Bagé / RS, Domingo, 09 de Dezembro de 2018
Siga-nos:

Colunistas

Edgar Muza | Bagé/RS
Coluna: Política
Perfil: Radialista, comentarista de política e de notícias de geral. Liderança reconhecida nas áreas de saúde e de Carnaval.
Política

A Câmara legaliza o excesso de gasto

Agora sim liberou geral. A Lei de Responsabilidade Fiscal foi umas das leis que a população aprovou, ou pelo menos não criticou, quando o Congresso a criou. Foi sancionada no início do ano 2000 e tinha por objetivo controlar o gasto público na União, Estados e Municípios. Determinava o percentual que poderia ser gasto com a folha de pagamento, por exemplo. Tudo teria que ser embasado na receita. Até aí, especial de primeira. Governos federal, estadual e municipal não poderiam ultrapassar o limite estabelecido porque sofreriam sanções, entre elas, perda de mandato e inelegibilidade. Muitos foram punidos e outros estão sendo julgados até agora. A prática generalizada pelos executivos eleitos era abrigar seus cabos eleitorais dentro da máquina pública. Com esse objetivo, e auxiliado pela aprovação da reeleição, quem assumia o governo inchava a máquina com parceiros políticos que poderiam ajudara na próxima eleição. Pelo que se observa, com a crise estabelecida no Brasil nos últimos anos, a arrecadação do bolo nacional caiu assustadoramente. Muitos estados e municípios entraram “na malha fina” e o percentual, determinado pela lei, foi ultrapassado. Então, o que temos assistido é uma verdadeira peregrinação de governadores e prefeitos a Brasília em busca de solução. Foram imprevidentes, para não dizer outra coisa, agora recorrem à “pátria mãe”, de chapéu na mão, pedindo ajuda. O Rio de Janeiro é um bom exemplo. O Rio Grande do Sul também depende dessa negociação. Para tal, terá que privatizar algumas estatais, entre elas, o Banrisul. Poucos governadores tentaram no Judiciário, cobrar os prejuízos que foram causados por leis federais, que abriram mão de impostos, inclusive, aquilo que não lhe pertencia. O débito do governo central com o Rio Grande do Sul é enorme e não está entrando na negociação estabelecida. Quanto à privatização, nada contra, pelo menos para mim. Porém, e sempre tem um porém, porque não entra a dívida da União nessa negociação? Não interessa politicamente a ninguém. Pois bem, para evitar quebradeira geral, os congressistas, muito deles, já banidos pelo voto na última eleição, estão resolvendo o problema de seus estados e municípios, mudando a Lei de Responsabilidade Fiscal. Ela está aprovada e vai para a mesa de Temer, para sanção. Manchete de ontem: "Câmara aprova permissão para municípios estourarem limite de gastos com pessoal”. Atentem para o objetivo da lei aprovada: "É permitir que municípios estourem o limite de gastos com pessoal sem sofrer punições, se houver queda na receita". Estão salvos os maus gestores. Viva la Pátria!
  É uma luta de Davi contra Golias O advogado Cristiano Caiado Acioli, que foi preso pela Federal, por ter ofendido o Supremo, segundo o ministro Lewandowski, afirma que agora lutará até o fim para que o magistrado seja punido, uma vez que considera a detenção abusiva. Ao mesmo tempo, não leva muita fé na sua intenção. Considera a luta desigual. É a luta de um cidadão contra ministro do Supremo e a corte fará tudo para se proteger. “É uma luta de Davi contra Golias. Não tem ninguém acima deles e eu não sou ninguém”. O Supremo já começou a se manifestar. O presidente atual, Dias Toffoli, pede providências à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, para que denuncie o advogado que “ofendeu” o Supremo. Não sei se a OAB tomará partido, em defesa de seu filiado (não sei se é esse o termo). Até ontem, antes de fecharmos a coluna, nada havia acontecido. Mas é a tal coisa, quem está defendendo o ministro pode, sim, ser considerado Golias. Acima deles, pelo menos no terreno Jurídico, não há ninguém. Então, é claro, o advogado já sabe que perderá a causa. Mas fica marcada sua opinião. Até tal ponto chegou que não tenho dúvida em afirmar: “Se a eleição já não tivesse sido realizada o cidadão que protestou contra o Supremo seria eleito no mínimo deputado”. As opiniões divergem sobre o Supremo e faz bastante tempo. Uns são contra e outros a favor. Acredito que nenhum dos ministros lê jornal. Quase todo dia, nos espaços destinados aos leitores, aparecem críticas, até mais fortes, do que a do advogado Cristiano. É isso que dá quando os ministros das cortes superiores são nomeados pelo governo e sabatinados pelo Congresso. Fica o comprometimento de cada um deles com o “padrinho”. No mesmo voo em que o fato aconteceu, estava o ministro Barroso. Esse não se moveu para defender quem quer que seja. Talvez, porque a democracia permite a crítica, sem ofensa, a quem quer que seja. Ninguém é Deus, embora alguns se considerem. Concordam ou não?             

Comente essa notícia
Exibindo 1 a 10 de 1830 resultados encontrados
  • 08/12/2018 - Política

    Nada melhor do que dar tempo ao tempo

    O Congresso Nacional não prega um prego sem estopa. E quando da para atingir dois objetivos com uma só decisão melhor ainda. No caso, acredito que tenha atingido mais de dois. Lembram quando o novo presidente Bolsonaro deu a entender que não gostaria que o aumento do Judiciário fosse votado este...
  • 06/12/2018 - Política

    Pedido de liberdade de Lula é adiado

    Aqui cabe uma análise para a qual não precisa ser especialista. Basta estar a par dos acontecimentos. A defesa de Lula entrou na Justiça, pedindo duas coisas. Em primeiro lugar, questionando a “possível” parcialidade de Moro, no julgamento ao qual Lula foi condenado. Como argumento, usou a...
  • 05/12/2018 - Política

    Esgotei meu estoque de ministros

    Coisas da política. O jornalista, escritor e filósofo Olavo de Carvalho, tido como uma cabeça pensante no movimento que levou Bolsonaro ao poder, concedeu entrevista que considerei importante para reproduzir, em parte, sua opinião. Ele foi cogitado para ocupar um ministério no governo que será...
  • 04/12/2018 - Política

    A flor também tem seus espinhos

    O que seria do verde se não fosse o branco? É um velho adágio popular que sempre é lembrado por alguém para mostrar as diferenças, inclusive, de opiniões. E na política não é diferente. Como é salutar o contraponto. Cada um interpreta os fatos de maneira distinta. E isso é a essência da...
  • 03/12/2018 - Política

    A euforia eleitoral exige decisões sérias

        A vitória maiúscula de Jair Bolsonaro continua com o tempero da esperança em melhoras. O que é salutar. O cidadão quer viver tranqüilo e com o mínimo necessário para sua sobrevivência e o da sua família. Quer ter acesso à saúde e escola. À medida que as festas de final de ano estão...
  • 01/12/2018 - Política

    A criatividade dos compositores brasileiros

    Para quem acompanha o dia a dia da política, não só focado nela, mas em outros segmentos vai concordar com um dos temas de hoje. Eles tiveram reflexos na ditadura. A censura da imprensa foi combatida por muitos segmentos que defendem a democracia. Os chargistas foram importantes com suas...
  • 30/11/2018 - Política

    Outro sacerdote da Medicina nos deixou

    Quem escolheu a Medicina como profissão vai entender o que o título acima está afirmando. A evolução tecnológica tem aprofundado conhecimentos técnicos sobre a saúde do cidadão. A medicina atual difere, em parte, da praticada antes da evolução técnica. Hoje, as máquinas facilitam a identificação...
  • 29/11/2018 - Política

    Como tem gente que joga para a torcida

    Foi notícia, ontem, em quase todos os jornais brasileiros a informação que me propiciou a coluna de hoje. "ANP quer saber de distribuidoras por que preços de combustíveis não caem”. Pelas contas da ANP, o litro dos combustíveis nas refinarias da estatal ficou R$ 0,46 mais barato, de 18 de...
  • 28/11/2018 - Política

    Bolsonaro é contra o Revalida

    Ninguém pode negar que o novo presidente é acostumado com polêmica. Durante seus mandatos de deputado, sempre provocava com suas declarações, a reação de adversários políticos. Nunca se negou a dar sua opinião, algumas “estapafúrdias”, que provocava a ira dos adversários. Contudo, não se...
  • 27/11/2018 - Política

    Equipe econômica defende privatizações

    Eu sei que muita gente é contra privatizações. Eles defendem o direito dos governos tomarem conta da economia. E aqui não vai nenhuma crítica ao pensamento dessas pessoas. São brasileiros com capacidade de opinar. Eles o fazem, ampliando o debate e fazendo o contraponto de quem pensa o...
Exibindo 1 a 10 de 1830 resultados encontrados
  • Página de 183
Clique TV
Óptica Bagé - Dia dos Pais
Assista também:
Santa Edwiges - Dia dos Pais
Clique Social

Coluna Social

Divulgação/FS

GESTO NOBRE da empresária Maria Inês Médici Carvalho – como todos os precederes dela – que em nome da Óptica Bagé doou relógio de marca consagrada...

Notícias mais lidas do dia

Clique Horóscopo

Áries

Sol e vens continuam seu caminho unidos em leão ainda motivando seu coração. Lua e mercúrio em virgem melhoram as relações de trabalho e possibilitam acordos de negócios. planos e projetos em alta.

Touro

Mercúrio e lua em virgem e ainda seu regente unido ao sol em leão abrem espaços em sua vida para um novo amor entrar. Se já for comprometido, melhora sensivelmente seu relacionamento. Finanças em alta.

Gêmeos

Seu regente entra em virgem e sua capacidade intelectual e mental aumentam sensivelmente. A fase é ótima para rever assuntos relacionados à sua família ou a questões domesticas. Comunicação em alta.

Câncer

Venus e sol unidos em leão continuam trazendo benefícios à sua vida financeira. O momento é ótimo também para pequenas viagens e assuntos de trabalho relacionados à comunicação. Amor em fase neutra.

Leão

Venus e sol em seu signo continuam agindo positivamente em sua vida, especialmente a amorosa e financeira. Mercúrio unido à lua aumenta ainda mais as possibilidades de bons acordos de negócios e ganhos financeiros.

Virgem

Mercúrio e lua em seu signo melhoram o astral que anda meio baixo, com queda de energia. Procure relaxar e manter-se protegido de ambientes e pessoas carregadas. A fase é ótima para acordos comerciais e a comunicação.

Libra

Mercúrio e lua em virgem derrubam sua energia, apesar das demandas sociais. A fase é ótima para a reflexão e a meditação. Seu regente unido ao sol em leão abrem portas para novos contatos comerciais.

Escorpião

Mercúrio e lua em virgem mobilizam sua vida social e amizades neste período. Venus e sol unidos em leão ainda beneficiam sua carreira e vida profissional. A fase é ótima para a comunicação e novos contratos.

Sagitário

O sol e Venus em leão continuam ativando seus estudos e as viagens podem se tornar seu foco neste momento. Carreira e vida profissional em alta, com possibilidade de novos projetos ou propostas de trabalho.

Capricórnio

Mercúrio e lua em virgem aceleram seus projetos e planos futuros e assuntos relacionados a viagens longas e contato com estrangeiros. Fase de grande otimismo e espiritualidade renovada. Amor em alta.

Aquário

Venus e sol em leão continuam mobilizando contatos e parcerias e melhorando seus relacionamentos afetivos e de amizades. A fase é das melhores. Cuidado apenas para não se deixar levar por pensamentos negativos.

Peixes

O trabalho continua sendo beneficiado pela passagem de Venus e do sol pelo signo de leão. Mercúrio e lua em virgem mobilizam seus relacionamentos pessoais e parcerias comerciais. Amor em alta.