Bagé / RS, Terça-feira, 26 de Maro de 2019
Siga-nos:

Colunistas

Edgar Muza | Bagé/RS
Coluna: Política
Perfil: Radialista, comentarista de política e de notícias de geral. Liderança reconhecida nas áreas de saúde e de Carnaval.
Política

Nem tão rápido, nem tão devagar

Discussões e debates antes de qualquer votação é normal em política. Às vezes, a base dos governos se rebela com o que consideram imposição. E aí entra a negociação, com a turma do deixa disso. Muitas vezes, talvez a maioria delas, entra em campo “as benesses”. Deputado ou senadores preteridos na discussão se rebelam e causam um problema para quem comanda a nação, Estado e municípios. É o caso atual em relação às reformas. A principal delas, para o governo, é a da Previdência. O líder do PPS, deputado Daniel Coelho, está discutindo com sua bancada ponto a ponto as alterações propostas pelo governo. E aqui vai a parte importante: quer formar um grupo de especialistas no tema não só parlamentares como representantes da sociedade civil. Sua declaração final é mais uma pérola: “esta reforma exige comprometimento de todos. Deve haver análise detida do pacote. Isto cobra do Congresso Nacional uma apreciação nem tão rápida que não mude nada ou prejudique os mais carentes, nem tão lenta que prejudique a economia”. Aí me lembrei do político Pinheiro Machado, que diante de uma multidão irritada, para sair do local, seu motorista perguntou: rápido ou devagar? Respondeu: “não tão depressa que pareça fuga, nem tão devagar que pareça provocação”. Leitura que faço é sempre a mesma, cada um quer “valorizar seu passe”. Mostra que tem um preço e que o governo deve pagar para conquistar seu voto. As rodadas de conversa do governo com parlamentares, em busca de votos para a reforma da Previdência, começaram oficialmente, nesta terça-feira, durante o dia, como a preparar o campo para o encontro de Bolsonaro com os líderes que aconteceu na entrada da noite. Ele se reuniu com bancadas do PSDB, PSD e PR. Juntas, as três contam com 101 deputados. Na maioria das conversas recebeu as mesmas críticas já apontadas pelo presidente Rodrigo Maia. Dois pontos estão entre os mais delicados da proposta do governo: aposentadoria dos trabalhadores rurais e benefício da prestação continuada (BPC). Eles mexem com benefícios da parcela mais pobre da população. É claro, parte grande do eleitorado dos políticos. Aí entra em campo os candidatos a prefeito no próximo ano. Ninguém quer perder eleitorado. Para concluir, se não acontecer modificação, principalmente nestes dois itens, dificilmente passará. Como diria um cômico do “edifício balança, mas não cai”, cada vez que havia dificuldade política. “Aí entra o objeto misterioso”. Nada mais que isso temos notado nas declarações de diversos representantes de partidos políticos. O jogo é duro. Vão precisar “gastar” muita saliva. E abrir espaços para alocar políticos no núcleo do governo. Como também liberar emendas parlamentares.  Próximo ano será importante para quem for candidato às prefeituras de todo o Brasil. Eles têm que apresentar serviço e isso só conseguirão se liberarem recursos de emendas parlamentares. Pelo menos para dar início a obras. A bola está rolando, vamos ver quem tem mais fôlego para aguentar 90 minutos de jogo. Como se sabe, isso “faz parte do jogo”. Ou não?
Outros detalhes sobre as negociações
Uma da complicações, entre tantas outras, é que a equipe econômica não divulgou estimativas do impacto da eventual retirada das mudanças no BPC e na aposentadoria rural. Se a reforma fosse aprovada como o governo propôs, sem nenhuma mudança, os ganhos poderiam chegar a R$ 1,1 trilhão na próxima década. Em termos de comparação, os ajustes feitos entre a primeira versão do texto da reforma enviada pelo ex-presidente Michel Temer e o último parecer do relator, deputado Arthur Maia (DEM-BA), diminuíram em mais de R$ 300 bilhões a expectativa de economia aos cofres públicos. A principal mudança feita para agradar os parlamentares foi justamente a retirada de qualquer menção ao BPC e à aposentadoria rural. E aqui vai o que pensa um dos partidos envolvidos na negociação: “o PSDB tem aprimoramentos a ser feitos. Particularmente, em questões como BPC e aposentadoria rural. São temas sobre os quais estamos nos debruçando”. Os 51 integrantes da Frente Parlamentar Agropecuária (FPA), que almoçaram com secretários do governo, também tendem a apoiar a PEC, mas ainda não tomaram uma posição definitiva sobre o assunto. “Vamos discutir a área da Agricultura detalhadamente, reunir as assessorias técnicas e fazer um debate, inclusive, com cálculo de impacto, e só então emitiremos opinião”. Essa queixa foi repetida, ontem, por deputados do PSD, do PR e do PRB, siglas que tendem a ser favoráveis à reforma. A impressão deles é de que o governo tem falhado em duas frentes fundamentais: comunicação com a sociedade e diálogo com a base. Tudo isso ajuda os partidos a vender caro seu voto. O que também faz parte do jogo. Certo?

Comente essa notícia
Exibindo 1 a 10 de 1915 resultados encontrados
  • 26/03/2019 - Política

    Quem ganha na briga entre os poderes

    Quem ganha não sei. Sei quem perde. Como sempre, nós, os brasileiros. E aqui não vai nenhum juízo de valor. Aqui está inserido aquilo que deveria ser os bons princípios da democracia: O respeito entre os poderes. É exatamente o que não tem acontecido. Ao contrário, o que estamos sentindo é a...
  • 25/03/2019 - Política

    Está armado o barraco na República

    Não há outra maneira de interpretar o que está acontecendo entre os poderes da República. É bate-boca de “baixo nível”, se levarmos em consideração quem está sendo protagonista. É um verdadeiro barraco. Pelo menos, até agora, ao que se saiba, nenhuma lembrança da “mãe” no bate-boca. Mas,...
  • 23/03/2019 - Política

    A prisão de Temer conflita o Judiciário

    Quando se trata de interpretação das leis, sempre acontece o debate. Não fosse assim não teríamos acusadores e defensores. E aí entra o grande problema que tenho detectado em interpretações judiciais. Todo o leigo, por ser leigo, pode contrariar decisões judiciais? Ora bolas, para nós leigos,...
  • 22/03/2019 - Política

    Quem pratica o mal não pode esperar o bem

    Esse é um ditado antigo, que alguns atribuem às religiões, que vale para o momento. Me veio à mente após ser concretizada a prisão de Temer e Moreira Franco. Não sei quanto tempo eles permanecerão na cadeia. Nem importa para o momento. O que importa é que mostra que as instituições continuam...
  • 21/03/2019 - Política

    O trem da corrupção saiu dos trilhos

    Como procurei um título para a coluna de hoje. O que me veio à mente foram os antigos descarrilamentos de trens de passageiros e ou de cargas. Até que os profissionais da viação férrea conseguissem liberar os trilhos levava um bom tempo. Pelo que se observa hoje, com as instituições funcionando...
  • 20/03/2019 - Política

    Briga pelo poder e briga de beleza

    Não lembro de nada semelhante como o que está acontecendo agora. Tem encrenca em tudo que é setor da atividade política. A briga pelo poder é constante. Dentro dos próprios partidos que ajudam eleger presidentes, governadores e prefeitos, as correntes partidárias criam mais confusão entre si, do...
  • 19/03/2019 - Política

    Olavo de Carvalho não muda de lado

    Ele é convicto defensor da democracia. Embora, em alguns momentos, seus comentários dê a impressão que é defensor da ditadura. Ele sempre defendeu o direito de todo o cidadão se manifestar. Quando criticou o governo Lula, mostrou antecipadamente no que poderia dar. E deu. Ele saiu do Brasil há...
  • 18/03/2019 - Política

    Quem tem medo de fiscal é sonegador

    É um tema antigo que vem à tona em momentos de crise. Vamos começar pela corrupção. Ela é nova? Foi criada de uma hora para outra? Ela vem sendo gerada desde a reunião entre os “ministros” com Jesus, segundo afirmam os estudiosos. Quando Judas teria "vendido" Cristo, recebendo em moedas da...
  • 16/03/2019 - Política

    Quem mandou matar Marielle? Eis a questão

    É a pergunta que já está se tornando comum, mas necessária. Parece que não vai parar tão cedo, pelo menos, enquanto não descobrirem o mandante. É bom que descubram para evitar a exploração política e a velha guerra entre o “bem e o mal”. O PSOL, partido que abrigou a combativa vereadora,...
  • 15/03/2019 - Política

    Galo torto não desconfia sem motivo

    Muitos temas propiciam desconfiança porque lhes dão motivos. Assim é a vida. Ninguém é obrigado a representar papel de Pedro Bó, o idiota criado por Chico Anysio, que a tudo respondia com ah é, é? Justificativas para acidentes com morte de gente importante, sempre causam desconfianças. O que é...
Exibindo 1 a 10 de 1915 resultados encontrados
  • Página de 192
Clique TV
OPERAÇÃO EMBOSCADA | POLÍCIA CIVIL
Assista também:
IMPOSTO DE RENDA | DICAS, MITOS E VERDADES
Clique Social

Coluna Social

Divulgação/FS

INTERESSANTE observar as atuais transformações na sociedade brasileira. Esses processos mutantes servem de aprendizado, é claro. Não há como negar...

Notícias mais lidas do dia

Clique Horóscopo

Áries

Sol e vens continuam seu caminho unidos em leão ainda motivando seu coração. Lua e mercúrio em virgem melhoram as relações de trabalho e possibilitam acordos de negócios. planos e projetos em alta.

Touro

Mercúrio e lua em virgem e ainda seu regente unido ao sol em leão abrem espaços em sua vida para um novo amor entrar. Se já for comprometido, melhora sensivelmente seu relacionamento. Finanças em alta.

Gêmeos

Seu regente entra em virgem e sua capacidade intelectual e mental aumentam sensivelmente. A fase é ótima para rever assuntos relacionados à sua família ou a questões domesticas. Comunicação em alta.

Câncer

Venus e sol unidos em leão continuam trazendo benefícios à sua vida financeira. O momento é ótimo também para pequenas viagens e assuntos de trabalho relacionados à comunicação. Amor em fase neutra.

Leão

Venus e sol em seu signo continuam agindo positivamente em sua vida, especialmente a amorosa e financeira. Mercúrio unido à lua aumenta ainda mais as possibilidades de bons acordos de negócios e ganhos financeiros.

Virgem

Mercúrio e lua em seu signo melhoram o astral que anda meio baixo, com queda de energia. Procure relaxar e manter-se protegido de ambientes e pessoas carregadas. A fase é ótima para acordos comerciais e a comunicação.

Libra

Mercúrio e lua em virgem derrubam sua energia, apesar das demandas sociais. A fase é ótima para a reflexão e a meditação. Seu regente unido ao sol em leão abrem portas para novos contatos comerciais.

Escorpião

Mercúrio e lua em virgem mobilizam sua vida social e amizades neste período. Venus e sol unidos em leão ainda beneficiam sua carreira e vida profissional. A fase é ótima para a comunicação e novos contratos.

Sagitário

O sol e Venus em leão continuam ativando seus estudos e as viagens podem se tornar seu foco neste momento. Carreira e vida profissional em alta, com possibilidade de novos projetos ou propostas de trabalho.

Capricórnio

Mercúrio e lua em virgem aceleram seus projetos e planos futuros e assuntos relacionados a viagens longas e contato com estrangeiros. Fase de grande otimismo e espiritualidade renovada. Amor em alta.

Aquário

Venus e sol em leão continuam mobilizando contatos e parcerias e melhorando seus relacionamentos afetivos e de amizades. A fase é das melhores. Cuidado apenas para não se deixar levar por pensamentos negativos.

Peixes

O trabalho continua sendo beneficiado pela passagem de Venus e do sol pelo signo de leão. Mercúrio e lua em virgem mobilizam seus relacionamentos pessoais e parcerias comerciais. Amor em alta.