mainardi talvez tenha errado quando disse que Dudu Colombo era “ele e ele era Dudu”. Enfim...   Chimangos e Maragatos Antes de 1964, as batalhas eram travadas entre PTB e PSD. Dois partidos criados por Getúlio Vargas em 1945. Desde a criação da República as disputas têm se dado entre dois grupos. Primeiro foi a Guerra Civil de 1893, quando maragatos e chimangos se defrontaram, com seguidores de Gaspar Silveira Martins e Júlio de Castilhos. Partido Federalista e Partido Republicano Riograndense.    Batalha de Papel Em Bagé, durante 22 anos, as disputas políticas eram travadas por meio de jornais. O Correio do Sul, Federalista, e O Dever, Republicano. De 1914 até 1936, a batalha aparecia nos editoriais dos dois impressos. O professor, advogado e pesquisador Cláudio Lemieszek registrou em livro, com o título A Batalha de Papel na Guerra Civil de 1923.   

Comente essa notícia
Exibindo 1 a 10 de 49 resultados encontrados
  • 19/01/2019 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    A chuva e a fundação de Bagé Devia estar bem assim o tempo, como nos últimos dias, chuva e chuva, no mês da fundação de Bagé, julho de 1811. Os arroios cheios, transbordando, inviabilizando a viagem do Exército Pacificador de Dom Diogo de Souza que rumava para o Uruguai. Não fosse a...
  • 16/01/2019 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    Enredos e milagres O prefeito Divaldo Lara tem dito que a atual gestão faz milagre com o dinheiro que está disponível para investimentos no município, dado o montante de dívidas a pagar, o débito de R$ 7 milhões do Estado com a Saúde, o enredo todo que restou a grande obra da barragem,...
  • 12/01/2019 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    Um índio
    Reza a lenda que viveu por esses vastos campos de fronteira um índio guerreiro que combateu ao lado de Sepé na Guerra das Reduções, era chefe e seu nome Ibajé. Há quem diga que é Guarani; há quem teime que é Charrua. Porém, uma coisa é certa, ao final da vida sossegou à fralda do cerro...
  • 09/01/2019 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    Hoje no Avenida - Alô? Cine Avenida. Pois não? - Que filme tá passando? - Depredador.  - Nossa! Nunca ouvi falar. - É um filme horroroso. Aparece um monstro, horrível.    Aristides Kucera larga o fone no gancho. O homem que fez dinheiro com Carlitos, Oscarito, John Wayne,...
  • 05/01/2019 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    Criaturas do pântano  Esta foi uma semana incomum para nós brasileiros com a posse dos novos governos. Destaco a lucidez do discurso do economista Paulo Guedes, em que, entre tantas boas frases, disse:  - “O Brasil é o paraíso dos rentistas e o inferno dos empreendedores”.  - “A...
  • 29/12/2018 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    Rafaela da minha vida Rafaela Gonçalves Ribas se foi. Minha professora de redação. Que certa vez me deu 0,25 de nota em um texto sobre o tema: “O que eu vejo em minha casa”. Fiquei com tanta raiva. Engoli em seco. Eu não queria falar da minha casa, inventei uma história de outro mundo, outra...
  • 22/12/2018 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    É Natal, vereador É Natal. Tempo de reflexão. Um bom momento para pensarmos em nós, nas pessoas que protagonizam nosso mundo, no rumo de nossas vidas.  No entanto, às 13h20min do dia 21 de dezembro, reescrevo esta coluna por ter sido informado por alguns amigos que o vereador...
  • 19/12/2018 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    O futuro de Bagé Por incrível que pareça há muito tempo Bagé não planeja seu futuro. O mais próximo planejamento talvez tenha ocorrido em 1984, quando o prefeito Carlos Sá Azambuja lançou o projeto “Bagé preparada para o ano 2000”. Referia-se à construção de novos bairros, anel rodoviário,...
  • 15/12/2018 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

      Denúncias e fake news Hoje, vamos abordar dois ou três assuntos em torno do mesmo tema. Improbidade administrativa, arquivamento de denúncia e uma estranha onda de fake news em oposição ao governo Divaldo Lara.   A onda que assola ideais Afinal, o que está acontecendo na...
  • 12/12/2018 - Papo de Elevador

    Papo de elevador

    Ensaio sobre uma plataforma Na coluna de sábado iniciei uma análise do que pode ser essa tal “Plataforma Bagé” inventada pelo deputado estadual Luiz Mainardi e sua jornada de “herói” na tentativa de conquistar um espaço para ser candidato a governador. Vale lembrar que são prospecções, estou...
Exibindo 1 a 10 de 49 resultados encontrados
  • Página de 5
Clique TV
Óptica Bagé - Dia dos Pais
Assista também:
Santa Edwiges - Dia dos Pais
Clique Social

Social

Divulgação/FS

DEPOIS de lerem nesta social sobre lançamento do livro que vai contar a história da tradicional Casa Sloper, algumas amigas relembraram o glamour...

Notícias mais lidas do dia

Clique Horóscopo

Áries

Sol e vens continuam seu caminho unidos em leão ainda motivando seu coração. Lua e mercúrio em virgem melhoram as relações de trabalho e possibilitam acordos de negócios. planos e projetos em alta.

Touro

Mercúrio e lua em virgem e ainda seu regente unido ao sol em leão abrem espaços em sua vida para um novo amor entrar. Se já for comprometido, melhora sensivelmente seu relacionamento. Finanças em alta.

Gêmeos

Seu regente entra em virgem e sua capacidade intelectual e mental aumentam sensivelmente. A fase é ótima para rever assuntos relacionados à sua família ou a questões domesticas. Comunicação em alta.

Câncer

Venus e sol unidos em leão continuam trazendo benefícios à sua vida financeira. O momento é ótimo também para pequenas viagens e assuntos de trabalho relacionados à comunicação. Amor em fase neutra.

Leão

Venus e sol em seu signo continuam agindo positivamente em sua vida, especialmente a amorosa e financeira. Mercúrio unido à lua aumenta ainda mais as possibilidades de bons acordos de negócios e ganhos financeiros.

Virgem

Mercúrio e lua em seu signo melhoram o astral que anda meio baixo, com queda de energia. Procure relaxar e manter-se protegido de ambientes e pessoas carregadas. A fase é ótima para acordos comerciais e a comunicação.

Libra

Mercúrio e lua em virgem derrubam sua energia, apesar das demandas sociais. A fase é ótima para a reflexão e a meditação. Seu regente unido ao sol em leão abrem portas para novos contatos comerciais.

Escorpião

Mercúrio e lua em virgem mobilizam sua vida social e amizades neste período. Venus e sol unidos em leão ainda beneficiam sua carreira e vida profissional. A fase é ótima para a comunicação e novos contratos.

Sagitário

O sol e Venus em leão continuam ativando seus estudos e as viagens podem se tornar seu foco neste momento. Carreira e vida profissional em alta, com possibilidade de novos projetos ou propostas de trabalho.

Capricórnio

Mercúrio e lua em virgem aceleram seus projetos e planos futuros e assuntos relacionados a viagens longas e contato com estrangeiros. Fase de grande otimismo e espiritualidade renovada. Amor em alta.

Aquário

Venus e sol em leão continuam mobilizando contatos e parcerias e melhorando seus relacionamentos afetivos e de amizades. A fase é das melhores. Cuidado apenas para não se deixar levar por pensamentos negativos.

Peixes

O trabalho continua sendo beneficiado pela passagem de Venus e do sol pelo signo de leão. Mercúrio e lua em virgem mobilizam seus relacionamentos pessoais e parcerias comerciais. Amor em alta.