Bagé / RS, Domingo, 26 de Maio de 2019
Siga-nos:

Colunistas

Edgar Muza | Bagé/RS
Coluna: Política
Perfil: Radialista, comentarista de política e de notícias de geral. Liderança reconhecida nas áreas de saúde e de Carnaval.
Política

Lula continua sendo notícia

Após intensa luta na Justiça, o ex-presidente teve o momento (mais um) de glória ao ser concedida a permissão para dar entrevista à Folha de São Paulo e ao jornal El País. Outros órgãos de imprensa quiseram entrar na coletiva, o que foi negado pela justiça. Afinal de contas, quem tinha “brigado” pelo direito, não poderia ceder espaço aos demais que ficaram de braços cruzados enquanto os outros se esforçavam para tal. Pois bem, depois que a entrevista foi publicada, com ampla repercussão nacional e internacional, liberou geral. Após a diminuição de pena de 12 para oito anos, e a possibilidade de em quatro meses cumprir o restante da pena em casa, sua importância política voltou a crescer, despertando a imprensa mundial, que sempre acompanhou os fatos provocados pela defesa de Lula. No domingo, Dia das Mães, o blog da Denise, colunista do Correio Brasiliense, analisou algumas frases de Lula, na entrevista à BBC. Aliás, pouca ênfase foi dada no noticiário nacional. A jornalista começa a coluna com a seguinte conclusão: “Entrevista de Lula indica que PT riscará Dilma do mapa”. Ela compilou as principais frases do ex-presidente que, como é natural, lhe remeteram a esta afirmação estampada no título que abre a coluna. “Dilma é uma pessoa cheia de autoafirmação, na hora que o carro começa a derrapar, nem sempre tem a tranquilidade de olhar, vamos parar, vamos ouvir”. É claro que, o ressentimento de Lula está embasado na própria campanha que ele fez, lançando, ou apoiando o movimento “volta Lula”. Ele queria substituir Dilma na campanha para o segundo mandato. Já sentia o perigo de ser preso, por ter perdido o foro privilegiado e achava que ganharia a eleição de Aécio Neves. Ela não só não aceitou como fez uma declaração que caiu como bomba nas hostes petistas: “Posso até perder a eleição, mas não vou aderir a uma politicagem barata” (o sentido foi esse, amplamente comentado nesta coluna). Lembram? Ela acabou vencendo, mas sem a facilidade, acredito que Lula se elegeria. E isso marcou negativamente o ex- presidente. Por não ter cargo executivo, caiu nas mãos da Justiça Federal, juiz Sérgio Moro. O final já sabemos. Concluindo a análise que embasou a conclusão da colunista, ela copia outra afirmação de Lula: “Lamento não ter sido mais incisivo com Dilma para fazer algumas coisas”. Para alguns líderes petistas que acompanharam a fala do presidente em busca de orientações, o recado está dado. Ela não terá espaço dentro do partido para concorrer a mais nada. Algo ainda continua batendo em minha cabeça: “Que “coisas” são essas que ele queria que ela fizesse e não foi atendido?” Para não pensar o “pior”, imagino que a não aceitação em renunciar a candidatura para seu “criador” (Lula), tenha deixado o sentimento de que ela é culpada pela condenação dele. Perdeu o foro privilegiado. Ou não?  

Muitas coisas os eleitores esquecem
Uma delas volta à tona no presente momento. O presidente da República, Jair Bolsonaro, se encarregou de voltar ao passado, não tão distante. Ao emitir medida provisória que liberava a comercialização de armas de fogo, “meteu bala” na discussão. Quem não é tão “curto de memória” deve lembrar que aconteceu plebiscito onde a resposta era simples: sim ou não. Assim, 63% do eleitorado optou pelo “não”. Mas como sempre acontece, alguém usa da imaginação para dificultar a venda de armas. Contrariando, é claro, a vontade da maioria dos eleitores. Então, o atual governo simplesmente, em meu entender, resolveu editar medida provisória. Se houve plebiscito, acreditava que seria seguido pelo governo. A venda de armas, à disposição de qualquer cidadão, teria que ser seguida sem nenhuma contestação. Cada um de nós, que optasse por adquirir arma de fogo, teria que comprovar com diversos documentos que estava apto, se quisesse, a adquirir qualquer tipo de arma. O valor a ser pago foi tabelado “lá em cima”, o que por si selecionava o consumidor. Quem tinha, ou não, dinheiro para investir em armas. Não entendo o porquê da celeuma. O povo foi chamado a dar sua opinião. Votou não ao desarmamento. Isso quer dizer que a comercialização continuou sendo permitida, sempre que o cidadão se enquadrar nas exigências da lei. Eu, por exemplo, votei pelo “não”. Mas em nenhum momento me interessei em adquirir arma. Agora, quem quiser comprar, que compre. Este é o motivo pela qual não entendo o debate atual. E, você, Leitor?                

Comente essa notícia
Exibindo 1 a 10 de 1962 resultados encontrados
  • 24/05/2019 - Política

    Agora sim os homens se entendem

    Toda a decisão, política ou não, necessita ser muito bem explicada, com números, para que a maioria da população entenda. As reformas propostas pelo atual governo, nunca conseguiram convencer embora tentada em outros governos. Faltava uma coisa importante: Debate público entre os prós e os...
  • 23/05/2019 - Política

    É claro que hoje pode ter mudado

    Mas na terça-feira o tema foi a alta da bolsa e a baixa do dólar. Hoje é quinta-feira, portanto, ontem, quarta, eu não acompanhei as informações sobre o mercado financeiro porque estava em Sapucaia do Sul, transmitindo com o “time do rádio” da Visão Geral, Guarani e Sapucaiense. Resultado na...
  • 22/05/2019 - Política

    Eleição municipal movimenta a política

    Toda a eleição reforça a democracia. Todas são importantes. Agora, para mim, a mais importante é a do próximo ano. Sou municipalista por convicção. Tudo se resolve nos municípios. É claro que a regra geral emana do Congresso. Da Constituição brasileira. Projetos que visam crescimento da...
  • 21/05/2019 - Política

    Na semana passada só deu Bolsonaro

    No dia 18, quando apareceu nas redes sociais um texto, até então de autor desconhecido, cuja afirmação é forte e pesada, porém, se aproxima da realidade. “O país é ingovernável fora dos conchavos e que o atual governo é atípico e de comunicação amadora”. O presidente, ao ser interpelado sobre a...
  • 20/05/2019 - Política

    Os governos tomam conta do que é bom

    Nossa prática é conhecida, não só na administração pública como na vida privada. Vamos começar pelo futebol. Quando um craque desponta sempre aparece quem o descobriu. E aí começa a discussão: Não foi você, fui eu. Eu estava no jogo da escola que leciono quando vi um menino magricela que me...
  • 18/05/2019 - Política

    O impasse segue entre governo e Congresso

    Quem manda mais? Ou quem quer mandar mais? Em democracia todos os setores são importantes desde que haja respeito. Não é o que temos sentido na política brasileira. Governo e Congresso estão em permanente conflito há um bom tempo. Isso acontece sempre que o povo elege um Executivo, mas não lhe...
  • 17/05/2019 - Política

    Tudo depende do lado que o vento sopra

    Um pouco da história política recente foi levantada pelo Jornal do Brasil, na edição de ontem. E a bola da vez é o juiz federal Flávio Nicolau, que determinou a quebra de sigilo do senador Flávio Bolsonaro. A “dita” esquerda está radiante, porque atinge diretamente o presidente da República....
  • 16/05/2019 - Política

    Outra vitória do movimento popular

    Sempre fui crítico de gestões na saúde. Como tal, acompanhei o movimento popular que transformou o atendimento para as pessoas, que evoluiu 50 anos, após a criação do Conselho Regional de Desenvolvimento (Corede), coordenador com os municípios da Consulta Popular. Foi o aproveitamento de tal...
  • 15/05/2019 - Política

    Coincidências geram desconfiança

    Quase no mesmo dia, na mesma semana, com certeza, alguns fatos têm despertado atenção dos mais atentos. Um deles, de Flávio, filho de Bolsonaro, senador da República. Foi um dos primeiros nomes ligados ao presidente, acusado por ter participação, como incentivador, nas milícias do Rio. Deu...
  • 13/05/2019 - Política

    Não tem jogo fácil - Guerra é guerra

    No decorrer da partida é que notamos a intenção do adversário. Se vem para o jogo ou se busca o empate. Se quer apresentar um bonito futebol ou quer somar pontos. E isso qualquer torcedor (que é sempre metido a treinador) sabe. O time está montado para se defender e vai apenas explorar os...
Exibindo 1 a 10 de 1962 resultados encontrados
  • Página de 197
Clique TV
OPERAÇÃO SÃO CRISTOVAN | POLÍCIA CIVIL BAGÉ
Assista também:
OPERAÇÃO EMBOSCADA | POLÍCIA CIVIL
Clique Social

Coluna Social

“Os ideais que iluminam o meu caminho são a bondade, a beleza e a verdade”
Albert Einstein
 
3Gurias: 10 anos de alta moda
Elas são sucesso!...

Notícias mais lidas do dia

Clique Horóscopo

Áries

Sol e vens continuam seu caminho unidos em leão ainda motivando seu coração. Lua e mercúrio em virgem melhoram as relações de trabalho e possibilitam acordos de negócios. planos e projetos em alta.

Touro

Mercúrio e lua em virgem e ainda seu regente unido ao sol em leão abrem espaços em sua vida para um novo amor entrar. Se já for comprometido, melhora sensivelmente seu relacionamento. Finanças em alta.

Gêmeos

Seu regente entra em virgem e sua capacidade intelectual e mental aumentam sensivelmente. A fase é ótima para rever assuntos relacionados à sua família ou a questões domesticas. Comunicação em alta.

Câncer

Venus e sol unidos em leão continuam trazendo benefícios à sua vida financeira. O momento é ótimo também para pequenas viagens e assuntos de trabalho relacionados à comunicação. Amor em fase neutra.

Leão

Venus e sol em seu signo continuam agindo positivamente em sua vida, especialmente a amorosa e financeira. Mercúrio unido à lua aumenta ainda mais as possibilidades de bons acordos de negócios e ganhos financeiros.

Virgem

Mercúrio e lua em seu signo melhoram o astral que anda meio baixo, com queda de energia. Procure relaxar e manter-se protegido de ambientes e pessoas carregadas. A fase é ótima para acordos comerciais e a comunicação.

Libra

Mercúrio e lua em virgem derrubam sua energia, apesar das demandas sociais. A fase é ótima para a reflexão e a meditação. Seu regente unido ao sol em leão abrem portas para novos contatos comerciais.

Escorpião

Mercúrio e lua em virgem mobilizam sua vida social e amizades neste período. Venus e sol unidos em leão ainda beneficiam sua carreira e vida profissional. A fase é ótima para a comunicação e novos contratos.

Sagitário

O sol e Venus em leão continuam ativando seus estudos e as viagens podem se tornar seu foco neste momento. Carreira e vida profissional em alta, com possibilidade de novos projetos ou propostas de trabalho.

Capricórnio

Mercúrio e lua em virgem aceleram seus projetos e planos futuros e assuntos relacionados a viagens longas e contato com estrangeiros. Fase de grande otimismo e espiritualidade renovada. Amor em alta.

Aquário

Venus e sol em leão continuam mobilizando contatos e parcerias e melhorando seus relacionamentos afetivos e de amizades. A fase é das melhores. Cuidado apenas para não se deixar levar por pensamentos negativos.

Peixes

O trabalho continua sendo beneficiado pela passagem de Venus e do sol pelo signo de leão. Mercúrio e lua em virgem mobilizam seus relacionamentos pessoais e parcerias comerciais. Amor em alta.