Bagé / RS, Sábado, 23 de Maro de 2019
Siga-nos:

Colunistas

Edgar Muza | Bagé/RS
Coluna: Política
Perfil: Radialista, comentarista de política e de notícias de geral. Liderança reconhecida nas áreas de saúde e de Carnaval.
Política

Até agora festa, a partir de agora realidade

Antes de mais nada devo esclarecer que me desliguei do mundo entre os dias 31 de dezembro e 1º de janeiro. Aliás, como faço há muito tempo. As festas de fim de ano me deprimem pelas aparências que representam. E aí entra novamente o carnaval. Joãozinho Trinta, o grande carnavalesco do passado, deixou uma frase que, sempre que posso, reproduzo: "Quem gosta de miséria é intelectual, o pobre gosta de luxo”. Como não me considero intelectual, estou mais centrado no lado de cá, deveria gostar do luxo. Mas não. Respeito todos os que adoram as pompas. A beleza dos filmes, dos programas de televisão e das festas de final de ano. As festas onde são gastos milhões de reais, em um país que está endividado até a medula. A estratégia que sigo é “me isolar do mundo” durante as festas. E não é que não goste do convívio familiar. Quase sempre nos reunimos na “calçada” de meu bairro, com familiares e vizinhos, para o abraço amigo. Agora, assistir os fogos de artifícios nas principais capitais do mundo não faz meu gênero. A primeira coisa que vem à minha mente são perguntas que já se tornaram corriqueiras: Quanto gastaram? Quem pagou? E aí a mente começa a imaginar o que poderia ser feito com o valor gasto, se aplicado em outras áreas. Como nada tenho que ver com o dinheiro alheio, prefiro não assistir o “espetáculo pirotécnico”. Agora, no dia seguinte tomo conhecimento dos festejos de final de ano pela imprensa escrita do mundo inteiro. No caso brasileiro, que é que me interessa no momento, tivemos duas festas: A passagem de ano e a posse dos novos governantes. Para mim, defensor ferrenho da democracia, a passagem de governo, na União e Estados, foi a continuação do desejo da maioria dos brasileiros. Então, ontem, primeiro dia útil do ano, abri o computador para saber o que a imprensa divulgou da posse de Bolsonaro, bem como de todos os governadores. Alguma novidade?
  Corte de gastos e combate aos criminosos
Foram a tônica de todos os empossados. Até dos que foram reeleitos. Mas isso é o óbvio ululante (Nelson Rodrigues). E, não é por desejo próprio, mas, sim, pela necessidade. Como diria do Dr. Abero: "pela inexigibilidade de outra conduta”. Se não há dinheiro para lubrificar a máquina pública, tem que diminuir seus gastos. E isso foi pauta principal da campanha eleitoral, em todos os níveis. Nada melhor que reforçar o que foi prometido em campanha. Porém, e sempre tem um porém, alguma promessa é cumprida, outras esquecidas. O que faz parte do jogo. Alguma reclamação da oposição não pesa nada neste momento. A sua atuação será comentada durante os mandatos. O que foi reclamado são resquícios da campanha eleitoral. Agora, o que foi prometido na campanha, será ou não cumprido, dependendo do caixa central. Ou seja, dependendo de nós consumidores. Estados irão diminuir a máquina pública. É um bom princípio. Mesmo porque se assim não procederem estão sujeitos ao fracasso. A União empossou 22 ministros. Pouco para a necessidade, mas importante para construir uma base legislativa que dê suporte às mudanças. Combater a corrupção, a criminalidade e fazer valer a autoridade, é algo pelo qual os novos governantes empossados foram eleitos. Não há novidade. O que esperei escutar e não foi enfatizado pela imprensa é uma redução, de cima a baixo, do gasto público. Se prometeram glosa no orçamento, “que atinja todos os três poderes”. Mas isso é anticonstitucional, dirão algumas mentes “privilegiadas”. Eu sei, por isso deve ser negociado na composição da base de governo. Não é possível que todos paguem a conta, menos o Executivo, Legislativo e Judiciário. E aqui, creio, irá residir o grande problema dos executivos empossados. Acontece que ninguém quer perder o que consideram “direitos”. Ora bolas, se o caixa é único e quem abastece o caixa são os contribuintes por que não enquadrar os repasses para os poderes baseados na arrecadação? O percentual será sempre o mesmo, mas sobre o que for arrecadado. Esse compromisso não li em nenhum jornal de ontem. Como sempre faço, pouca coisa terei a comentar, ou criticar, antes de três meses de governo. Mas estarei atento aos indicadores econômicos. No português bem claro: quanto foi arrecadado e quanto foi gasto. Se conseguirem enquadrarem a despesa na receita, já estará de bom tamanho. Para começo de conversa. Concordam ou não?  

Comente essa notícia
Exibindo 1 a 10 de 1913 resultados encontrados
  • 23/03/2019 - Política

    A prisão de Temer conflita o Judiciário

    Quando se trata de interpretação das leis, sempre acontece o debate. Não fosse assim não teríamos acusadores e defensores. E aí entra o grande problema que tenho detectado em interpretações judiciais. Todo o leigo, por ser leigo, pode contrariar decisões judiciais? Ora bolas, para nós leigos,...
  • 22/03/2019 - Política

    Quem pratica o mal não pode esperar o bem

    Esse é um ditado antigo, que alguns atribuem às religiões, que vale para o momento. Me veio à mente após ser concretizada a prisão de Temer e Moreira Franco. Não sei quanto tempo eles permanecerão na cadeia. Nem importa para o momento. O que importa é que mostra que as instituições continuam...
  • 21/03/2019 - Política

    O trem da corrupção saiu dos trilhos

    Como procurei um título para a coluna de hoje. O que me veio à mente foram os antigos descarrilamentos de trens de passageiros e ou de cargas. Até que os profissionais da viação férrea conseguissem liberar os trilhos levava um bom tempo. Pelo que se observa hoje, com as instituições funcionando...
  • 20/03/2019 - Política

    Briga pelo poder e briga de beleza

    Não lembro de nada semelhante como o que está acontecendo agora. Tem encrenca em tudo que é setor da atividade política. A briga pelo poder é constante. Dentro dos próprios partidos que ajudam eleger presidentes, governadores e prefeitos, as correntes partidárias criam mais confusão entre si, do...
  • 19/03/2019 - Política

    Olavo de Carvalho não muda de lado

    Ele é convicto defensor da democracia. Embora, em alguns momentos, seus comentários dê a impressão que é defensor da ditadura. Ele sempre defendeu o direito de todo o cidadão se manifestar. Quando criticou o governo Lula, mostrou antecipadamente no que poderia dar. E deu. Ele saiu do Brasil há...
  • 18/03/2019 - Política

    Quem tem medo de fiscal é sonegador

    É um tema antigo que vem à tona em momentos de crise. Vamos começar pela corrupção. Ela é nova? Foi criada de uma hora para outra? Ela vem sendo gerada desde a reunião entre os “ministros” com Jesus, segundo afirmam os estudiosos. Quando Judas teria "vendido" Cristo, recebendo em moedas da...
  • 16/03/2019 - Política

    Quem mandou matar Marielle? Eis a questão

    É a pergunta que já está se tornando comum, mas necessária. Parece que não vai parar tão cedo, pelo menos, enquanto não descobrirem o mandante. É bom que descubram para evitar a exploração política e a velha guerra entre o “bem e o mal”. O PSOL, partido que abrigou a combativa vereadora,...
  • 15/03/2019 - Política

    Galo torto não desconfia sem motivo

    Muitos temas propiciam desconfiança porque lhes dão motivos. Assim é a vida. Ninguém é obrigado a representar papel de Pedro Bó, o idiota criado por Chico Anysio, que a tudo respondia com ah é, é? Justificativas para acidentes com morte de gente importante, sempre causam desconfianças. O que é...
  • 14/03/2019 - Política

    O jogo é duro. Nada que cargo não resolva

    Gosto de comparar ações políticas com samba e futebol. Eu entendo que é a maneira de usar minhas preferências profissionais, no sentido de não ser muito “duro” com as decisões políticas. Pois bem, acredito que o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, entrou em meu jogo ao afirmar: "Reforma...
  • 13/03/2019 - Política

    Líderes criticam moeda de troca

    Cada vez fico mais convicto, como se fosse preciso, que os governos servem para desenvolver as aptidões para o comércio ao dar prosseguimento ao “balcão de negócios”. É uma feira livre. Quem dá mais, ou quem cobra menos. Basta olharmos para trás que a comparação é visível. E isso acontece do...
Exibindo 1 a 10 de 1913 resultados encontrados
  • Página de 192
Clique TV
IMPOSTO DE RENDA | DICAS, MITOS E VERDADES
Assista também:
Carnaval| Café com a Redação
Clique Social

Coluna Social

Divulgação/FS

LEMBRAM quando comentei aquele evento gastronômico musical do consulado do Uruguai no Imba, nos anos 90? Naquela época, a cônsul era Suzana...

Notícias mais lidas do dia

Clique Horóscopo

Áries

Sol e vens continuam seu caminho unidos em leão ainda motivando seu coração. Lua e mercúrio em virgem melhoram as relações de trabalho e possibilitam acordos de negócios. planos e projetos em alta.

Touro

Mercúrio e lua em virgem e ainda seu regente unido ao sol em leão abrem espaços em sua vida para um novo amor entrar. Se já for comprometido, melhora sensivelmente seu relacionamento. Finanças em alta.

Gêmeos

Seu regente entra em virgem e sua capacidade intelectual e mental aumentam sensivelmente. A fase é ótima para rever assuntos relacionados à sua família ou a questões domesticas. Comunicação em alta.

Câncer

Venus e sol unidos em leão continuam trazendo benefícios à sua vida financeira. O momento é ótimo também para pequenas viagens e assuntos de trabalho relacionados à comunicação. Amor em fase neutra.

Leão

Venus e sol em seu signo continuam agindo positivamente em sua vida, especialmente a amorosa e financeira. Mercúrio unido à lua aumenta ainda mais as possibilidades de bons acordos de negócios e ganhos financeiros.

Virgem

Mercúrio e lua em seu signo melhoram o astral que anda meio baixo, com queda de energia. Procure relaxar e manter-se protegido de ambientes e pessoas carregadas. A fase é ótima para acordos comerciais e a comunicação.

Libra

Mercúrio e lua em virgem derrubam sua energia, apesar das demandas sociais. A fase é ótima para a reflexão e a meditação. Seu regente unido ao sol em leão abrem portas para novos contatos comerciais.

Escorpião

Mercúrio e lua em virgem mobilizam sua vida social e amizades neste período. Venus e sol unidos em leão ainda beneficiam sua carreira e vida profissional. A fase é ótima para a comunicação e novos contratos.

Sagitário

O sol e Venus em leão continuam ativando seus estudos e as viagens podem se tornar seu foco neste momento. Carreira e vida profissional em alta, com possibilidade de novos projetos ou propostas de trabalho.

Capricórnio

Mercúrio e lua em virgem aceleram seus projetos e planos futuros e assuntos relacionados a viagens longas e contato com estrangeiros. Fase de grande otimismo e espiritualidade renovada. Amor em alta.

Aquário

Venus e sol em leão continuam mobilizando contatos e parcerias e melhorando seus relacionamentos afetivos e de amizades. A fase é das melhores. Cuidado apenas para não se deixar levar por pensamentos negativos.

Peixes

O trabalho continua sendo beneficiado pela passagem de Venus e do sol pelo signo de leão. Mercúrio e lua em virgem mobilizam seus relacionamentos pessoais e parcerias comerciais. Amor em alta.