Bagé / RS, Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2019
Siga-nos:

Colunistas

José Brasil Teixeira | Porto Alegre/RS
Coluna: Opinião
Opinião

JINGLE BELLS, É NATAL!

Esta crônica, pela data que se comemora por esses dias, se possível deverá ter o caráter de um presente. Talvez, não tão enfeitado como o leitor merece, uma vez que o papel que tenho para sua decoração é o papel branco da folha em frente, o qual tratarei de encher com um pouco de ideias pessoais, iluminadas, tomara, pelo saber e os sentimentos do milenar aniversariante, se não for muita pretensão deste que aqui maltrata.
Desde pequeno aprendi com duas posições familiares que o Natal tinha duas correntes, uma mais contemplativa e outra mais infantilmente participativa, talvez resumindo uma das coisas que o decorrer da vida me ensinou, ou seja, que cada um sente a data de uma maneira particular, a maioria confraternal. Sem sombra de dúvidas, no mundo ocidental e cristão, nenhuma data é tão tradicional como essa e se para uns ela tem mais significado pelas trocas materiais, para outros é comemorado de forma espiritual. E, para outros, é uma data de festas, ainda que para todos essa seja a data maior da família. E esse é o grande significado do Natal no dias de hoje, a reunião dos distantes e a aproximação dos mais próximos, numa troca de afeto, pois é data de se desfazer pequenos e até grandes desencontros das relações humanas. Por isso, é comum ouvir-se pretensões de filhos e daqueles separados pelas circunstâncias da vida, a prometerem reencontrar-se no Natal, como se o fim do ano fosse o única data que não admite o distanciamento. Talvez, em uma percepção que diz que nenhuma separação é definitiva até o próximo Natal. E é por ele e para ele que as pessoas passam todo ano se preparando de forma material e espiritual, mas, principalmente, se preparando para as trocas de afeto em família que ocorrem, com certeza, nesta ocasião, cheias de sentimentos positivos, convertidas em beijos e abraços. E se o Natal se transformou na sua arte, que, dia a dia, o torna mais belo e brilhante, mercê até da competição natural da alma humana, como ocorre em determinadas cidades e regiões  e pelo mundo afora, e se se transformou também comercialmente, não perdeu, no entanto, a essência da comunhão espiritual, uma vez que tudo isso é visto e participado, ainda e cada vez mais, em família, numa confraternização que é quase universal.
Mas, se a época e feita de tudo isso, é feita também de expectativas, às vezes, até de longa duração; expectativas baseadas no real e também no fantasioso sobre o Natal e seus envolvimentos. E se também é uma data carregada de emoções, estas podem surgir de todos os tipos. E muitas surpresas com frequência nos esperam. O homem são é um projetista da sua vida, saiba disso ou não; e por tal, idealiza fatos - e age sobre eles - que, em particular, por sorte de uns e também por infelicidade de outros, é no Natal, no fim do ano e nesta época de festas que é feito um balanço das realizações de cada um. E muita constatação triste daí se extrai. Por outro lado, as chamadas depressões mascaradas, com as quais a pessoa convive razoavelmente bem durante o ano, nesse período se agudizam e os seus portadores despencam. E choram tristes na noite em que todos estão felizes, sem motivo aparente; isolam-se e por incrível que possa parecer, esta é uma época de mais suicídios explícitos decorrentes da depressão. Bem como, é uma época de  muitos acidentes, os quais, ao serem analisados mais profundamente, nada mais são que suicídios velados, como adolescentes desvairados que se atiram à velocidade desenfreada e acabam, sem se darem conta, encontrando a morte. Habitualmente, nessas ocasiões, e quem trabalha ou já trabalhou em serviços de emergência sabe muito bem, é que acontece esse pico de ocorrências. E, embora as depressões entrem em ebulição de forma marcante, se constituem em exceções. Mas é uma época, de outra forma, em que os otimistas e os equilibrados fazem seus planos para atravessar o ano seguinte; há os que conseguem realizar-se, para sua felicidade e dos seus, como há os que não desanimam frente ao insucesso e humildemente, verificam suas falhas e reúnem forças para começar tudo de novo, em um ciclo normal da existência e seu "tropeça, cai e levanta".
Como se vê, é uma época de fortes emoções e muita brotação de retomadas. E por ser assim é que as pessoas lotam estradas, aeroportos e rodoviárias, buscando os seus afetos, com quem efetuarão trocas e onde o presente é só o símbolo, a materialização do sentimento de amor. E se o Natal de hoje, pela importância comercial, reverencia, aparentemente, menos diretamente a figura do homenageado, por outro lado, ganha em tributo e fortalecimento a entidade que, além de ser a célula de uma sociedade sadia, é o berço onde melhor pode vicejar o espírito do próprio cristianismo, a família.

* Texto revisado pelo autor.

Comente essa notícia
Exibindo 1 a 10 de 110 resultados encontrados
  • 18/02/2019 - Opinião

    A duração do tempo

    Como a maioria das coisas na vida, o tempo era também uma coisa relativa, pensava ele. O tempo da indiferença, por exemplo, tinha uma duração quase nula, imperceptível, era o tempo de uma soneca, não custava, não pesava e nem doía, era um tempo de baixa qualidade que quando se pensava nele,...
  • 11/02/2019 - Opinião

    A agonia da morte

    A morte, certamente, é um dos fenômenos mais misteriosos para a nossa consciência. Mas também o é, sobretudo, quanto à influência que exerce sobre a nossa inconsciência... E, para tal, basta analisarmos que uma das mais potentes forças do ser vivo, a manutenção da vida e o seu resgate constante...
  • 07/01/2019 - Opinião

    Velhos cheiros, gostos e feições

    É impressionante e notável a capacidade do cérebro de armazenar informações, bem como a maneira de esses mesmos dados balizarem o comportamento humano e suas mais variadas reações. Assim, desde o nascer e até antes, tudo o que nos chega por meio dos órgãos dos sentidos, representados pela visão,...
  • 31/12/2018 - Opinião

    Sobreviver à adolescência

    Acontece que a criança cresce soberana em sua pequenez, protegida em todas as formas possíveis de qualquer perigo ou mau passo, pela mão adulta e protetora. Sendo sempre perdoada de tudo, diz-se, por ser criança. Ainda que seja repreendida, ensinada e corrigida. Ser criança é quase estar no céu...
  • 24/12/2018 - Opinião

    Pais, filhos e emoções

    Normalmente, a circunstância de se ter e criar filhos gera um arco-íris de emoções que pode ser classificado e quantificado ao longo do tempo. Arrisco, aqui e para isso, raciocinar e falar em uma faixa de ocorrências emocionais que fica entre o que é e o que idealmente deveria ser, em todo o...
  • 03/12/2018 - Opinião

    Análise da figura paterna real e projetada

    Existem na natureza humana e no seio da sociedade que a abriga tendências naturais de seus membros, uns para mandar, outros para serem mandados; e são feitos de modo tal para esses papéis, que não rendem da mesma forma em posições invertidas. Assim, o que manda é o que lidera, comanda, motiva...
  • 26/11/2018 - Opinião

    Defeito humano

    Quando suamos muito, um mecanismo especial do cérebro, no diencéfalo, é ativado por concentração sanguínea específica para que a glândula hipófise, que comanda todas as outras do organismo, secrete o hormônio antidiurético (ADH).  Este, na circulação, vai ativar o rim para reabsorver os líquidos...
  • 19/11/2018 - Opinião

    A solidão

    Dizia Vinícius de Moraes, que a vida é a arte do encontro embora haja tanto desencontro pela vida. Axiomático, emblemático e, embora fosse  poeta de muitas rimas - e muito bom até sem elas - desta vez, ele foi filosófico.
    Na verdade, nada mais apavorante a um ser que tem relações referenciais...
  • 12/11/2018 - Opinião

    A importância da memória

    Na maioria das vezes, as pessoas não atinam a detalhes que são fundamentais na vida da humanidade, bem como na sua existência sobre a terra e como um todo. Baseado nisso e, a título de ilustração, quero chamar atenção para um fato que na realidade é um conjunto deles.
    O homem, observado ao...
  • 02/11/2018 - Opinião

    A eloquência dos sonhos

    Segundo a ciência, os animais sonham; basta que para tal observemos um dos nossos domésticos dormindo, apenas não têm consciência disso. O que não deixa de ser uma vantagem em relação aos humanos que, desde que adquiriram o uso da consciência, têm desfiado as mais variadas explicações para este...
Exibindo 1 a 10 de 110 resultados encontrados
  • Página de 11
Clique TV
Qualidade de Vida
Assista também:
Daniel em Bagé
Clique Social

Coluna Social

Divulgação/FS

ORTODONDISTA, Mário Antonio Mezzomo atendeu na clínica do edif. Carlos Brasil sábado (16). Fui ao encontro de meu particular amigo, que sempre tem...

Notícias mais lidas do dia

Clique Horóscopo

Áries

Sol e vens continuam seu caminho unidos em leão ainda motivando seu coração. Lua e mercúrio em virgem melhoram as relações de trabalho e possibilitam acordos de negócios. planos e projetos em alta.

Touro

Mercúrio e lua em virgem e ainda seu regente unido ao sol em leão abrem espaços em sua vida para um novo amor entrar. Se já for comprometido, melhora sensivelmente seu relacionamento. Finanças em alta.

Gêmeos

Seu regente entra em virgem e sua capacidade intelectual e mental aumentam sensivelmente. A fase é ótima para rever assuntos relacionados à sua família ou a questões domesticas. Comunicação em alta.

Câncer

Venus e sol unidos em leão continuam trazendo benefícios à sua vida financeira. O momento é ótimo também para pequenas viagens e assuntos de trabalho relacionados à comunicação. Amor em fase neutra.

Leão

Venus e sol em seu signo continuam agindo positivamente em sua vida, especialmente a amorosa e financeira. Mercúrio unido à lua aumenta ainda mais as possibilidades de bons acordos de negócios e ganhos financeiros.

Virgem

Mercúrio e lua em seu signo melhoram o astral que anda meio baixo, com queda de energia. Procure relaxar e manter-se protegido de ambientes e pessoas carregadas. A fase é ótima para acordos comerciais e a comunicação.

Libra

Mercúrio e lua em virgem derrubam sua energia, apesar das demandas sociais. A fase é ótima para a reflexão e a meditação. Seu regente unido ao sol em leão abrem portas para novos contatos comerciais.

Escorpião

Mercúrio e lua em virgem mobilizam sua vida social e amizades neste período. Venus e sol unidos em leão ainda beneficiam sua carreira e vida profissional. A fase é ótima para a comunicação e novos contratos.

Sagitário

O sol e Venus em leão continuam ativando seus estudos e as viagens podem se tornar seu foco neste momento. Carreira e vida profissional em alta, com possibilidade de novos projetos ou propostas de trabalho.

Capricórnio

Mercúrio e lua em virgem aceleram seus projetos e planos futuros e assuntos relacionados a viagens longas e contato com estrangeiros. Fase de grande otimismo e espiritualidade renovada. Amor em alta.

Aquário

Venus e sol em leão continuam mobilizando contatos e parcerias e melhorando seus relacionamentos afetivos e de amizades. A fase é das melhores. Cuidado apenas para não se deixar levar por pensamentos negativos.

Peixes

O trabalho continua sendo beneficiado pela passagem de Venus e do sol pelo signo de leão. Mercúrio e lua em virgem mobilizam seus relacionamentos pessoais e parcerias comerciais. Amor em alta.