Bagé / RS, Sexta-feira, 16 de Novembro de 2018
Siga-nos:

Colunistas

Ben Hur Munhoz
Coluna: Cultura
Perfil:
Cultura

O Castelo de Vidro (The Glass Castle, 2017)

Crédito: Reprodução/FS

A película narra à vida pessoal da jornalista Jeannette Walls (Brie Larson, Room, 2015), baseado em seu livro autobiográfico, com o enredo centrado em sua relação com os pais e irmãos.
Dono de um elenco recheado de estrelas, O Castelo de Vidro é um melodrama dos bons, que usa de diversos artifícios emocionais para criar um elo, uma sensação de preenchimento no espectador.
A trama mostra os pais de Jeannette, Rex (Woody Harrelson, Three Billboards Outside Ebbing, Missouri, 2017) e Rose (Naomi Watts, Mulholland Drive, 2001), sonhadores que esperam criar os filhos longe da manipulação capitalista do dinheiro. Conforme a infância dos filhos foi passando a promessa de uma vida melhor se desgasta e o escape de Rex torna-se o alcoolismo. As crianças são repelidas pelo estilo de vida dos pais.
O filme se passa em duas linhas temporais, o presente e o passado. Na vida adulta, Jeannette e os irmãos se afastaram o máximo possível do predestinado futuro almejado pelos pais.
 A película lida com a dura divisão de sentimentos, a busca pela identidade. Sobre aceitar quem é, e conviver com a dualidade e diferenças realmente grandiosas nas ideologias dos filhos com relação a proposta pelos pais.
Em questão de atuações, temos um inspiradíssimo Woody Harrelson dando vida ao personagem com mais nuances deste longa-metragem, nos entrega uma performance digna de premiação. Outro ponto a ser destacado é a presença de Brie Larson, vencedora do Oscar no ano anterior, como chamariz da obra. A atriz não compromete, mas não é forçada a entregar uma carga emotiva de grande extensão. Não compromete.
O roteiro, por vezes, beira o clichê. A direção de Destin Cretton (I Am Not a Hipster, 2012), deixa muito a desejar. Abusando frases de efeito e cenas tão tradicionais que incomodam até o mais despercebido dos espectadores. A trilha sonora não combina com o tom do filme. Felizmente a direção de arte e fotografia salva os momentos de transição do filme e também retrata muito bem a miséria dos locais que a família passou.
Portanto, Castelo de Vidro é um filme simples. Uma história rica e não tão bem explorada, mas que rende alguns bons momentos dramáticos que nos envolvem, é muito fácil ter empatia pelos personagens. É um elenco maravilhoso, mas não espere uma grande produção cinematográfica.

Comente essa notícia
Exibindo 1 a 10 de 16 resultados encontrados
  • 10/11/2018 - Cultura

    Colossal (2016)

    Por gostar de Kaijus - monstros gigantes japoneses – e pelo atrativo pôster de divulgação, Colossal, prontamente entrou na minha lista de filmes a serem assistidos.
    Sem pretensões de encarar uma obra de arte, supreendentemente encontrei uma narrativa bem estruturada com um roteiro que sabe...
  • 20/10/2018 - Cultura

    Demônio Neon (The Neon Demon, 2016)

    Não fui daquelas crianças empolgadas com carrinhos e nem o adolescente que conta os dias para conquistar a habilitação. A vontade de dirigir aumentou depois de assistir Drive (2011), um filme fantástico com uma estética impecável.
    Nada mais justo do que atribuir grande crédito ao diretor...
  • 06/10/2018 - Cultura

    Sombras da Vida (A Ghost Story, 2017)

    Pelas artes de divulgação seria natural julgar que Sombras da Vida (A Ghost Story, 2017) é um filme de horror. Não. A película é uma narrativa que explora o sentimento de ser deixado para trás, do esquecimento e de contemplar a finitude da vida, sua e de outrem.
    Assistimos a uma produção...
  • 15/09/2018 - Cultura

    Jim & Andy (2017)

    Não costumo dar a devida atenção a documentários, uma falha grave. Dos poucos assistidos, com toda a certeza, Jim & Andy está brigando pelas primeiras posições. Desde 2017 no imenso catalogo da Netflix, a produção traz à tona as filmagens de bastidores do filme O Mundo de Andy (Man on the Moon,...
  • 01/09/2018 - Cultura

    Ao Cair da Noite (It Comes at Night, 2017)

    Você já assistiu o Quarto de Jack (Room, 2015)? Se sim, provavelmente concorda que é um filmaço. E Moonlight: Sob a Luz do Luar (Moonlight, 2017) ? vencedor do Oscar de melhor filme. Queridinha da América (American Honey, 2016) outro bom exemplo de longa-metragem. Mas o que todos os citados têm...
  • 11/08/2018 - Cultura

    Os Curados ( The Cured, 2017)

    O tema zumbis está desgastado, isso é um fato. Desde que o sensacional George A. Romero (Night of the Living Dead, 1968) lançou seus filmes no final dos anos sessenta, conhecemos inúmeras reencarnações desses mortos-vivos. The Walking Dead (2010 – presente) está em sua nona temporada. Tem até...
  • 28/07/2018 - Cultura

    Borg Vs McEnroe (2017)

    É normal observarmos em filmes que possuem a temática esportiva uma história paralela ou principal, que deixa a disputa em si como segundo plano. Não vemos isso em Borg Vs McEnroe.
    A película nos conta a vida dos tenistas profissionais Björn Borg e John McEnroe, lendas do esporte que dentre...
  • 21/07/2018 - Cultura

    Tomb Raider: A Origem (Tomb Raider, 2017)

    Locadora da tia Nara. Que saudade! Em minha cidade natal tínhamos esse local sensacional com inúmeros jogos à disposição. Passei horas jogando, fazendo amigos e descobrindo golpes especiais de Street Fighter e Mortal Kombat. Foi nesse ambiente que conheci a personagem mais forte dos games, Lara...
  • 14/07/2018 - Cultura

    Terra Selvagem (Wind River, 2017)

    Filmaço. É um adjetivo usado, em muitos casos, com pouca razão. Afinal de contas, o que torna uma obra completa? Se depender de roteiro e atuações, Terra Selvagem está apto a ser classificado como tal, mas não é só isso, a direção do estreante Taylor Sheridan também é um ponto positivo nessa...
  • 07/07/2018 - Cultura

    Eu, Tonya (I, Tonya, 2018)

    Difícil são as cinebiografias. É comum assistir filmes biográficos que endeusam o protagonista, escondendo seus defeitos e suas decisões pouco honrosas. Certamente, Eu, Tonya, não se enquadra nessa tendência.
    A obra conta a história da patinadora Tonya Harding, interpretada por Margot Robbie...
Exibindo 1 a 10 de 16 resultados encontrados
  • Página de 2
Clique TV
Óptica Bagé - Dia dos Pais
Assista também:
Santa Edwiges - Dia dos Pais
Clique Social

Coluna Social

“Notas não medem inteligência da mesma forma que idade não define maturidade.”
@fórmuladaconfiança
 
B’day no abelhão!
Faltando um ano para...

Notícias mais lidas do dia

Clique Horóscopo

Áries

Sol e vens continuam seu caminho unidos em leão ainda motivando seu coração. Lua e mercúrio em virgem melhoram as relações de trabalho e possibilitam acordos de negócios. planos e projetos em alta.

Touro

Mercúrio e lua em virgem e ainda seu regente unido ao sol em leão abrem espaços em sua vida para um novo amor entrar. Se já for comprometido, melhora sensivelmente seu relacionamento. Finanças em alta.

Gêmeos

Seu regente entra em virgem e sua capacidade intelectual e mental aumentam sensivelmente. A fase é ótima para rever assuntos relacionados à sua família ou a questões domesticas. Comunicação em alta.

Câncer

Venus e sol unidos em leão continuam trazendo benefícios à sua vida financeira. O momento é ótimo também para pequenas viagens e assuntos de trabalho relacionados à comunicação. Amor em fase neutra.

Leão

Venus e sol em seu signo continuam agindo positivamente em sua vida, especialmente a amorosa e financeira. Mercúrio unido à lua aumenta ainda mais as possibilidades de bons acordos de negócios e ganhos financeiros.

Virgem

Mercúrio e lua em seu signo melhoram o astral que anda meio baixo, com queda de energia. Procure relaxar e manter-se protegido de ambientes e pessoas carregadas. A fase é ótima para acordos comerciais e a comunicação.

Libra

Mercúrio e lua em virgem derrubam sua energia, apesar das demandas sociais. A fase é ótima para a reflexão e a meditação. Seu regente unido ao sol em leão abrem portas para novos contatos comerciais.

Escorpião

Mercúrio e lua em virgem mobilizam sua vida social e amizades neste período. Venus e sol unidos em leão ainda beneficiam sua carreira e vida profissional. A fase é ótima para a comunicação e novos contratos.

Sagitário

O sol e Venus em leão continuam ativando seus estudos e as viagens podem se tornar seu foco neste momento. Carreira e vida profissional em alta, com possibilidade de novos projetos ou propostas de trabalho.

Capricórnio

Mercúrio e lua em virgem aceleram seus projetos e planos futuros e assuntos relacionados a viagens longas e contato com estrangeiros. Fase de grande otimismo e espiritualidade renovada. Amor em alta.

Aquário

Venus e sol em leão continuam mobilizando contatos e parcerias e melhorando seus relacionamentos afetivos e de amizades. A fase é das melhores. Cuidado apenas para não se deixar levar por pensamentos negativos.

Peixes

O trabalho continua sendo beneficiado pela passagem de Venus e do sol pelo signo de leão. Mercúrio e lua em virgem mobilizam seus relacionamentos pessoais e parcerias comerciais. Amor em alta.