Bagé / RS, Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2019
Siga-nos:

Colunistas

Edgar Muza | Bagé/RS
Coluna: Política
Perfil: Radialista, comentarista de política e de notícias de geral. Liderança reconhecida nas áreas de saúde e de Carnaval.
Política

Eleição do Senado não teve lisura

Já comecei a coluna de hoje às gargalhadas. Parei um pouco para pensar (às vezes, o faço!). E não era para menos. Deve ter sido o sentimento de cada cidadão de bem que ainda é a maioria no Brasil. O título que abre a coluna justifica minhas gargalhadas. Renan Calheiros, ele mesmo, declarar a falta de “lisura” na eleição para presidência do Senado, foi algo para pensar. E aqui gostaria de pedir a atenção especial dos leitores, para que não haja interpretação errônea. Quando foi que uma eleição no senado teve lisura? Eu, pelo menos, não lembro. A partir da volta à democracia, a direção do Senado foi comandada por dois grupos: Antônio Carlos Magalhães e José Sarney. Ambos sustentaram politicamente a ditadura. Eles faziam o que queriam e sempre se mantiveram à testa do Senado. Eles ou seus “discípulos”. E aqui vai mais um detalhe que pode ter passado despercebido da maioria: PFL (agora DEM) e PMDB (agora MDB) estiveram à testa da Casa legislativa por muito tempo. "Toninho Malvadeza" e Sarney, pessoalmente ou indicando seu sucessor, usaram todos os expedientes para se manter no poder da Câmara. Quem mais emplacou presidente no Senado foi o PMDB. Basta consultar a história. Que eu lembre não tivemos nenhuma eleição para a chefia da Casa, que não tivesse denúncias de irregularidades. Então, a declaração de Renan não causa espécie o que propicia a pergunta: quando houve lisura na eleição para o Senado? O PMDB sempre levou vantagem, porque elegeu mais senadores do que o DEM. Agora, mudou. O apoio de Onyx Lorenzoni “aberto” à candidatura de Jair Bolsonaro “dividiu” o partido. Rodrigo Maia apoiou às escondidas o mesmo candidato. Passa à frente do “time” do Sarney. Vai comandar as duas casas legislativas. Terá um peso político muito grande. E quem cresce é o gaúcho Onyx. Os reflexos deveremos sentir em Bagé. Quando cresce Lorenzoni, ao seu lado, cresce Graciano Pereira. Seu apoiador há muitos anos. Para concluir a primeira parte de coluna, se houve falta de lisura, “pagaram com a mesma moeda ao que vinha acontecendo anteriormente”. Até aqui os fatos. Agora, vamos ao esclarecimento. Estou louco de faceiro porque mais um corrupto perde poder cercado por denúncias de corrupção.  Suas parcerias mais fortes foram banidas do Senado por meio do voto popular. Perdeu força e poder de persuasão. Enfim, perdeu poder. Ótimo para a democracia. Agora, o outro lado.
  O Senado desrespeitou decisão do Supremo Isso não há duvida. Em democracia plena o que deve prevalecer é o respeito às leis. O Senado criou seu regimento próprio. Voto secreto é o que prevalecia. Sempre fui e sempre serei contra decisões “escondidas”. Eu gosto de saber em quem os legisladores votam. Se contra ou a favor dos interesses da maioria da população. E isso só se sabe quando a votação é aberta. Porém, e sempre tem um porém, por interesse da maioria foi decidido que as votações são secretas. Um partido entrou no Supremo solicitando a manifestação da Corte. O presidente, Dias Toffoli, simplesmente determinou que a decisão do Senado fosse respeitada. Errou? Claro que não. Ao contrário, respeitou um dos poderes que é o Congresso. Mas aí é que vem as reclamações. Primeiro porque encontraram, porém, ninguém sabe como, uma cédula a mais na urna fechada. Teria que ter 81 votos e tinha um a mais. Quem deveria conferir se a urna estava vazia era a mesa diretora da Casa. Pelo visto, “fez vistas grossas” e não se deu conta que isso poderia acontecer. Ou não se deu conta ou sabia que a engrenagem estava montada. O voto a mais propiciou segunda votação. E aí os senadores começaram a declarar e mostrar em quem estavam votando. Abriram o voto. Desrespeitaram a decisão do Supremo? Em parte, sim. Mas como o próprio Toffoli havia reconhecido, os poderes são independentes. Podemos até questionar, mas o exemplo o Senado já havia dado quando aprovou a cassação de Dilma, porém não lhe retirou os direitos políticos. Ali, contrariaram e desrespeitaram a Constituição. Ninguém entrou na Justiça questionando a decisão. Houve apenas reclamação e críticas dos opositores. A mesma coisa, acredito, vai acontecer agora. O mais importante é que a corrupção perde força. Cada vez mais. E isso é bom para a democracia. Então, concluo: "se deram golpe, golpearam um golpista”. Concordam ou não?                         

Comente essa notícia
Exibindo 1 a 10 de 1890 resultados encontrados
  • 21/02/2019 - Política

    Caixa dois não é corrupção: Até tu, Brutus

    Há um ditado antigo que vem bem a calhar no momento atual em que vivemos. Quer conhecer uma pessoa o elege para um cargo de comando. Ou o nomeia para uma chefia. Isso veio à minha mente ao ler uma declaração do ministro Moro. Ora bolas, ela é exatamente contrária ao que sempre defendeu. Corrupto...
  • 20/02/2019 - Política

    Se não cortarem gastos não tem auxílio

    A política é uma arte. Quem denigre essa arte são os corruptos. O comércio na democracia não é o comércio de compra e venda. Cada segmento político apresenta seus planos para “melhoria geral da vida da população” e não para o bolso de cada segmento político. Pois é mais ou menos isso que tem...
  • 19/02/2019 - Política

    Vamos falar sério: a crise exige

    Que o Brasil está em crise isso todo mundo sabe. E crise dos mais diversos tipos. Crise moral que atinge a economia. Proliferação da contravenção. Bandidos querendo tomar conta da pátria. As mais altas autoridades envolvidas em corrupção. Os legisladores não cumprindo seu papel. Com suas...
  • 18/02/2019 - Política

    A indústria sem chaminé é pouco reconhecida

    Nestes meus anos de rua sete, já ouvi de tudo. Quem defende a democracia e quem enalteça a “segurança propiciada pela ditadura”. Quem gosta de carnaval e quem o ache “coisa do diabo”. Quem goste de uma determinada seita religiosa e critique as demais, porque não segue as determinações do “grande...
  • 16/02/2019 - Política

    Que início de governo conturbado

    Não há outra expressão para analisarmos os fatos que estão acontecendo. Diga-se de passagem provocado por familiares do próprio presidente. Primeiro foi o Senador, antes deputado estadual, cuja proximidade com alguns “milicianos”, começou a destampar a fossa. Ex- assessor investigado por...
  • 15/02/2019 - Política

    Tem ladrão que não acaba mais

    Tem ladrão quando olha pra frente, tem ladrão quando olha pra trás.  Eu tinha que colocar letra de um samba para iniciar a coluna de hoje. No decorrer da matéria os leitores irão entender a causa. A colunista Adriana Cruz, do jornal O Dia, do Rio, abriu seu espaço de ontem com o título: “Surto...
  • 14/02/2019 - Política

    Bolsonaro recebe alta e está no Palácio

    Após um bom tempo no hospital, após a facada e agora para retirar a bolsa, ontem foi liberado pela equipe médica. Foi notícia, e continuará sendo, no mundo inteiro. Afinal de contas, é o presidente de um país que tem sua importância. Isso não quer dizer que o Brasil tenha parado, que decisões...
  • 13/02/2019 - Política

    Duas matérias que vão dar o que falar

    A maioria dos cidadãos já sabe quem é Fabrício Queiroz. A imprensa tem divulgado nota sobre suas ações, que agora atingem o senador Flavio Bolsonaro. Sobre Queiroz, pesa, entre outras coisas, a denúncia de ter pertencido às milícias no Rio de Janeiro. Enquanto assessor do então deputado Flavio,...
  • 12/02/2019 - Política

    CPI do ativismo judicial: começa a retaliação

    Quem acompanha este espaço e ou escuta o programa de rádio, sabe o tema que vou abordar na coluna de hoje. Todos os segmentos são formados por “bons e maus quadros”. Sempre começo a análise pela profissão que exerço há 60 anos, radialista. Quem não sabe fica sabendo que temos bons e maus...
  • 11/02/2019 - Política

    Ninguém prega/prego sem estopa

    É um velho ditado que me vem à mente cada vez que leio declaração de algum político. A bola da vez é a reforma da Previdência. Não tenho dúvida que ela é complexa. O nome reforma, já causa controvérsias. Reforma para quê? Tem que cobrar os devedores e não precisa reforma. O debate em democracia...
Exibindo 1 a 10 de 1890 resultados encontrados
  • Página de 189
Clique TV
Qualidade de Vida
Assista também:
Daniel em Bagé
Clique Social

Coluna Social

Divulgação/FS

ORTODONDISTA, Mário Antonio Mezzomo atendeu na clínica do edif. Carlos Brasil sábado (16). Fui ao encontro de meu particular amigo, que sempre tem...

Notícias mais lidas do dia

Clique Horóscopo

Áries

Sol e vens continuam seu caminho unidos em leão ainda motivando seu coração. Lua e mercúrio em virgem melhoram as relações de trabalho e possibilitam acordos de negócios. planos e projetos em alta.

Touro

Mercúrio e lua em virgem e ainda seu regente unido ao sol em leão abrem espaços em sua vida para um novo amor entrar. Se já for comprometido, melhora sensivelmente seu relacionamento. Finanças em alta.

Gêmeos

Seu regente entra em virgem e sua capacidade intelectual e mental aumentam sensivelmente. A fase é ótima para rever assuntos relacionados à sua família ou a questões domesticas. Comunicação em alta.

Câncer

Venus e sol unidos em leão continuam trazendo benefícios à sua vida financeira. O momento é ótimo também para pequenas viagens e assuntos de trabalho relacionados à comunicação. Amor em fase neutra.

Leão

Venus e sol em seu signo continuam agindo positivamente em sua vida, especialmente a amorosa e financeira. Mercúrio unido à lua aumenta ainda mais as possibilidades de bons acordos de negócios e ganhos financeiros.

Virgem

Mercúrio e lua em seu signo melhoram o astral que anda meio baixo, com queda de energia. Procure relaxar e manter-se protegido de ambientes e pessoas carregadas. A fase é ótima para acordos comerciais e a comunicação.

Libra

Mercúrio e lua em virgem derrubam sua energia, apesar das demandas sociais. A fase é ótima para a reflexão e a meditação. Seu regente unido ao sol em leão abrem portas para novos contatos comerciais.

Escorpião

Mercúrio e lua em virgem mobilizam sua vida social e amizades neste período. Venus e sol unidos em leão ainda beneficiam sua carreira e vida profissional. A fase é ótima para a comunicação e novos contratos.

Sagitário

O sol e Venus em leão continuam ativando seus estudos e as viagens podem se tornar seu foco neste momento. Carreira e vida profissional em alta, com possibilidade de novos projetos ou propostas de trabalho.

Capricórnio

Mercúrio e lua em virgem aceleram seus projetos e planos futuros e assuntos relacionados a viagens longas e contato com estrangeiros. Fase de grande otimismo e espiritualidade renovada. Amor em alta.

Aquário

Venus e sol em leão continuam mobilizando contatos e parcerias e melhorando seus relacionamentos afetivos e de amizades. A fase é das melhores. Cuidado apenas para não se deixar levar por pensamentos negativos.

Peixes

O trabalho continua sendo beneficiado pela passagem de Venus e do sol pelo signo de leão. Mercúrio e lua em virgem mobilizam seus relacionamentos pessoais e parcerias comerciais. Amor em alta.