Bagé / RS, Terça-feira, 26 de Maro de 2019
Siga-nos:

Colunistas

José Brasil Teixeira | Porto Alegre/RS
Coluna: Opinião
Opinião

A agonia da morte

A morte, certamente, é um dos fenômenos mais misteriosos para a nossa consciência. Mas também o é, sobretudo, quanto à influência que exerce sobre a nossa inconsciência... E, para tal, basta analisarmos que uma das mais potentes forças do ser vivo, a manutenção da vida e o seu resgate constante da possibilidade da morte, o fazemos continuamente e sem pensar. Alguém já disse que os vivos são cada vez mais comandados pelos mortos, o que é verdade... Mas esse é um outro assunto, filosófico e quiçá verdadeiro na sua mais profunda acepção, a ser tratado em outra oportunidade, mas que tem sua desvenda cada vez próxima.
As crianças não sabem o que é a morte; os adolescentes não acreditam nela; os adultos a tem como uma coisa remota e a maioria dos velhos desdenham dela, pois já a tem de forma que não podem mais arredá-la, qual um marco.
Por um lado, a morte sempre foi esse desconforto à consciência humana que, como defesa a essa finitude, concebeu a vida eterna na forma inicial de intuição, antes mesmo da concepção religiosa. O que a torna algo espontâneo na mente humana desde séculos, pois muito antes de Deus andar semeando mundo afora os eventos de que fala a Bíblia e precedendo aos profetas mais confiáveis, existe uma certeza de que após a morte, de alguma maneira, permanecemos vivos. Foi assim desde as mais remotas culturas, a julgar-se pelos achados arqueológicos em que espalhados pelas mais longínquas latitudes e em várias fases da história remexida da antiguidade e até na pré-história, em continentes diferentes e em épocas ancestrais e não tanto, foram encontradas oferendas e rituais reveladores da crença de uma possível vida após a morte, independente do grau de cultura. Surpreendentemente, a ciência de hoje já contém em seus arquivos de descobertas científicas dados reveladores sobre esta possibilidade, como a suposta existência física de uma outra dimensão, paralela à nossa, onde passaremos a existir depois da laje fria.
 A verdade é que, a filosofia e a ciência vêm amadurecendo conhecimentos que tornam a morte como sempre foi vista e sentida, no mínimo, mais esclarecida, menos fantasmagórica e mais concebível, consequência dos atos dos semideuses modernos, os cientistas, com suas planilhas e os espiritualistas com suas convincentes concepções.
Descontada a utópica e poética busca da eterna juventude – puro narcisismo – e às custas de uma qualidade de vida ofertada pela condição de sermos uma civilização avançada, bem como do desenvolvimento da medicina, via descobertas da ciência, estamos morrendo cada vez mais tarde em idade. Embora nos matemos de outras maneiras, milhões de mortos em guerras no último século e sem previsão de paz sustentada no atual, mera quimera. Por outro lado, ciências como a tanatologia estudam a morte em todas as suas relações biológicas, físicas e metafísicas, tornando ao homem mais fácil vencê-la (ou postergá-la) através do conhecimento. Entre seus recursos está, também, a criogenia, o congelamento de pessoas vivas por tempo indeterminado, à espera de soluções para as maiores ameaças à vida material. E sujeitas a descongelamento posterior com volta ao convívio. Além da nanotecnologia, uma ciência que se vale de recursos ultramicroscópicos para, entre outras coisas, criar tratamentos a serem feitos a nível celular, como o conserto de moléculas doentes nos organismos vivos. A prevenção do envelhecimento humano acelerado e do adoecimento tecidual através da ação de substâncias antioxidativas (anti-enferrujantes) dos vários tecidos, será também uma de suas consequências.
Como veem, estamos vencendo gradativamente a nossa maior inimiga, hoje quase agonizante, cambaleante, mas ainda em pé. Pena que nem todos acreditem, muitos agem contra, poucos têm plena consciência destes avanços e que para alguns seja questionável o seu merecimento e benefício. Mas, a despeito desses avanços ela ainda não tem volta.     

Comente essa notícia
Exibindo 1 a 10 de 114 resultados encontrados
  • 23/03/2019 - Opinião

    Entrar no céu

    Desde  os tempos remotos, quando os homens conceberam a existência de um comando superior, um deus nas suas mais variadas formas e, psicologicamente, também, premido pela negação da evidente,  inevitável e regular ocorrência da morte - da qual toda a mente sã tem aversão, até por instinto de...
  • 09/03/2019 - Opinião

    Deus anda por aí

    Para Josefina
     
           Desprendimento, doação, paciência, perseverança, respeito, complacência, criatividade, piedade, fidelidade, veneração, dedicação, lucidez, pureza, formosura, beleza, harmonia, melodia. 
           Convencimento, otimismo, confiança, determinação, fé, devoção, humildade,...
  • 06/03/2019 - Opinião

    A simples vida

    O importante é viver! Eis uma constatação que raramente se para para tomar consciência da extensão. Pois, é mesmo essa a nossa primeira e maior realidade, ainda que com frequência o nosso barco navegue sem um rumo consciente e voluntário. E que, muitas vezes, um bom observador analise melhor...
  • 25/02/2019 - Opinião

    A morte segundo a vida


             Com o passar dos anos e a chegada da maturidade, as pessoas tendem a ter acentuadas suas virtudes e seus defeitos prévios, acontecendo em muitos casos a capitulação de seus procederes distorcidos e rebeldes à bondade, passando a atuar do lado do bem e de modo positivamente criador....
  • 18/02/2019 - Opinião

    A duração do tempo

    Como a maioria das coisas na vida, o tempo era também uma coisa relativa, pensava ele. O tempo da indiferença, por exemplo, tinha uma duração quase nula, imperceptível, era o tempo de uma soneca, não custava, não pesava e nem doía, era um tempo de baixa qualidade que quando se pensava nele,...
  • 07/01/2019 - Opinião

    Velhos cheiros, gostos e feições

    É impressionante e notável a capacidade do cérebro de armazenar informações, bem como a maneira de esses mesmos dados balizarem o comportamento humano e suas mais variadas reações. Assim, desde o nascer e até antes, tudo o que nos chega por meio dos órgãos dos sentidos, representados pela visão,...
  • 31/12/2018 - Opinião

    Sobreviver à adolescência

    Acontece que a criança cresce soberana em sua pequenez, protegida em todas as formas possíveis de qualquer perigo ou mau passo, pela mão adulta e protetora. Sendo sempre perdoada de tudo, diz-se, por ser criança. Ainda que seja repreendida, ensinada e corrigida. Ser criança é quase estar no céu...
  • 24/12/2018 - Opinião

    Pais, filhos e emoções

    Normalmente, a circunstância de se ter e criar filhos gera um arco-íris de emoções que pode ser classificado e quantificado ao longo do tempo. Arrisco, aqui e para isso, raciocinar e falar em uma faixa de ocorrências emocionais que fica entre o que é e o que idealmente deveria ser, em todo o...
  • 17/12/2018 - Opinião

    JINGLE BELLS, É NATAL!

    Esta crônica, pela data que se comemora por esses dias, se possível deverá ter o caráter de um presente. Talvez, não tão enfeitado como o leitor merece, uma vez que o papel que tenho para sua decoração é o papel branco da folha em frente, o qual tratarei de encher com um pouco de ideias...
  • 03/12/2018 - Opinião

    Análise da figura paterna real e projetada

    Existem na natureza humana e no seio da sociedade que a abriga tendências naturais de seus membros, uns para mandar, outros para serem mandados; e são feitos de modo tal para esses papéis, que não rendem da mesma forma em posições invertidas. Assim, o que manda é o que lidera, comanda, motiva...
Exibindo 1 a 10 de 114 resultados encontrados
  • Página de 12
Clique TV
OPERAÇÃO EMBOSCADA | POLÍCIA CIVIL
Assista também:
IMPOSTO DE RENDA | DICAS, MITOS E VERDADES
Clique Social

Coluna Social

Divulgação/FS

INTERESSANTE observar as atuais transformações na sociedade brasileira. Esses processos mutantes servem de aprendizado, é claro. Não há como negar...

Notícias mais lidas do dia

Clique Horóscopo

Áries

Sol e vens continuam seu caminho unidos em leão ainda motivando seu coração. Lua e mercúrio em virgem melhoram as relações de trabalho e possibilitam acordos de negócios. planos e projetos em alta.

Touro

Mercúrio e lua em virgem e ainda seu regente unido ao sol em leão abrem espaços em sua vida para um novo amor entrar. Se já for comprometido, melhora sensivelmente seu relacionamento. Finanças em alta.

Gêmeos

Seu regente entra em virgem e sua capacidade intelectual e mental aumentam sensivelmente. A fase é ótima para rever assuntos relacionados à sua família ou a questões domesticas. Comunicação em alta.

Câncer

Venus e sol unidos em leão continuam trazendo benefícios à sua vida financeira. O momento é ótimo também para pequenas viagens e assuntos de trabalho relacionados à comunicação. Amor em fase neutra.

Leão

Venus e sol em seu signo continuam agindo positivamente em sua vida, especialmente a amorosa e financeira. Mercúrio unido à lua aumenta ainda mais as possibilidades de bons acordos de negócios e ganhos financeiros.

Virgem

Mercúrio e lua em seu signo melhoram o astral que anda meio baixo, com queda de energia. Procure relaxar e manter-se protegido de ambientes e pessoas carregadas. A fase é ótima para acordos comerciais e a comunicação.

Libra

Mercúrio e lua em virgem derrubam sua energia, apesar das demandas sociais. A fase é ótima para a reflexão e a meditação. Seu regente unido ao sol em leão abrem portas para novos contatos comerciais.

Escorpião

Mercúrio e lua em virgem mobilizam sua vida social e amizades neste período. Venus e sol unidos em leão ainda beneficiam sua carreira e vida profissional. A fase é ótima para a comunicação e novos contratos.

Sagitário

O sol e Venus em leão continuam ativando seus estudos e as viagens podem se tornar seu foco neste momento. Carreira e vida profissional em alta, com possibilidade de novos projetos ou propostas de trabalho.

Capricórnio

Mercúrio e lua em virgem aceleram seus projetos e planos futuros e assuntos relacionados a viagens longas e contato com estrangeiros. Fase de grande otimismo e espiritualidade renovada. Amor em alta.

Aquário

Venus e sol em leão continuam mobilizando contatos e parcerias e melhorando seus relacionamentos afetivos e de amizades. A fase é das melhores. Cuidado apenas para não se deixar levar por pensamentos negativos.

Peixes

O trabalho continua sendo beneficiado pela passagem de Venus e do sol pelo signo de leão. Mercúrio e lua em virgem mobilizam seus relacionamentos pessoais e parcerias comerciais. Amor em alta.