Bagé / RS, Domingo, 24 de Junho de 2018
Siga-nos:

Colunistas

Edgar Muza | Bagé/RS
Coluna: Política
Perfil: Radialista, comentarista de política e de notícias de geral. Liderança reconhecida nas áreas de saúde e de Carnaval.
Política

O uso das forças armadas para conter greve

Estão caminhando em estrada esburacada, e por isso perigosa, para terminar com a greve dos caminhoneiros. Ao mesmo tempo, usam as forças armadas, não com a intenção de coibir os abusos que contrariam a lei, mas com o objetivo de terminar com a greve. O presidente Temer entende que “o governo fez um acordo com os caminhoneiros, mas a insistência deles em fechar estradas o levou a tomar medidas mais enérgicas. A situação saiu do controle. O governo precisa mostrar à sociedade que há um poder constituído e que não tolera abusos. Na noite de quinta-feira (24/05), o Palácio do Planalto fechou acordo com os caminhoneiros para que a greve fosse suspensa imediatamente. Porém, os protestos continuam, causando enormes transtornos à população”. Só o que até agora não foi dito e que espelha a realidade é que alguns abusos foram cometidos por alguns membros dos caminhoneiros. Eles estão interrompendo as rodovias. E isso a lei não permite. O direito de ir e vir deve ser respeitado. Então, deram respaldo ao governo para solicitar, via judicial, o desbloqueio das estradas. A Justiça acatou e determinou que a Polícia Rodoviária usasse a força, se o caso exigisse para garantir o direito dos demais em transitar livremente. Pois bem, até o meio-dia de ontem, sexta-feira, foram suspensos os voos de Brasília por falta de combustível. Paralisou o aeroporto de Brasília. Muitos deputados e senadores não conseguiram sair da capital federal. Alguns mais “vivos” conseguiram viajar antes de faltar o combustível. Um deles Eunício de Oliveira, presidente do senado. Muito criticado por um dos dirigentes de uma federação que tem sob seu comando 700 mil caminhoneiros e que se retirou da reunião com o governo, antes de terminar, porque não concordou com a proposta apresentada. Ele afirmou que a Câmara cumpriu seu papel e colocou a proposta em votação. Contudo, Eunício teria se negado e viajou para seu estado. No Aeroporto, informou a imprensa que o tema seria colocado na pauta de votação na próxima semana. Já pensaram se a greve se prolongar até segunda-feira, como fará o presidente do Senado para retornar a Brasília? Não se preocupe, ele dá um jeito. Os caminhoneiros que trancam as estradas na capital federal, “permitiram” que quatro ou cinco caminhões carregados de combustível passassem. E isso porque o combustível seria para continuar o funcionamento da limpeza pública, da saúde e das forças de segurança. Como se sabe, as forças de segurança são formadas pela Polícia Rodoviária, Polícia Militar e o Exército. O governo tenta passar à população que está atuando. Não seria mais fácil baixar o combustível? 10% sobre o diesel foi considerado muito pouco pela maioria dos grevistas que querem também outros impostos reduzidos. O governo afirma que os 10% servirá para baixar os preços do óleo diesel. E que a perda da Petrobras, avaliadas em 350 milhões seria paga pelo tesouro à companhia. Esta é a perda avaliada, pelo governo, nos 30 dias de desconto. Então, não precisava que o tesouro, ou seja, nós, recolhedores de impostos, pagasse a Petrobras pelas perdas. Só nos primeiros três meses deste ano, o lucro da companhia foi de R$ 7 bilhões. Então, ela tem caixa suficiente para bancar as “possíveis perdas” do tal acordo firmado. Com certeza, se a greve continuar por mais alguns dias, o desabastecimento acontecerá. E aí leitores, os preços de tudo o que for consumido, subirão às alturas. É a velha lei da oferta e procura. Procura alta, oferta baixa, sobem os preços. E até aí o governo sai ganhando. O bolo nacional arrecadará mais por conta da inflação. Outro dia, neste mesmo espaço, comentei sobre a queda na arrecadação. O principal fator, ao meu ver, foram as vendas que baixaram, propiciando a concorrência salutar entre os comerciantes. A inflação anunciada, 3%, não tinha a participação do governo que, preocupado com as denúncias que pesam em seus ombros, nada havia feito para que a inflação baixasse. Era apenas efeito de 13 milhões de desempregados e do consumidor, ainda empregado que passou a priorizar suas compras. Seu consumo. Contrastava com o governo, que no mesmo período aumentava o combustível em 57%. Qual a participação do governo no controle da inflação? Ao contrário, se o combustível não tivesse sido onerado nossa inflação quase atingiria a “deflação”, mais nociva, é bem verdade, do que uma inflação propiciada pelo mercado. Quanto menos o governo legislar sobre as regras de mercado, melhor para todos nós. A greve atual é culpa do próprio governo. É a opinião que tenho expressado, baseado apenas na lógica da economia. A parte que compete ao governo, que é o inchaço da máquina pública, ao invés de diminuir, aumentou. Recebeu menos e gastou muito mais. Basta ler os números dos indicadores econômicos. O exemplo que a população tem dado, gastar o necessário para sua sobrevivência, não serviu de parâmetro para os economistas oficiais do governo. Concordem ou não. Certo? 
 
 

Comente essa notícia
Exibindo 1 a 10 de 1693 resultados encontrados
  • 23/06/2018 - Política

    Não metam a mão com o mercado, ele é livre

    Muitos brasileiros estão ainda embevecidos com a vitória da seleção. Nada mais natural. Cada um elenca suas prioridades. A moda do momento é o campeonato mundial. Eu, como brasileiro, também gosto. Minha carreira radiofônica, que já vai para 60 anos, foi fundamentada no esporte. Talvez, por este...
  • 22/06/2018 - Política

    Copa do Mundo é prioridade na imprensa

    Menos mal que há exceções. Não há regra sem exceção é o que se escuta falar. Muita coisa está acontecendo no Brasil que não tem tido a ênfase que merece. O Correio Brasiliense está sempre colocando entrevistas com pré-candidatos, políticos e juristas. E, ontem, sediou um seminário sobre...
  • 21/06/2018 - Política

    Consulta Popular movimentou nossa região

    Como é bom recordar. Recordar é viver, diz o ditado popular. Na terça-feira, tomei conhecimento (via gravação) da entrevista da direção do Hospital Universitário no programa Redação News, na Rádio Cultura. O doutor Rita, um dos administradores do HU, fez um amplo relato do que foi feito a partir...
  • 20/06/2018 - Política

    Me engana que eu gosto

    A letra de um samba, Marquinhos Satã, veio a minha mente após uma jogada ensaiada pelos deputados que tinha a intenção de complicar a Lava Jato. A intenção de formar uma CPI (mais uma) para investigar negociações de delação premiada, cujo objetivo da Justiça era apurar responsabilidades e...
  • 19/06/2018 - Política

    Olho na copa desvia atenção das pesquisas

    A Copa do Mundo tem a atenção da maioria do povo brasileiro. Não é diferente no mundo inteiro. É claro que o noticiário está virado para o maior evento esportivo do mundo. Mesmo assim, quem analisa política e suas injunções, não perde o rumo e consegue acompanhar todos os eventos. Principalmente...
  • 16/06/2018 - Política

    Um olho no mundial e outro na política

    O futebol desperta atenção do mundo. Porém, no Brasil, os políticos estão se virando em busca de composições. E não interessa de onde venha o apoio sempre e enquanto possa reforçar a busca pelo poder. Mais de 20 partidos, alguns mais fortes que outros, procuram algumas siglas que possa lhe...
  • 15/06/2018 - Política

    Começo a notícia com uma ótima notícia

    A burocracia aliada à falta de dinheiro atrasa qualquer projeto que dependa de recursos públicos, principalmente quando visam a melhorias no interior do Brasil. Estamos muito distantes das grandes capitais. É claro que o governo prioriza as cidades com maior número de habitantes. A imprensa do...
  • 14/06/2018 - Política

    Maia admite desistir de candidatura

    Como diria Nélson Rodrigues, se vivo fosse, “isso é o óbvio ululante”. Quem acompanha este espaço (são poucos, mas fiéis) sabe que a estratégia de Rodrigo Maia, ao se lançar como pré-candidato a presidente da República, era exatamente essa. Seu objetivo maior é a Câmara Federal, e, para tal,...
  • 12/06/2018 - Política

    Cachorro comedor de ovelha só matando

    Recebi algumas mensagens de amigos, como sempre, para perguntar, em estilo gozador, a causa pela qual eu não havia abordado as maravilhas do Rio. Eles sabem que sou apaixonado pela beleza da ex-capital do Brasil. Como fui um medíocre “seresteiro”, adoro a noite. Tudo isso carrega um romantismo...
  • 11/06/2018 - Política

    Estão todos na retranca, esperando por Lula

    Enquanto uns pré-candidatos estão quietos, a exceção de Jair Bolsonaro que continua trabalhando sua candidatura, o PT do Lula não se entrega. Eu diria que nunca se entregou. Continua trabalhando a candidatura de seu líder maior, mesmo convicto que será muito difícil ter a homologação. Acontece,...
Exibindo 1 a 10 de 1693 resultados encontrados
  • Página de 170
Clique TV
Santa Edwiges Dia das Mães
Assista também:
Pé por Pé Dia das Mães
Clique Social

Coluna Social

Divulgação/FS

A CIDADE COMO OBRA DE ARTE, pelo menos na agenda cultural é assim. Com poucos recursos e muita eficiência, os eventos pipocam aqui e acolá, dia...

Notícias mais lidas do dia

Clique Horóscopo

Áries

Sol e vens continuam seu caminho unidos em leão ainda motivando seu coração. Lua e mercúrio em virgem melhoram as relações de trabalho e possibilitam acordos de negócios. planos e projetos em alta.

Touro

Mercúrio e lua em virgem e ainda seu regente unido ao sol em leão abrem espaços em sua vida para um novo amor entrar. Se já for comprometido, melhora sensivelmente seu relacionamento. Finanças em alta.

Gêmeos

Seu regente entra em virgem e sua capacidade intelectual e mental aumentam sensivelmente. A fase é ótima para rever assuntos relacionados à sua família ou a questões domesticas. Comunicação em alta.

Câncer

Venus e sol unidos em leão continuam trazendo benefícios à sua vida financeira. O momento é ótimo também para pequenas viagens e assuntos de trabalho relacionados à comunicação. Amor em fase neutra.

Leão

Venus e sol em seu signo continuam agindo positivamente em sua vida, especialmente a amorosa e financeira. Mercúrio unido à lua aumenta ainda mais as possibilidades de bons acordos de negócios e ganhos financeiros.

Virgem

Mercúrio e lua em seu signo melhoram o astral que anda meio baixo, com queda de energia. Procure relaxar e manter-se protegido de ambientes e pessoas carregadas. A fase é ótima para acordos comerciais e a comunicação.

Libra

Mercúrio e lua em virgem derrubam sua energia, apesar das demandas sociais. A fase é ótima para a reflexão e a meditação. Seu regente unido ao sol em leão abrem portas para novos contatos comerciais.

Escorpião

Mercúrio e lua em virgem mobilizam sua vida social e amizades neste período. Venus e sol unidos em leão ainda beneficiam sua carreira e vida profissional. A fase é ótima para a comunicação e novos contratos.

Sagitário

O sol e Venus em leão continuam ativando seus estudos e as viagens podem se tornar seu foco neste momento. Carreira e vida profissional em alta, com possibilidade de novos projetos ou propostas de trabalho.

Capricórnio

Mercúrio e lua em virgem aceleram seus projetos e planos futuros e assuntos relacionados a viagens longas e contato com estrangeiros. Fase de grande otimismo e espiritualidade renovada. Amor em alta.

Aquário

Venus e sol em leão continuam mobilizando contatos e parcerias e melhorando seus relacionamentos afetivos e de amizades. A fase é das melhores. Cuidado apenas para não se deixar levar por pensamentos negativos.

Peixes

O trabalho continua sendo beneficiado pela passagem de Venus e do sol pelo signo de leão. Mercúrio e lua em virgem mobilizam seus relacionamentos pessoais e parcerias comerciais. Amor em alta.