Bagé / RS, Segunda-feira, 17 de Dezembro de 2018
Siga-nos:

Colunistas

Edgar Muza | Bagé/RS
Coluna: Política
Perfil: Radialista, comentarista de política e de notícias de geral. Liderança reconhecida nas áreas de saúde e de Carnaval.
Política

A guerra entre o bem e o mal

Os extremos se aproximam igual a uma ferradura. É a velha política praticada no século passado. A frase foi usada para enfatizar que o radicalismo é uma das causas do atraso e resquício da ditadura. E isso aconteceu aqui mesmo em nossa “taba”. Políticos da antiga, da direita e esquerda, ao prestarem declarações, o faziam com “cuspe” no canto da boca. Este tipo de prática, dita política, está começando a ganhar asas após a eleição. O programa “mais médicos” que tanta discussão aconteceu quando implantado, é a bola da vez.
  Em tópicos: vamos agilizando a memória O Brasil sempre teve dificuldade para contratar médicos pelo sistema de saúde. Primeiro, porque não tínhamos médicos suficientes, segundo o governo afirmava. Este argumento era e é contestado pelos representantes da classe médica. Eles davam como prova que a remuneração não era suficiente. Os médicos brasileiros teriam que fazer concurso público e a remuneração não condizia com as exigências impostas pela lei brasileira. Além disso, teriam que passar por “aprovação” de sua competência, o que não era exigido para os médicos que viessem do Exterior. E isso todo o brasileiro atento aos fatos, deve lembrar.
  A remuneração dos médicos estrangeiros            Na época, o governo brasileiro ofereceu R$ 10 mil para quem viesse trabalhar no Brasil. Não houve problema com nenhum profissional de países da América do Sul, que, até hoje, seguem prestando seu serviço. Contudo, com Cuba foi pauta de discussão no Congresso e na mídia brasileira. O debate foi estabelecido porque o governo brasileiro pagava direto ao governo cubano, deixando nas mãos dos profissionais apenas 25%, ou seja, R$ 2 500. Outra coisa muito discutida é que Cuba liberava apenas os médicos, seus familiares não. Isso, segundo os contrários ao sistema, diziam que “era uma garantia para que os profissionais cubanos não tentassem fugir do regime da ilha caribenha”. O congresso brasileiro aprovou o projeto. Na época, o governo do PT havia formado uma base com o apoio do PMDB. Porém, e sempre tem um porém, os adversários políticos do governo brasileiro, críticos ferrenhos da ditadura de Cuba, apelaram até para a Justiça na tentativa de evitar o convênio que seria firmado. Até aqui são os fatos. 
  Deputado Bolsonaro levantou sua voz Quando da implantação do programa “mais médicos” o então deputado Jair Bolsonaro, não só votou contra como protocolou uma ação no STF pedindo a suspensão da Medida Provisória editada pela Dilma. O argumento usado não foi aceito pelos ministros do Supremo. O programa era complexo e suas exigências aos médicos estrangeiros não eram as mesmas para os médicos brasileiros. Precisaria um amplo debate, inclusive, com a classe médica nacional para que fosse implantado. Portanto, sua declaração atual segue a mesma linha de quando era deputado: “Aplicação de teste de capacidade e salário integral aos profissionais cubanos”. A reação do governo cubano foi imediata.   Cuba oficializa saída do programa Essa decisão de Raul Castro já era esperada durante a campanha eleitoral. Para quem observa os fatos, caso Bolsonaro fosse eleito, e baseado em suas atitudes enquanto deputado, alguns segmentos já esperavam a reação do governo cubano. Bolsonaro, apenas antecipou e deu motivos para que Cuba se manifestasse agora. O que afirmou Castro: "Não é aceitável que se questionem a dignidade, o profissionalismo e o altruísmo dos colaboradores cubanos que, com o apoio de suas famílias, atualmente prestam serviços em 67 países. Em 55 anos, foram cumpridas 600 mil missões internacionais em 164 nações, das quais participaram mais de 400 mil trabalhadores de saúde, que em não poucos casos cumpriram essa honrosa tarefa em mais de uma ocasião".
  A bem da verdade, o problema foi solucionado Eu tomo por base o funcionamento do atendimento à saúde em Bagé. Os médicos que para cá vieram, além de praticamente terminarem com as reclamações, estão inseridos na sociedade bageense. Se você pesquisar chegará a conclusão que o atendimento pode ser avaliado como “antes da chegada dos médicos estrangeiros”. Isso é uma coisa. Agora, onde entra o radicalismo, é claro que se pode esperar o pior a partir do rompimento do convênio. A não ser que o novo governo possa suprir a saída deles com médicos de outros países. Os brasileiros, pelo que se observa em decisões tomadas anteriormente, não aceitam a remuneração e muito menos as exigências que não são aplicadas aos estrangeiros. Que o cidadão não sofra as consequências é o que mais desejo. Concordam ou não?  

Comente essa notícia
Exibindo 1 a 10 de 1837 resultados encontrados
  • 17/12/2018 - Política

    A diferença entre vidraça e bodoque

    Agora, nada mais é escondido da população. Não há censura. Muito tem se falado sobre ser vidraça ou bodoque. Quem está na oposição fiscaliza o governo e faz suas denúncias. Algumas infundadas, mas boa parte com fundamento. Tem oposição irresponsável que denúncia por denunciar. Agora, o defensor...
  • 15/12/2018 - Política

    Provas são guardadas na hora certa

    A prática de nossa política tem demonstrado o que a manchete acima enfatiza. E isso só começou a aparecer após o retorno do país para o regime democrático. No início do primeiro governo após a ditadura. Não fosse a morte de Tancredo, com certeza, teria aparecido algo desabonador a sua conduta...
  • 14/12/2018 - Política

    Judiciário tem que atuar em seu papel

    Na segunda edição do Fórum de Governadores, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffolli, fez uma afirmação óbvia, mas nenhum dos que o precederam no cargo manifestou, pelo menos, que eu tenha lido na imprensa. Manchete: "É hora de o Judiciário se recolher ao seu papel tradicional”....
  • 13/12/2018 - Política

    O barco está afundando. Vamos unir

    Após cada eleição, em qualquer nível, deveria terminar o radicalismo. Uma boa gestão, tanto na área privada quanto pública, irá beneficiar a maioria da população. Infelizmente não é o que acontece no Brasil. Deve ser a mesma coisa em qualquer país democrático do mundo. Mas o meu tema é o Brasil....
  • 12/12/2018 - Política

    Polícia Federal faz buscas em imóveis de políticos

    Em ação coordenada, a Polícia Federal faz buscas de provas em imóveis de alguns políticos. Até aqui, a notícia agrada a todos os políticos decentes que não receberam nenhuma propina durante seus mandatos. Ou pelo menos, até agora, nada consta em desabono a suas condutas. Veja a relação dos...
  • 11/12/2018 - Política

    Proposta de mudança no sistema eleitoral

    Essa é a intenção do novo governo, expressada em coletiva no final de semana. Sua justificativa para propor mudança foi externada na teleconferência da Cúpula Conservadora das Américas. Como se sabe, na campanha eleitoral, ele criticou fortemente a decisão do TSE que proibiu o uso de impressora...
  • 10/12/2018 - Política

    O partido do eleito sempre complica mais

    Os anos de avenida Sete me ensinaram que o partido que elege o prefeito, governador ou presidente da República é sempre quem quer mais cargos no Executivo. Quando o governo eleito não tem a maioria no Legislativo precisa construir uma para ter mais facilidade para governar. E aí começam os...
  • 08/12/2018 - Política

    Nada melhor do que dar tempo ao tempo

    O Congresso Nacional não prega um prego sem estopa. E quando da para atingir dois objetivos com uma só decisão melhor ainda. No caso, acredito que tenha atingido mais de dois. Lembram quando o novo presidente Bolsonaro deu a entender que não gostaria que o aumento do Judiciário fosse votado este...
  • 07/12/2018 - Política

    A Câmara legaliza o excesso de gasto

    Agora sim liberou geral. A Lei de Responsabilidade Fiscal foi umas das leis que a população aprovou, ou pelo menos não criticou, quando o Congresso a criou. Foi sancionada no início do ano 2000 e tinha por objetivo controlar o gasto público na União, Estados e Municípios. Determinava o...
  • 06/12/2018 - Política

    Pedido de liberdade de Lula é adiado

    Aqui cabe uma análise para a qual não precisa ser especialista. Basta estar a par dos acontecimentos. A defesa de Lula entrou na Justiça, pedindo duas coisas. Em primeiro lugar, questionando a “possível” parcialidade de Moro, no julgamento ao qual Lula foi condenado. Como argumento, usou a...
Exibindo 1 a 10 de 1837 resultados encontrados
  • Página de 184
Clique TV
Óptica Bagé - Dia dos Pais
Assista também:
Santa Edwiges - Dia dos Pais
PUBLICIDADE
Clique Social

Coluna Social

“Quando jovens retornam ao plano espiritual, fiquemos certos: Deus apenas os levou de volta para casa. Confortemo-nos com a ideia de que, lá, nem...

Notícias mais lidas do dia

Clique Horóscopo

Áries

Sol e vens continuam seu caminho unidos em leão ainda motivando seu coração. Lua e mercúrio em virgem melhoram as relações de trabalho e possibilitam acordos de negócios. planos e projetos em alta.

Touro

Mercúrio e lua em virgem e ainda seu regente unido ao sol em leão abrem espaços em sua vida para um novo amor entrar. Se já for comprometido, melhora sensivelmente seu relacionamento. Finanças em alta.

Gêmeos

Seu regente entra em virgem e sua capacidade intelectual e mental aumentam sensivelmente. A fase é ótima para rever assuntos relacionados à sua família ou a questões domesticas. Comunicação em alta.

Câncer

Venus e sol unidos em leão continuam trazendo benefícios à sua vida financeira. O momento é ótimo também para pequenas viagens e assuntos de trabalho relacionados à comunicação. Amor em fase neutra.

Leão

Venus e sol em seu signo continuam agindo positivamente em sua vida, especialmente a amorosa e financeira. Mercúrio unido à lua aumenta ainda mais as possibilidades de bons acordos de negócios e ganhos financeiros.

Virgem

Mercúrio e lua em seu signo melhoram o astral que anda meio baixo, com queda de energia. Procure relaxar e manter-se protegido de ambientes e pessoas carregadas. A fase é ótima para acordos comerciais e a comunicação.

Libra

Mercúrio e lua em virgem derrubam sua energia, apesar das demandas sociais. A fase é ótima para a reflexão e a meditação. Seu regente unido ao sol em leão abrem portas para novos contatos comerciais.

Escorpião

Mercúrio e lua em virgem mobilizam sua vida social e amizades neste período. Venus e sol unidos em leão ainda beneficiam sua carreira e vida profissional. A fase é ótima para a comunicação e novos contratos.

Sagitário

O sol e Venus em leão continuam ativando seus estudos e as viagens podem se tornar seu foco neste momento. Carreira e vida profissional em alta, com possibilidade de novos projetos ou propostas de trabalho.

Capricórnio

Mercúrio e lua em virgem aceleram seus projetos e planos futuros e assuntos relacionados a viagens longas e contato com estrangeiros. Fase de grande otimismo e espiritualidade renovada. Amor em alta.

Aquário

Venus e sol em leão continuam mobilizando contatos e parcerias e melhorando seus relacionamentos afetivos e de amizades. A fase é das melhores. Cuidado apenas para não se deixar levar por pensamentos negativos.

Peixes

O trabalho continua sendo beneficiado pela passagem de Venus e do sol pelo signo de leão. Mercúrio e lua em virgem mobilizam seus relacionamentos pessoais e parcerias comerciais. Amor em alta.